A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

25/11/2016 17:20

Governo trabalha pelo consenso e harmonia, diz chefe da Casa Civil

Ricardo Campos Jr.
Secretário estadual da Casa Civil, Sérgio de Paula (Foto: Alcides Neto)Secretário estadual da Casa Civil, Sérgio de Paula (Foto: Alcides Neto)

O Governo de Mato Grosso do Sul descarta embate na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa. Embora o PSDB, do governador Reinaldo Azambuja, tenha o nome do deputado estadual Beto Pereira para tentar o cargo, enquanto o atual presidente, Junior Mochi (PMDB), quer a reeleição, o secretário estadual da Casa Civil, Sérgio de Paula, disse ao Campo Grande News nesta sexta-feira (25) que a meta é o consenso.

Veja Mais
Tucanos escolhem candidato e vão atrás de Mochi para evitar disputa
Governador dá aval para PSDB indicar candidato à presidência da Assembleia

“Nós estamos conversando com o atual presidente, Junior Mochi, com os dois líderes dos nossos dois blocos, deputado Beto Pereira e Eduardo Rocha (PMDB), e o primeiro-secretário, Zé Teixeira (DEM). Estamos procurando que a casa tenha um consenso”, afirma.

Para o secretário, o apoio do Legislativo Estadual foi de extrema importância para garantir a governabilidade nos dois primeiros anos do governo.

“Existe uma harmonia muito grande entre a Casa Civil e a Assembleia. Quem montou a presidência e a primeira secretaria que tem hoje no parlamento foi o governo. Nós conversamos com o partido e montamos. Então, novamente estamos conversando para montar a mesa e muito pontualmente, quem vota são os deputados”

O governador, segundo Sérgio de Paula, quer que esse consenso seja definido até a próxima terça-feira (29). Assim que ele chegar de Brasília, deve começar a ajudar nas articulações.

“Nunca dentro do governo houve a palavra disputa”, afirma o secretário. “Se buscarmos um consenso e todos ficarem satisfeitos, isso é muito importante”.

Caso as conversas rumem pela manutenção de Mochi à frente da Casa, o PSDB também fará questão de manter a vice-presidência, hoje exercida pelo deputado Onevan de Matos (PSDB). “Os partidos vão buscar maior fortalecimento dentro da casa, isso é natural e também é natural que o PSDB também busque, mas o nosso partido não vai buscar disputa”, conclui.

Outras esferas – Na Câmara Municipal, o PSDB já conseguiu articular João Rocha (PSDB) para a presidência da Casa. Segundo Sérgio de Paula, o próximo desafio será garantir também a chefia da Assomassul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

Atualmente, segundo ele, quatro prefeitos anunciaram a pré-candidatura: Eraldo Jorge Leite (PSB) de Jateí; Aluízio São José (PSB) de Coxim; Pedro Caravina (PSDB) de Bataguassu e Rogério Rosalin (PSDB) de Figueirão.

“Está próximo o entendimento para ter chapa única, o que fortalece a entidade. Estamos conversando com as lideranças do partido e com os deputados também. A eleição será em janeiro”, explica o secretário.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions