A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

02/04/2013 06:47

Jovens evangélicos e o discurso de que "alegria de crente é diferente"

Elverson Cardozo
Eloína (à esquerda), cantando hinos com grupo de amigos. (Foto: Elverson Cardozo)Eloína (à esquerda), cantando hinos com grupo de amigos. (Foto: Elverson Cardozo)

Nas vezes em que recebeu convites para sair, curtir um show, ir a um bar ou boate, Rose Pereira dos Reis, de 26 anos, apelou para um desculpa velha, mas que tem dado resultado até hoje: “Tenho compromisso”. Em outras situações, a ajudante geral precisou ser mais direta e, sem receio, disparou: “Não posso frequentar esses lugares”.

Veja Mais
Com mais evangélicos em Mato Grosso do Sul, eles lucram com shows gospel
A diversão para quem vai a um show open bar de água e refrigerante

Geralmente a conversa que começa assim acaba resultando em comentários desagradáveis, do tipo: “Você não sabe o que é diversão”. A resposta, porém, vem “na lata” e é certeira: “Alegria de crente é diferente”.

O Lado B resolveu ouvir as explicações de quem costuma usar esse discurso, comum entre a maioria dos jovens evangélicos, para dar vez e voz a quem defende a igreja e não larga a “cruz”, apesar das críticas.

Antes de “atirar pedras”, pare e pense. Deixe os estereótipos de lado e tente entender as declarações aqui apresentadas. A intenção passa longe de polemizar. O interesse, ao contrário, é mostrar como vivem e pensam esses jovens - muitos deles nascidos em “berço evangélico” - que “abandonam” conceitos adotados pela maioria e vivem para sustentar a própria religiosidade.

Rose, como qualquer criança, não teve como escolher que caminho queria seguir. Quando nasceu, os pais e toda família já frequentavam a CCB (Congregação Cristã no Brasil), uma das que tem doutrina mais rígida.

Batizada desde os 15 anos, Rose só sai com a turma da igreja. (Foto: Arquivo Pessoal)Batizada desde os 15 anos, Rose só sai com a turma da igreja. (Foto: Arquivo Pessoal)

A menina teve de acompanhar, mas quando cresceu e adquiriu discernimento não abandonou a “casa do senhor”. Batizada desde os 15 anos, Rose Pereira toca órgão na Congregação e não pretende sair da igreja porque diz ter encontrado a verdadeira felicidade.

Recusando convites que considerada “mundanos”, a ajudante diz, sem medo de errar, que sua maior diversão é servir a Deus e estar junto das pessoas com os mesmos costumes que o dela.

Alegria é ir para os cultos, passear com os amigos no shopping, no parque ou na sorveteria, por exemplo. “Na igreja eu conheci várias pessoas, que se tornaram meus amigos. Como cresci lá dentro, não conheci os costumes do mundo”, disse. Não é que considera “errado” quem adota postura diferente da dela, mas é que “o povo do mundo não tem o temor de Deus”, pontuou.

Proferindo a mesma fé, a estudante de enfermagem Eloina Matos Fonseca, de 20 anos, batizou com a mesma idade: aos 15 anos. Quando nasceu, apenas a mãe era da CCB.

Jovens no show do Diante do Trono, em Campo Grande. (Foto: João Garrigó/Arquivo)Jovens no show do "Diante do Trono", em Campo Grande. (Foto: João Garrigó/Arquivo)

A garota começou a frequentar a igreja aos 12 anos. No início, compreender a doutrina foi tarefa árdua. Eloína não concordava com nada do que era dito no púlpito, mas, com o tempo, aprendeu a ouvir o que estava sendo dito e descobriu que era preciso se entregar de corpo e alma.

Hoje, a acadêmica é uma das jovens que costuma dizer que a alegria do crente é diferente, e explica: “A maioria das pessoas que não são crentes, não são todos, se divertem em shows e festas, bebendo. Os crentes não. São ensinados a não viver assim, mas buscar coisas saudáveis”.

Shows, barzinhos e boates são lugares que ela não frequenta. Na avaliação da jovem, “há coisas que são erradas até para quem não é da igreja”. E para os evangélicos, acrescentou, não edificam em nada espiritualmente. “Tem músicas que ferem meus preceitos, tantos religiosos como moral. Há bebidas que acabam gerando confusão...”

Eloína, assim como Rose, se diz realizada com a vida que leva e não pensa em mudar. “Me sinto feliz com meus amigos. As pessoas tem a visão errada de que para se divertir é preciso fazer loucuras, desafiar as leis. É modinha ficar bebendo e brigar. Qualquer pessoa sensata defende a ideia de que não precisa de violência ou qualquer outro artifício imoral para se divertir”, acrescentou.

Bárbara Karla Reis Martins, de 19 anos é de outra denominação, da Igreja Evangélica Livre Filadélfia, mas pensa da maneira semelhante. A recepcionista também segue os princípios que a Bíblia defende, mas diz adotar o “bom senso” no dia-a-dia.

“Nada nos é proibido, mas sabemos que nem tudo nos convém”, resume, se referindo aos costumes como o uso de maquiagem e as vestimentas adotadas pelas irmãs.

Wagner em momento de adoração. (Foto: Arquivo Pessoal)Wagner em momento de adoração. (Foto: Arquivo Pessoal)

A diversão do crente é, sim, diferente, avalia. “Não precisamos beber para nos divertir. As meninas não precisam usar o corpo para chamar a atenção”, exemplificou.

Ao invés de baladas, da “vida de noitadas”, o jovem evangélico, segundo a recepcionista, se alegra em tomar tereré, tocar violão com os amigos e sair para comer, por exemplo.  Esse tipo de comportamento, considerado “conservador”, quando não "careta", acaba gerando críticas de todo lado.

Vinculado à Comunidade Cristã Elshaddai, Wagner Abdul Assen, de 24 anos, se considera radical por viver e pregar o “evangelho puro, aquilo que está escrito”, sem “mesclar” ideologias.

Pela postura, já foi criticado até pelos próprios crentes. “Já falaram que sou fanático, que isso é irreal, que Deus não existe e que não precisa disso”, revelou.

Mas ele se defende e diz que “tudo é uma questão de conhecimento teológico”. Na opinião do rapaz, quem se dispõe a criticar precisa, primeiro, conhecer as escrituras.

Quanto à diversão de jovens evangélicos, Wagner faz coro ao discurso das garotas e afirma que o crente se diverte muito mais dentro da igreja do que se estivesse “no mundo”, isto porque “a alegria é definitiva e não momentânea”. O cristão, explicou, não vive pelas influências e regras impostas pelo mundo.

“Não precisamos de nenhum alucinógeno ou cachaça para sermos felizes. Nós já somos alegres, já nos divertimos com nossos cultos, festas e celebrações”, disse, ao citar o último evento que participou na igreja: uma noite de rock, comandada por jovens da própria comunidade evangélica.

Wagner e a turma do rock no evento promovido pela igreja. (Foto: Arquivo Pessoal)Wagner e a "turma do rock" no evento promovido pela igreja. (Foto: Arquivo Pessoal)

Estimativa – De acordo com o último Censo Demográfico, realizado em 2010, a população evangélica no Brasil cresceu, mas a proporção de católicos continua a ser majoritária. Em Mato Grosso do Sul, quase 1,5 milhão se declaram católicos apostólicos romanos, contra mais de 648 mil evangélicos. O número de espíritas passa dos 46 mil.

Na Capital, os católicos também lideram as estatísticas. São 405 mil contra 55 mil evangélicos. Os espíritas ficam, novamente, na terceira posição, com mais de 27 mil adeptos.

No Brasil, o estudo mostrou o crescimento da diversidade religiosa. Paralelamente à redução de católicos, observou-se crescimento da população evangélica, que passou de 15,4% para 22,2% em 10 anos.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), dos evangélicos, 60,0% eram de origem pentecostal, 18,5% de missão e 21,8% não determinados.

Houve aumento dos espíritas, dos que se declararam sem religião e dos que pertencem às outras religiões. Adeptos das religiões afrobrasileiras somam 3.695 mil.




O fato de você frequentar esta ou aquela religião ou não frequentar nenhuma não faz de você pior ou melhor que ninguém.
O que importa são suas atitudes perante o seu semelhante no sentido de se praticar o mais importante dos mandamentos ou seja:
"Amar o teu próximo como a ti mesmo a ao Senhor Deus sobre todas as coisas".
Basta praticar este mandamento o resto é consequencia, não precisa mistificar o evangelho, a palavra de Deus é tão simples....
Frequento atualmente a Igreja Memorial Batista me sinto como se fizesse parte de uma família mas não sou hipócrita e nem discrimino as pessoas por causa de religião, acho que o ser humano está muito acima disto,quanto ao fato da diversão acho que cada um se diverte como achar melhor.
 
CONCEIÇÃO APARECIDA AZEVEDO LOPES em 25/06/2013 16:33:57
A paz de Deus a todos, sou batizado desde os 12 anos, musico Trompetista, na minha adolescência, por falta de jovens aqui na minha região, acabei conhecendo minha esposa, na adolescência dela também, e ela era católica praticante, ou seja, vivia em um mundo totalmente diferente do nosso, no inicio foi muito difícil, ela e a família, acreditava que um dia eu iria deixar a graça para casarmos na igreja, já que era um sonho dela, mas com o tempo, de tanto pegar com Deus, ela começou a aceitar a doutrina, ela achava diferente, mas sabia que o que praticava era o que está na Bíblia, hoje ela serve a Deus na CCB Também. mas pelo o que vivi, não acho correto isso, sofremos muito, são instintos diferente, ou seja, Somos um povo diferentes!!!
 
César Vazante-MG em 02/06/2013 17:28:25
É tudo muito simples. A Palavra de Deus é muito simples...se resume em apenas crer e obedecer. O que diz a Palavra de Deus (Bíblia???) Vivemos neste mundo, embora não somos dele.Comparem meus queridos o que é certo e errado. Todos na sã consciência sabem fazer essa comparação.Geralmente os que estão no erro é muito mais fácil se justificar do que aceitar e se corrigir,mas...há um tempo determinado para todas as coisas.
Crente, até o diabo é...e muito mais que todos nós, pois ele chegou a ver Deus, nós cremos pela fé. O diabo crê, estremece, mas NÃO OBEDECE. É justamente o que acontece com muitos que dizem que crer em Deus basta. Mas não é assim que diz na Palavra, mas sim aquele que for firme e fiel até o fim. Leiam a Bíblia, estudem a Bíblia,muitos sofrem por falta de conhecimento.
 
Velci Grego em 29/05/2013 19:38:52
Não acho nada bonito ou "saudável" levar uma vida regrada na "santa doutrina", uma vez que a "obediência" a esta doutrina, em regra, advêm de pregações errôneas que amedrontam jovens e os traumatizam profundamente, incutindo neles o sentimento de culpa por qualquer alegria "humana" que possam sentir; que imprime na alma da criança e do adolescente o medo da condenação; que faz o jovem acreditar que o coleguinha dele que se "diverte" vai um dia pro inferno e ele, o santo e sofredor, vai gozar eternamente no céu. Me desculpem, mas há muita perversão nesse pensamento religioso. Essa Interpretação binária de mundo (preto ou branco) exclui muitos tons que permeiam a nossa essência.


 
Michelle Portugal em 25/04/2013 23:10:42
1º lugar: A CCB tem uma doutrina imposta por Deus para salvação da alma. Isto é apenas para QUEM CRER. Quem não crer, é livre para seguir o caminho que escolher!
2º lugar: A salvação é INDIVIDUAL, logo, não existe a presunção humana de salvar ninguém. Quem crer e sentir de seguir a doutrina anunciada, entendendo que o objetivo é ter a certeza de vida eterna no céu, é só seguir o sentimento do coração. Inexiste a necessidade de criar polêmicas, pois o assunto é de cunho espiritual, da alma. É bem diferente do que se trata os assuntos futebol e política. Salvação não se discute, se procura a forma correta de lutar por ela.
3º lugar: A CCB não salva ninguém. O que salva o crente é a sua obediência a doutrina.Os que a banalizam Deus os julgará.Os não crentes serão julgados pelas suas obras.
 
Cesar Humberto Nobrega de Souza em 25/04/2013 21:19:17
Muito boa a matéria! Parabéns!
Sirvo a Deus na CCB, me batizei há 10 anos. Sou muito feliz. Pessoas preconceituosas abram a mente, não vejam só esteriótipos, nem todo o crente é igual, como nem todo brasileiro, nem todo gay, nem todo branco, nem todo negro. Vi muitos comentários que: crente é tudo igual e fanático, que eles falam o tempo todo que tudo é pecado... Não é assim. Eu sou de uma igreja que é uma das mais rigorosas que existe em matéria de doutrina, mas sou feliz lá, e Deus sempre fala muito comigo. Porém não acho que é a igreja que salva, mas Deus. Então não julgo as outras pessoas, seja não crente, seja crente de outras igrejas, espírita... Vamos nos respeitar uns aos outros, e amar uns aos outros que é um mandamento.
 
Talita Andrade em 19/04/2013 12:45:50
Meus pais começaram a seguir a CCB quando eu era pequeno, me batizei aos 13, hoje já estou com 23 anos, e sinto alegria em dizer, sou cristão com orgulho, porque crente todo mundo pode ser, mas cristão não basta ser, tem que seguir e acatar com carinho e amor a doutrina.
 
Everson Vieira Stallbaum em 19/04/2013 09:32:49
APDD...

Se fores tentado, não deves ceder;
Resiste ao pecado, até o vencer;
Sê mui valoroso com fé que Deus dá;
Então o inimigo, de ti fugirá.

CORO: Só em Cristo confia - Seja noite ou dia;
E terás alegria - Em teu coração.

Não manches as vestes que Cristo lavrou;
Para embranquecê-las, sangue derramou;
Rejeita o pecado, procura imitar
Os que o venceram sem desanimar.

Se forças te faltam para combater,
Só o onipotente pode te valer;
A quem busca auxílio, vitória dará,
Jamais confundido ele o deixará!!!

 
thalita tamira em 19/04/2013 06:41:40
Na verdade concordo em partes, e muito bom servi a Deus. Mas é bom quando ele te ama e prova pra voce mesma que ele esta na sua vida e prova que te ama... Ae
Mas quando voce cai na real e parece q nada ta indo pra frente que sua vida so anda pra tras e que ele acaba tirando as pessoas que voce ama de voce infelimente voce acaba desacreitando. Nao desacreditando do poder dele mas desacreditando que ele te amaou q ele esta na sua vida. Ae oq vc acaba fazendo? ! Vai atras de ser feliz nem q for uma felicidade de momento mas q vc se diverte e q bebe enche a cara pra ser feliz e esqucer dos problemas que voce em ksa e que pelo menos nesse momento que vc esta lokao alguem te escuta olha p vc e te da pelo menos cinco minutinhos de atencao.Fazendo tuo ao contrario que sabe
 
brenda better em 19/04/2013 00:44:22
muitos podem ate achar que é prepotência dizer que só quem frequenta uma igreja e quem terá a salvação, mas quem acha isso me responda uma coisa .........
será que uma pessoa que vive no mundo faz o que quer não tem uma regra, não obedece as vontades de DEUS rouba, se prostitui, etc só porque fez uma caridade tem o mesmo direito que aqueles que estão 24 h nos pés do SENHOR?
Ao meu ver não.
por divina graça e misericórdia de DEUS me batizei na CCB quando tinha apenas 12 anos de idade agora já sou uma adolescente não conheci a malicia do mundo mas não me arrependo disso e sei que só os fieis herdarão o reino dos céu.
E muitos acham que jovem crente e triste está muito enganado PORQUE NINGUEM E MAIS FELIZ QUE NÓS........
 
Bruna Santos em 18/04/2013 23:42:34
concordo plenamente com Uilder Martins da Silva o q importa nao é a religião, a denominação em que se encontra ... se é evangélico, Católico, Ateu ou Espírita; o que importa realmente é seu coração ser humildade, ter compaixão, fé ( se não em Deus, na humanidade), e além de tudo amar uns aos outros como a si... foi isso o que Cristo nos ensinou. O fato do homem escolher um caminho em que ele seja reto em seus preceitos é uma dádiva, que muitos não entendem e não compreende. Muitas doutrinas sim são rígidas, porém as pessoas que conseguem interpreta-las corretamente segue uma vida de princípios e harmonia; ajudando o mundo o seu semelhante( e quando digo semelhante é o ser humano, ou seja, qualquer um que precise de ajuda), não julgando as pessoas.
 
Jamylle Silva em 18/04/2013 19:55:26
A Paz de Deus a todos, que coincidência Bruna Soares também só tenho 16 anos e sou o único da minha casa que serve a Deus na Ccb, sou muito feliz por Deus ter me chamado nessa graça maravilhosa,pois não a nada nesse mundo que substiu o amor de Deus nosso senhor por nós.
Não estou criticando ninguém pelas suas opiniões, só estou expondo a minha que é muito melhor dedicar o tempo de nossa vida servindo a um Deus todo poderoso que deu seu unico filho para morrer na cruz do calvario por nós.
 
RICK LUAN em 18/04/2013 19:39:47
Paz de Deus, realmente nossa alegria em Cristo Jesus jamais terá fim, enquanto uma simples noite de "prazer" em uma balada você pode, morrer, ou se não, pode-se até pegar uma doença como a AIDS, enquanto nós que se guardamos somos diferentes, tenho 15 anos, sou batizado a 1 ano e 43 dias, e muitas são as críticas, por sermos diferentes, mais é como Cristo nos ensinou, temos que ser o Sal da Terra e a Luz do mundo, e se o sal não servir para salgar vai servir pra que?! temos que fazer a diferença!
 
Everaldo de Almeida em 18/04/2013 18:10:36
SIRVO A DEUS NA CCB A 19 ANOS, E ME SINTO MUITO BEM LÁ, E NÃO SINTO FALTA DO QUE O MUNDO OFERECE. TENHO VISTO AMIGOS E AMIGAS SAÍREM DE CASA BEM ARRUMADOS E CHEIOS DE EXPECTATIVAS PARA A FESTA QUE VÃO, PORÉM ACABAM BEBENDO DEMAIS E INDO PARAR NO HOSPITAL E A VOLTA PARA CASA SE TORNA UM TRANSTORNO PARA MUITOS, ISTO NÃO É DIVERSÃO PARA NINGUÉM... SABEMOS QUE HÁ UM SÓ DEUS QUE NOS AMPARA, NOS GUARDA E NOS SALVA, ASSIM CABE A CADA UM BUSCAR ELE DA FORMA QUE CONVÉM A CADA UM.... UM CONSELHO: BUSQUEM A DEUS SEMPRE..
 
ROZÁLIA DE SOUSA SOBRINHO em 18/04/2013 17:37:21
A Paz de Deus a todos dos comentarios, sou da CCB tmbm, e concordo que todos tenham uma opinião propria em questão de religião, mas deixo claro que Jesus Cristo é um só e doutrina não é simplismente o resto, e sim a parte fundamental para mostrar-mos a diferença e alcançar-mos a vida eterna.Muitos criticam, mas se sentissem a maravilhosa visitação do Espirito Santo como sentimos, o palpitar no peito, as lagrimas de amor por Cristo, não estariam falando coisas com coisas.Mas Opiniões sao aptos do Ser Humano. Que Deus dê a todos vós um minuto se quer de gozo e paz na presença dele para que assim possam perceber como é glorioso servir ao Senhor!!!
A Paz de Deus a todos, que Deus vós Abençoe!
 
Renata Carvalho Santos em 18/04/2013 16:53:21
Ah! Gente! Na boa! Tenho só 16 anos, desde pequena minha família me falou sobre as armadilhas da vida. Nunca me falaram que eu devia ir a igreja, só me ensinaram o certo e o errado, mundialmente dizendo.
Quando cheguei numa idade de "escolhas", voltei a ir na CCB. Entendi o que não entendia, sou a mais nova da minha turminha na igreja, e a única que é a única crente em casa. Meu pai até falava que não gostava de crente, mas hoje, quando to mau, ele é um dos primeiros a perguntar se eu não estou congregando. Escolha minha.
Tipo fui criada numa casa "normal", mas hoje sou o que sou, valor meu, pensamento meu, acho errado o que alguns crentes falam, mas cada um é cada um, eu cuido da minha parte com Deus. Isso me basta.
 
Bruna Soares em 18/04/2013 16:52:22
Sou da CCB desde pequena, e quando chegou numa epoca fui pto mundo, ai voltei pra igreja, e hoje não sinto saudade de shows nem das coisas que fazia fora da igreja, estar com meus amigos da igreja meus irmãos de fé, nos nossos encontros e reunião da mocidade é minha maior alegria, cantar hinos, viajar juntos, é a melhor coisa q tem, toda semana não vejo a hora do domingo chegar para estar no culto de jovens, e todo mês espero pela reunião da mocidade, meus amigos da graça e servir a Deus é minha maior alegria!
 
Jhéssica Salles em 18/04/2013 13:55:22
O engraçado que pra vcs SERVIR A DEUS é tão somente, fechar os olhos para o que esta acontecendo no mundo e ir para suas igrejas felizes, vivendo na hipocresia de se querer aquilo que não se pratica!!!

Ai meu Deus vai pensando que é só isso... rssss

E nem adianta escrever criticas a minha pessoa não.... conheço a igreja e seus preceitos... não "cai da graça" como vcs dizem e nem tao pouco estou com raiva para escrever isso... rsss sei bem o que estou dizendo!!!!! affff
 
Mislene Miguel em 18/04/2013 13:30:54
sou evangelica da congregaçao crista no brasil tenho 19 anos e desde os 10 anos que frequento e digo que sou feliz e nao troco minha doutrina por nada na vida ...
 
joseane martins em 18/04/2013 12:57:19
SOU ENVANGELICA DESDE DE CRIANÇA,E POSSO DIZER QUE SOU UMA PESSOA MUITO FELIZ,SEMPRE FUI NOS LUGARES ME DIVERTIR,TENHO AMIZADE COM VARIAS PESSOAS QUE NÃO SÃO ENVAGELICAS ME DOU BEM COM TODAS ELAS, E QUE POSSO DIZER TUDO E LICITO MAS NEM TUDO CONVÊM, SOU UMA PESSOA NORMAL, E POSSO SEMPRE DIZER QUE DEUS ESTÁ SEMPRE NA MINHA VIDA,E TUDO QUE NÓS PEDIRMOS COM FÉ RECEBEREMOS,E A BILBLIA FALA ASSIM SER CRENTE NÃO E PRA QUEM QUE NEM PARA QUEM CORRE ATRÁS E DE QUEM DEUS COMPADECE DA ALMA,E POSSO DIZER DEUS UM DIA AMOU A MIM, E PODE AMAR A TODOS BASTA SERMOS HUMILDES E PROCURAR SERVIR A DEUS, PORQUE TA ESCRITO BUSCAR O REINO DO CÉUS E SUA JUSTIÇA EAS DEMAIS COISAS SERÃO ACRESCENTADAS.
 
ELIANE MEIRA em 04/04/2013 16:27:43
Gostei da maior parte dos comentarios mas creio que Jesus não fundou uma religião mas veio pregar o evangelho que salva, liberta, cura e que quando o aceitamos como salvador devemos fazer a diferença, devemos mudar os hábitos mas tambem amar os que ainda não o conheceram, olha o meu caso eu fui casado com uma mulher que hoje mora em Campo Grande que se dizia evangelica, só que esta pessoa abandonou o casamento inclusive com mentiras para se justificar, para viver na carnalidade com um amante que alias nunca tinha abandonado, e para mim fazia juras de amor o que dizer de uma pessoa desta que usou o nome de DEUS em vão, não a desejo o mal mas espero que DEUS faça a verdadeira justiça porque a do homem, vai de mal a pior, e discutir religião não vai mudar nada.
 
JAIRO BORGES em 03/04/2013 17:09:12
Existem várias formas de sermos "salvos". E não é sua religião que fará isso.Qual a preocupação social da sua igreja, umbanda ou centro espírita,? existem trabalhos para retirar as pessoas da pobreza?Existem salões com máquinas de costura, de fazer fraldas, cozinhas industriais, e outras coisas, ao lado destes locais com voluntários ou pessoas necessitadas, trabalhando juntas para produzirem produtos que ao serem vendidos e/ou doados, reverteriam as vidas de muitas mães, que veem seus filhos com fome e mal vestidos, os jovens teriam uma meta melhor na vida, além de beberem e participarem de locais sem bebidas.A caridade (que segundo dizem, é o que te leva a Jesus)precisa ser feita,dá para ajudar os pobres da região.Amor,perdão,ajuda mútua pode ser a salvação.Mundanos são os hábitos,mude-os
 
arthur ulisses em 03/04/2013 08:51:28
Prezado Rogério Carvalho seu comentário foi em resposta ao meu? Então me diga no q é diferente, vc acha q só os crentes evangélicos conhecem o verdadeiro amor de Deus? Se isso não é prepotência não sei o q é. Deus é único se vc crê Nele será feliz em qualquer igreja que frequentar. Abra sua mente, com essa atitude de julgarem-se melhores que as outras crenças vcs acabam afastando as pessoas.
 
Ângela da Silva Félix em 03/04/2013 08:05:31
O ato de ser "crente" realmente não nos faz melhor. Mas o ato de ter fé em Deus, temor e O servir nos torna diferentes. O importante é deixar claro que o que deixamos de fazer e dizemos como atitudes mundanas, não coisas são proibidas, mas atitudes que julgamos desnecessárias, quando temos a maior riqueza de todas: a Graça do Senhor Jesus. Amamos a Deus sobre todas as coisas e nos apartamos do mal... De tudo que nos distancie de Deus ou que faça errar diante dele. Apenas nos abstemos das coisas que O desagrada ou sai da nossa doutrina. Somos felizes e a alegria de "SERVOS DE DEUS" é inigualável ♥.
 
Líbiny Suelen em 02/04/2013 23:35:59
Minha vida teve mudanças, quando me batizei em uma Igreja Evangélica, eu nasci e cresci indo à igreja católica. No meu modo de pensar o Crente, ele realmente leva a vida de forma diferente , há uma Obediência e Temor a DEUS. Atualmente as pessoas não acreditam como que o diabo é capaz de destruir os lares e até mesmo vidas. Algumas pessoas sabem que caminho seguir, mas estão tão viciados em coisas mundanas que agem sem pensar. Não me arrependo de ser Evangélico pois sei que DEUS mudou muito meu jeito de ser e de viver , só quem vive esse momento é que sabe o quanto é gratificante. Sabemos que DEUS é UM só.
 
Joaquim Cunha em 02/04/2013 22:53:08
Para ser crente, cristão protestante, tem que ser muito "macho, homem de verdade!

Vc na maioria das vezes cresce em um lar desconcertado, aprende coisas boas na visão mundana, coisas q só prejudicam o amadurecer, ai vc conheçe a verdade, se entrega e começa a luta, por isso que tem q ser muito homem, renegar as coisas erradas, mas muito prazerosas, e o pior saber que jamais poderá usufruir daquela falsa alegria.

O caminho com Cristo é arduo e dificil, só estando nele pra saber a verdade das batalhas!

SÓ QUERO SER FORTE.
 
Hagner S. Silva em 02/04/2013 20:48:57
acho muito legal essa opção de vida, só não gosto da soberba de acharem que são melhores do que os outros e que são os únicos a obter salvação, diferente do exemplo de Jesus cristo que era muito humilde e receptivo, sou da renovação carismática, vou raramente a barzinhos e sou eclética nas musicas, tomo uns drinks e mesmo assim ,sinto a presença de Deus, que busco em todo lugar e tento ter muito amor pelo meu próximo, independente da crença dele!!! Deus seja lovado!!!
 
daniela dias em 02/04/2013 20:18:49
Não entendo porque tanta polemica,se DEUS é um só, o resto é doutrina.
 
porfirio vilela em 02/04/2013 20:16:00
Aff mundamos acho um absurdo isso
 
Luciana Barbosa em 02/04/2013 20:06:43
Realmente o debate está pegando fogo!

Legal, escolhi um caminho diferente, sem bebidas, sem baladas, sem farras etc e etc.

Desculpem minha ignorância, mais isso não faz um ser humano melhor ou pior. Não adianta nada disso, se não amarmos uns aos outros ou tratarmos o próximo como gostáriamos de ser tratados. Frases lindas ou passagens bíblicas " caem por terra " se o nosso comportamento não for compatível com o nosso discurso. Em fim, menos discurso e mais compaixão com o próximo. Tem muita gente precisando apenas de uma palavra de carinho e um gesto de afeto.



 
Uilder Martins da Silva em 02/04/2013 17:41:36
Angela .....tem diferença sim ...e vc pode comprovar isso se quiser ......
 
rogerio carvalho em 02/04/2013 15:45:50
Sempre que se abre cometarios sobre temas de cunho individual alguns extrapolan en suas opniões particulares deixo uma critica ao comentário do leitor "moacir cafaro", pois por sermos e expormos nosa vida diferente dos demais não é que isso seja pra todos,ser um crente em JESUS CRISTO é naõ estar entre a multidaõ que(que no dia da crucificação do que cremos ser o filho de Deus) gritavam CRUCIFICA-O CRUCIFICA-O muitos hoje ainda continuan a crucifica-lo por naõ aceita-lo como senhor e unico caminho pra justificar nossa vida indivualista longe de nosso criador"DEUS."
 
erimar rodrigues em 02/04/2013 15:43:08
O HOMEM NATURAL NÃO COMPREENDE AS COISAS DO ESPIRITO, POIS SÃO PARA ELE LOUCURA, MAS O HOMEM ESPIRITUAL DISCERNE BEM TUDO. (QUE PENA QUE MILHÕES DE PESSOAS NÃO COMPREENDEM A VONTADE DE DEUS PARA SUAS VIDAS) E CONTINUAMENTE VIVEM E SE DELICIAM NO PECADO.
 
MARCOS RODRIGUES em 02/04/2013 15:05:14
Religião não determina o caráter de ninguém, crente é todo aquele que crê em Deus, independente de denominações religiosas, sou crente mas não evangélica, não bebo, não fumo, não saio p/ baladas e sou católica.
É arrogancia dizer que alegria de crente (evangélico) é diferente, diferente é a alegria de TODOS aqueles que conhecem o amor de Deus.
 
Ângela da Silva Félix em 02/04/2013 14:58:14
Esta reportagem é uma prova de que os crentes criticam a escolha de outras pessoas, se a pessoa quer beber, fumar, ir em baladas a escolha é dela assim como é escolha do crente não fazer isto. Eu não bebo, não fumo, não saio para baladas e não sou crente, será que vcs vão me criticar tb?
 
shuellen orminda em 02/04/2013 10:53:59
Ser crente (crer somente em Jesus Cristo) não é uma opção; é o único caminho que pode levar o ser humano até o céu.
 
Carlos Sotolani em 02/04/2013 10:49:56
sugiro que voces trabalhem amigos, o trabalho enobrece a alma e Deus ajuda quem cedo madruga, rezem e não fiquem se vangloriando disso, façam o bem não importa a quem e não se gabem, afinal voces fizeram a obrigação, ninguem tá salvo de nada, ninguem sabe o que vamos encontrar do outro lado, ninguem sabe se Deus habita ou não na confusão, enfim ninguem sabe nada, esperem a hora da morte e pronto, não fiquem inventando ou deduzindo como Deus é ou deve ser, deixem de ser hipocritas.
 
moacir cafaro em 02/04/2013 10:42:47
Religião é mais uma questão cultural que uma "escolha", um "estilo de vida". Todos devem ser repeitados em suas opções, só não me venha com a atitude hipócrita em falar que esse estilo de vida é viver em santidade, por favor né... Ah! destaque para o símbolo que os irmãozinhos estão fazendo com as mãos na fotografia do show de rock...
 
Erick Martinez em 02/04/2013 10:40:52
Muito interessante essa matéria ! bacana mesmo. Independente da religião seguida, o importante mesmo é a conexão com DEUS. Quando se vive de acordo com os preceitos do evangelho, o ser humano tende a seguir o camiho mais correto e se afastar das armadilhas que o mundo põe em seu caminho.
Agora, quanto a não consumir bebidas alcólicas ou frequentar determinados ambientes, isso ja faz parte da cultura das religiões e não cabe a ninguem discutir isso, pois são opiniões particulares. Cada um que seja feliz a seu modo e respeite o outro. A hipocrisia existe em qualquer religião, não adianta ficar criticando esssa ou aquela.
Eu sou católico e prego acima de tudo, o respeito e o bom senso.
 
Paulo Calderan em 02/04/2013 10:39:51
Não é porque estamos neste mundo que temos que pertencer a ele, pois o Bliblia nos diz que o mundo jas do Maligno, mas diz tambem que Jesus venceu o Mundo... Todas as coisas me são licitas, mais nem todas me convem.
Se as vezes nos não participamos disto ou aquilo no qual fomos convidados é porque não nos convem, Deus nos deixou o livre arbitrio no qual escolhemos o que é bom para nós.
Agora o que não pode é querer taxar o Evangelico de homofobico, descriminador, preconceituoso, igual muitos o fazem....Acontece que temos preceitos Biblicos no qual muitas destas praticas são abolidas.
Quanto a viver no mundo e depender de coisas mundanas que nem o Sr. pablo ramenzzoni está mencionando, não sejamos Hypocritas, Deus nos colocou neste mundo para sermos DIFERENTE e não bobos.
Deus é Fiel.
 
Marcos José em 02/04/2013 10:37:56
Sou cristã e não "crente", muitas pessoas confundem religião com Deus, igreja com Deus, Deus é muito diferente disso, tem pessoas que exageram e acabam caindo na religiosidade, na minha igreja vejo muito isso, alguém acha que Deus é um Deus louco? Exagerado? Que vive impondo temor nas pessoas dizendo: se vc fizer isso ou aquilo vou te castigar!! Por favor, Deus é amor, tranquilidade, serenidade, a linha entre fé e religiosidade é tênue, é aí que vem o exagero, conheço muitos católicos, espíritas e até ateus que são muito melhores que qualquer "crente", são pessoas boas de coração, que tem princípios bíblicos sem ao menos conhecer a bíblia, Deus não quer saber a placa da sua igreja e sim o seu coração!! Respeito à qualquer religião e crença acima de tudo!!
 
Laura Nogueira em 02/04/2013 10:31:48
Rock crente, open bar crente, funk crente, sertanejo crente.... Dizem não serem "mundanos", mas querem adaptar esses temas "mundanos" para seus dogmas e preceitos, não ser "mundano" é se isolar do convívio da sociedade, viver no deserto igual aqueles nômades ignorantes da idade do bronze que escreveram o tal "livro sagrado".

hipocrisia na sua mais pura essência, mas o estado é laico, é direito deles, além do quê não fazem mal a ninguém, é salutar, o que não é correto é a isonomia de determinadas religiões em detrimento a algumas religiões menos representativas ou até mesmo de quem não tem religião e/ou se declara ateu.

Ninguém é dono da verdade absoluta.
 
Luciano Bandeira em 02/04/2013 10:25:35
- É só voces lerem a Biblia meus qeridos!
E tirem suas conclusões.. Deus não habita na confusão.
 
wyllian queiroz em 02/04/2013 10:19:36
Amei essa matéria,como é gostoso falar das coisas de Deus,mesmo que muitos leitores entrem em comfronto,sugiro que Leiam a Biblia, fechem os olhos e meditem nas coisas lindas que Deus fez,procurem chegar bem pertinho dele e sinta como é bom,procure em um lugar silencioso fique um tempo ligado com Deus,pode ser em seu quarto,embaixo de uma arvore,vc vai ver como é bom.
 
Teresa Moura em 02/04/2013 10:19:18
Achei esta matéria muito interessante, apesar de achar que a colocação crente não está correta, pois realmente crente é aquele que crê em alguma coisa, como em um ser superior , como em uma pedra.
Deveria ser adaptado na matéria a palavra cristão, que isso sim quer dizer separados para cristo ou como muitos entendem discípulos, mas isto não nos torna melhores que ninguém, mas diferentes, o fato de viver em conformidade com a palavra de Deus nos da o livre arbítrio, mas escolher fazer a vontade de Deus trás uma felicidade incomparável, que não tem nada que se compare.
Não é orientado a ninguém discutir, futebol, política e religião, desta maneira não queremos impor a ninguém que viva a nossa vida, a nossa fé, mas nos deixem viver a vida escolhemos e nos faz feliz, muito feliz.
 
Kárita Ramos em 02/04/2013 10:15:53
Hoje muitos evangélicos são mal interpretados, pq as pessoas generalizam: nem todas as igrejas prezam pelo dinheiro ou seguem líderes corruptos. Frequento uma igreja (CCB) onde desde aquele q atende o culto até o q limpa o chão não ganha um centavo por isso. O Senhor Jesus já pagou o preço na cruz.
Outro problema tbm é que muitos consideram 'legal' falar mal de evangélicos, mas se alguém condenar o homossexualismo é considerado preconceituoso. De qualquer forma, cada um faz suas escolhas, e ninguém precisa concordar com isso, apenas respeitar. É possível sim, viver sem álcool, drogas, ou não frequentar lugares em que um evangélico não se sente bem ou sabe que nada o edifica enquanto pessoa. Isso se chama estilo de vida, e não somos melhores nem piores que ninguém por tal conduta.
 
Fernanda Barros em 02/04/2013 09:49:30
Para estes que tanto criticam a igreja evangelica dizendo que pastores sao ladroes e etc... concordo que em qualquer religiao exista as pessoas de má índole...esses vao acertar as suas dividas com DEUS...nao somos nós que vamos julgar .....agora eu proponho um desafio a voce que tanto julga a igreja evangelica e que na maioria das vezes leva uma vidinha mediocre......sirva a Deus e depois se nada mudar na sua vida ...voce pode falar o que quiser ...porque nunca testemunhei uma pessoa que entrou na igreja e ficou pior do que estava.....pergunte a qualquer um .....sua vida mudou ou piorou depois que tomou a decisao de servir a Jesus?
 
rogerio carvalho em 02/04/2013 09:47:27
Os "crentes" fundamentalistas citados nesta matéria dizem que não são mundanos e não frequentam ambientes mundanos... Muito bom se fosse verdade...
Mas, em realidade, participam, compram, vendem ou são dependentes daquilo que os mundanos também produzem, como por exemplo: governo, justiça, política, emprego, mão-de-obra, serviços, alimentos, igrejas, shoppings, escola, universidades, educação, comunicação (este portal, por exemplo, é administrado, também, por mundanos), saúde, segurança, confecções, transporte, etc... etc... etc...).
Devem se conscientizar que não são as ovelhas da "Ilha da Salvação"...
Penso que cada um é feliz à sua maneira, mas sem subestimar ou discriminar a do seu próximo.
Reflitam e não demonstrem um abismo maior entre vocês e os demais filhos de Deus!...
 
pablo ramenzzoni em 02/04/2013 09:44:31
É verdade que existe muitos evangélicos que brincam dentro da igreja e seus testemunhos são piores que muitos que não servem a qualquer Deus. Isso traz à igreja uma negatividade. Assim como também concordo que hoje muitas igrejas viraram um comércio. Pastores que vendem milagres....isso é ridículo. As pessoas gastam rios de dinheiro, se desfazem de tudo para alcançar um milagre. Não foi isso que Cristo ensinou ao mundo, ele nunca cobrou um centavo por qualquer milagre. E ainda digo, as pessoas que pagam por isso, fazem isso na inocência e no desespero de uma cura ou coisa do tipo. Elas têm fé que podem receber o milagre, porém, estão buscando no lugar errado. Se é de você ter de pagar para um "Pastor" ou médico...pague para um médico que ele realmente fará algo por você.
 
Renato Gregori em 02/04/2013 09:43:08
Não estamos aqui para dizer quem é ou não mais preconceituoso. Acho que a reportagem não tem esse intuito. É esclarecedora quanto aos que criticam o modo de vida dos evangélicos, como já dito em postagem acima, estamos em um pais livre onde cada faz sua escolha quanto a política, religião, etc. Crente todos somos, para isto basta acreditar em algo/alguém/alguma coisa, porém, ser servo ou serva de Deus é o que diferencia as pessoas. Existe as que acreditam em Deus, mas o buscam apenas quando precisam de Deus. Existe os que o servem de um puro e sincero coração constantemente, em palavras e obras. Pois servir a Deus é isso, não basta apenas dizer que ama a Deus e que ele é tudo, você precisa provar isso o servindo e o adorando, louvando. Precisamos amar ao nosso próximo, isso inclui todos.
 
Renato Gregori em 02/04/2013 09:34:16
Quanto preconceito nos comentários... estes são exemplos de intolerância religiosa e caráter deformado. A reportagem deixou claro que se trata de "opção" e pensamento de um determinado grupo. Todos os que criticam, são bem vindos a nossas igrejas e estarão presentes em nossas orações. Deus os abençoe.
 
Pedro Gomes em 02/04/2013 09:33:31
De um modo em geral concordo com os relatos dos entrevistados. Ter uma vida regrada favorece o bem estar físico, social e espiritual. Estes jovens são de vanguarda e pensam em algo que não se acabará: a vida eterna após a morte carnal. Discordo quando disseram q a pessoa no caso o filho de pais crentes não tem opção e devem seguir a crença dos pais. Isto não acontece. O indivíduo tem o livre arbítrio de seguir a opção religiosa que desejar.É claro que o desejo da família é que haja uma harmonia onde todos professem a mesma fé.
 
Teresa Graça em 02/04/2013 09:31:59
Na cabeça deles ja estou salvo.
 
Nilson André em 02/04/2013 09:17:28
Não sou evangélica e sim espírita, e concordo parcialmente com os evangélicos, pois com certeza eles tem uma vida mais saudável por não ingerir álcool, coisa que tem causado muitos acidentes e mortes ultimamente. Mas acho que não pode ser radical também, alias como tudo na vida, e nem tentar converter as outras pessoas que a sua religião é melhor que a delas (vale para todas as religiões). Acredito que todas as religiões são boas, se ela te tornar uma pessoa melhor. E que todos sejamos felizes, independente da religião, raça, sexo, ou opção sexual....isso que importa!
 
DANIELE MELO em 02/04/2013 09:10:49
Existe um erro nesta chamada, assim como nas demais interpretações da palavra "crente". Crente é aquele que crê em algo ou alguma coisa, e geralmente sempre relacionam esta palavra aos que praticam as religiões da linha prostestante.Eu sou católico e sou crente, pois creio em um Deus Vivo.Em relação ao "comportamento" destes jovens, acho aplausível pois buscam coisas boas.É claro que as vezes "pecam" - erram,pois são humanos e passíveis de tais ação mas,como bem disse uma das entrevistadas "nada os são proibidos,porém,sabem que nem tudo lhe convém".Que a paz de Cristo ilumine o caminho de todos os jovens,pois eles precisam saber que a vida é mais do que uma fase.Hoje aos 34 anos posso pegar minha familia,meu carro e viajar conhecendo lugares maravilhosos e viver como nunca vivi.
 
Otavio Duarte em 02/04/2013 09:03:52
Lógico que a opção existe e é de livre arbítrio. Mas com tantos pastores safados que a gente vê todos os dias nos noticiários, acho que esses jovens estão alienados por nada.
 
ricardo rodrigues em 02/04/2013 08:50:24
os crentes em sua maioria são hipócritas se achando superiores e melhores que os demais. Eles muitas vezes maltratam outras pessoas por considerarem que não são dignas de estarem na sua presença. E graças à eles que o Pr. Valdomiro Santiago está onde está e pode sempre curtir sua fazenda no fim de semana. Tb vou abrir uma igreja....
 
Lúcio Wagner em 02/04/2013 08:45:02
Agora abre uma portinha em qualquer bairro e é uma igreja de crente. A religião crente evangélica) virou puro comércio, porque é o pastor que tem o melhor carro e melhor casa e não é a igreja. Tem muita gente que é massa de manobra desta igrejas que tem um pastor que não tem formação nenhuma e consegue virar a cabeça das pessoas com a maior facilidade. Porque já existe pastor que esta entre os mais ricos do mundo, isso é um absurdo e os seguidores orando para ele ficar mais rico para que ele quer ser o mais rico.
 
Antonio Reis em 02/04/2013 08:38:46
Os crentes são os mais preconceituosos sim. Conheço muitos jovens "mundamos", como eles gostam de dizer, e que não bebem, não fumam, e se divertem da mesma forma. Conheço muito crente infeliz e reprimido dentro de igreja, no trabalho vivem falando que tudo é pecado, mas é nítida a vontade deles de viverem a vida, ficam o tempo todo se reprimindo. Sair para dançar, ir a um barzinho, não denigre a imagem de ninguém, E não se trata de alegria momentânea, nem os crentes estão alegres o tempo todo, todo mundo tem seus problemas. E não é todo jovem mundano que é depressivo, triste, e que fica saindo para preencher vazio. O problema do crente é achar que ninguém pode ser feliz de verdade se não for seguindo o que eles falam, e acreditando na bíblia da maneira que eles interpretam.
 
Rafael Santos em 02/04/2013 08:38:07
Gostaría aqui de deixar bem claro ! DEUS NÃO É SURDO parem de gritar do lado da minha casa !!!!!!
 
Vinicius Silvério em 02/04/2013 08:21:00
se o que o wagner estiver fazendo for caretisse..sou um dos xaretas que compartilham do jeito de ser dele..não vou a shows, não bebo e nem fumo..evito muita coisa..basta ver as letras de musicas sertanejas que só falam em bebida e o funk..esse sim é terrivel ..enfim..viva a caretice..tamo junto wagner¹!!!!!!
 
marcelo gomes em 02/04/2013 08:20:29
Muito louvável esses jovens servirem ao Senhor. Porém, se não se misturam como levam outros para também servir? Comportamento é opção, crentes(todos que acreditam em Deus) não protestantes,como católicos, espíritas, etc, também podem e devem optar por um comportamento santo e assim, atrair outros ao trono de Deus através do seu amor de inclusão e não de exclusão. Caminhemos povo santo e pecador rumo ao rio de água viva que é Jesus, juntos somos mais!
 
Vânia Ramos em 02/04/2013 08:03:44
Santidade como Estilo de Vida
 
Ricardo Corrêa Gomes em 02/04/2013 08:00:40
Parabens pela reportagem, autentica e sem preconceitos (como costumamos ver na midia nacional quando se referem aos Cristãos). De fato, ninguem precisa de drogas, bebidas ou vulgaridade para ser feliz ou estar alegre, e os evangélicos sabem e vivem muito bem isto.
 
Edir de Souza em 02/04/2013 07:58:41
Muito interessante esta matéria, porém acho que algumas pessoas confundem ainda o que é ser crente, ser crente não é ser evangélico e sim crer em DEUS, não subestimem os católicos e demais religiões, pois a bebida e o mundo pertence a todos e cada um escolhe seu caminho.
 
NEUSA ZIMPEL em 02/04/2013 07:51:32
Queridos vocês estão equivocados quando escrevem que é "discurso" uma escolha de vida. Vivemos num país livre para todas as religiões. Nós evangélicos escolhemos nosso caminho, como em qualquer ser humano e temos esse direito. Ou não ??
 
CRISTINA MORAES em 02/04/2013 07:41:57
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.