A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

05/08/2014 09:28

Número de incêndios em terrenos baldios dobra em Campo Grande

Caroline Maldonado e Kleber Clajus
Moradores reclamam de terrenos sem manutenção (Fotos: Marcelo Calazans)Moradores reclamam de terrenos sem manutenção (Fotos: Marcelo Calazans)
Incêndio nesta tarde na região dos bairros Cidade Jardim e Chácara Cachoeira II.Incêndio nesta tarde na região dos bairros Cidade Jardim e Chácara Cachoeira II.

No bairro Cidade Jardim, onde um incêndio mobilizou os bombeiros no fim de semana, os moradores já estão acostumados a conviver com queimadas frequentes, neste período do ano, em terrenos que não recebem limpeza há muito tempo e não se sabe quem são os proprietários. A situação se repete em várias regiões e se agrava com a chegada da estiagem. Só julho, o Corpo de Bombeiros registrou 147 focos de incêndio, o que representa um aumento de 70% em relação a junho, quando foram 86 casos, e de 104% na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando a corporação atendeu chamado de 72 queimadas. 

Veja Mais
Brigadista apaga incêndio parcialmente antes da chegada de bombeiros
Moradores tentam conter incêndio em vegetação

A baixa umidade do ar e os ventos da estação colaboram para os incêndios, mas para os moradores o cuidado por parte dos proprietários destes terrenos poderia mudar essa situação. A fisioterapeuta Flávia Alves, 32 anos, conta que no ano passado os moradores da rua Assembleia tiveram que tirar os carros da garagem para que não fossem atingidos pelas chamas, que se espalhavam com o vento até o meio da rua. O veículo da mãe de Flávia quase foi incendiado, não fossem os vizinhos avisarem sobre o risco.

Para a professora Miriam Moreira Alves, 54 anos, causa estranheza o fato de sempre se notificar a prefeitura sobre a irregularidade e perceber que nada é realizado para reverter a situação. “É impressionante, porque o fogo começa sempre aos domingos e os terrenos nunca foram limpos a não ser pela ação do fogo. Houve uma vez em que tentamos alertar os vizinhos, mas eles estavam em um evento fora e sua casa permanecia sob risco de ser queimada”, disse.

A dona de casa, Tatiana Silva de Castro, 40 anos, conta que a preocupação é com o bebê de cinco meses que mora na casa, hoje protegida por um muro. Moradores ouvidos pelo Campo Grande News, que preferiram não se identificar, reclamaram que quando os bombeiros vão apagar os incêndios ficam concentradas mais próximas a rua Doutor Zebine do que na área onde realmente o fogo afeta as residências, na altura da rua da Assembleia e rua Raul Perez Barbosa.

Um dos dois incêndios em área de pastagem atendidos no sábado pelo Corpo de Bombeiros, começou por volta das 14h40 na região dos bairros Cidade Jardim e Chácara Cachoreira II. Parte do incêndio foi contido, antes da chegada dos bombeiros, pelo brigadista do Hospital Santa Marina, Leandro da Silva Eufrázio, 29 anos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions