A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

24/11/2016 09:11

Tucanos escolhem candidato e vão atrás de Mochi para evitar disputa

Até então, somente o atual presidente havia garantido intenção pela reeleição

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula. (Foto: Marina Pacheco)Secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula. (Foto: Marina Pacheco)

O PSDB definiu o deputado estadual Beto Pereira como candidato à presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul e, agora, vai atrás do atual chefe do parlamento, Junior Mochi (PMDB), para evitar uma disputa pela mesa diretora. A informação foi repassada pelo secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula, nesta quinta-feira (24).

Veja Mais
Governador dá aval para PSDB indicar candidato à presidência da Assembleia
Reinaldo defende consenso na definição da presidência da Assembleia

Até então, somente Mochi havia confirmado sua intenção de disputar à reeleição, também afirmando preferir consenso. Além de seu próprio partido, o presidente já havia conseguido apoio do PT e PDT. Ontem, Beto, que é líder dos tucanos na casa de leis, afirmou que o governador Reinaldo Azambuja havia dado o aval para que eles escolhessem um candidato.

De acordo com de Paula, Reinaldo pediu aos tucanos um nome para a presidência que representasse “governabilidade”. “E ficou o nome do Beto, que vai abrir conversa com outros partidos e buscar apoio em torno de seu nome”.

Agora, a meta do PSDB, além de buscar acordo com as demais legendas, é conversar com Mochi para ter consenso. “Disputa de voto seria difícil de ocorrer”, avaliou de Paula. O motivo é que o governo quer manter “uma boa conversa” com o Legislativo Estadual, a exemplo do que ocorreu nos dois anos de Mochi à frente da presidência.

“2017 será um ano de crise e é importante que o governo tenha uma boa relação com a Assembleia, apesar da independência dos dois poderes”. Os deputados vão aguardar o presidente retornar de Brasília para iniciar as tratativas.

Do PDT, Beto Pereira voltou para o PSDB em 2015 e, no início deste ano, foi definido como líder do bloco tucano formado na Assembleia. Já Mochi, do PMDB, também foi eleito por consenso, no ano passado. A eleição da presidência será realizada em 20 de dezembro.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions