A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

30/12/2010 16:53

Sindicância vai apurar falha na soldagem de jaula de onça fugitiva

Fernanda França e Danúbia Burema

Cras vai apurar se houve erro na construção do recinto

Buscado aberto pela onça durante a madrugada. (Foto: João Garrigó).Buscado aberto pela onça durante a madrugada. (Foto: João Garrigó).

O Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) fará uma sindicância para averiguar se houve falha humana na soldagem da grade em que ficava a onça “fujona”. O animal ficou dois meses desaparecido e escapou apenas dois dias depois de ser recapturado.

A onça abriu um buraco de 25 centímetros na grade de proteção do recinto de 112 metros quadrados onde estava abrigada. Para isso, usou os dentes e as unhas.

Segundo o biólogo Élcio Borges, coordenador do Cras, a construção da jaula, que custou R$ 130 mil, foi feita de acordo com as normas do Conama (Conselho Nacional de Meio Ambiente).

Entretanto, esta mesma norma não dita regras acerca da espessura da grade. Conforme o coordenador, o recinto em que a onça estava foi feito com barras de 12 milímetros, dispostas em forma de xadrez. Cada quadrado tem cerca de três centímetros.

A onça “roeu” a solda do canto da grade e conseguiu destruir sete destes quadrados. No buraco aberto pelo animal ficaram apenas pelos, indício de que ela não se machucou durante a fuga.

A grade foi feita por uma empresa terceirizada, que não teve o nome revelado. Questionado se o material usado é resistente, Élcio Borges disse que este tipo de aço é utilizado em vários zoológicos brasileiros, para várias espécies de animais.

Mesmo assim, reconheceu que é impossível medir a força de um felino deste porte.

Durante entrevista coletiva, o coordenador do Cras disse que não é possível saber a hora exata em que o animal deixou a jaula. O caseiro descobriu a fuga por volta das 6h da manhã, durante uma vistoria de rotina.

No recinto onde a onça ficava, a grade do teto e também das laterais está amassada, o que mostra a insistência do animal em fugir.

O biólogo responsável pelo Cras disse que ela chegou ao local bastante estressada, na última terça-feira, mas que conseguiu se alimentar.

Armadilhas

Para tentar recapturar a onça, Cras e PMA (Polícia Militar Ambiental) se mobilizaram, seguiram as pegadas da onça e instalaram três armadilhas na mata do Parque Estadual do Prosa.

O parque foi interditado para que os rastros do felino sejam preservados.

A equipe de buscas é composta por 19 pessoas, sendo 12 do Cras e 7 da PMA. Inicialmente, foi cogitada a possibilidade de novamente utilizar cães farejadores, mas a hipótese foi descartada.

O biólogo responsável pelo Cras garante que o animal não oferece perigo aos visitantes do Parque das Nações Indígenas e nem da Cidade do Natal.

A possibilidade mais concreta é que ela permaneça escondida na mata.

O bicho

A onça pintada de aproximadamente 10 meses de idade foi resgatada de uma fazenda em Água Clara quando tinha apenas 2 meses de vida.

Segundo os biólogos, ela continuaria sobrevivendo na mata, por instinto, mas se retornou ao Cras para se alimentar, é sinal de que tem dificuldades de encontrar alimento sozinha.

Como ela foi criada em cativeiro e perdeu o medo das pessoas, ela pode acabar se aproximando de alguém em busca de comida.

Quem tiver alguma pista do animal “fujão” pode telefonar para a PMA no número 3314-4920.




Isto está parecendo brincadeira. Chega!!!
2x0 pra Onça (por enquanto) - que já merece a sua liberdade.... Claro: deixem a 'jaula' para outros...
 
Célia Campos em 31/12/2010 09:37:21
A sindicancia nao vai apurar nada, ou melhor, vai responsabilizar a onca. tadinha........
 
Guilherme Batistoti em 31/12/2010 09:10:02
130 mil reais. nao nao seria melhor soltar a onça no seu abitate natural.tem gente levando vantagem ai.
 
antonio pedro em 31/12/2010 08:55:29
A pessoa responsável pelo Cras, assinou atestado de burrice e reconheceu firma dos mais de 1 milhão de habitantes. Quanto descaso. E ainda dizem que esse animal não oferece riscos à população. Vamos ver se essas pessoas tão burras vão deixar seus familiares frequentarem os ambientes próximos ao Cras.
 
Maria Aparecida Melo em 31/12/2010 08:08:57
Eu gostaria de saber em qual escola essa onça estudou e recomendá-la aos profissionais do CRAS......
 
MARCO ANTONIO MOMESSO DE CARVALHO em 31/12/2010 06:55:05
Gente mas como é que deixam esta onça fugir novamente? Hummmmmmmm falta mais
de fiscalização !
 
Glória Amparo em 30/12/2010 10:20:13
Isso é piada.. só pode. Contrataram quem?... algum "profissional" em soldagem que fez curso por correspondência?...
 
Edward Borg em 30/12/2010 07:56:54
130 mil reais uma jaulazinha daquela? Conheço um monte de peão que faria algo melhor por muito menos. Mas é dinheiro público né, alguém tem que ser muito beneficiado.
 
Thiago Kalunga em 30/12/2010 07:56:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions