A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

05/06/2012 16:24

Ação pede júri para mãe que deu carro a menor em acidente com morte

Ângela Kempfer
Acidente aconteceu em novembro do ano passado, na saída para Três Lagoas.Acidente aconteceu em novembro do ano passado, na saída para Três Lagoas.

Sete meses após o acidente, a mãe do adolescente José Eduardo Tavares Manzione Menegat, Michele Menegat, resolveu escrever sobre a morte do filho, especialmente para pedir punição à outra mãe envolvida no caso. Ela protocolou hoje na Justiça queixa-crime pedindo que Mariza Pacheco, que segundo as investigações entregou o carro ao adolescente que dirigia o veículo, seja processada por homicídio doloso.

Veja Mais
Menor que dirigia carro que capotou é indiciado por homicídio e 5 tentativas
Seis devem ser indiciados por capotamento de carro dirigido por menor

José Eduardo Menegat, o filho de Michele, era um dos ocupantes do carro dirigido por um amigo, de 15 anos, no dia 10 de novembro. Bêbado, o motorista perdeu o controle do veículo e Eduardo foi lançado para fora. O carro tinha 7 garotos, que voltavam de um churrasco.

Michele acionou a Justiça para que a mãe do condutor vá a júri popular por ter repassado as chaves ao filho, apesar de saber que o garoto não tinha habilitação e havia bebido em uma festa que antecedeu o acidente.

Para Michele, a conduta da mãe é ainda pior que a do filho: “É inadmissível uma mãe emprestar um carro a um filho de 15 anos de idade e ainda conseguir ficar em casa esperando o seu retorno. Quando não se sabe usar, veículo é uma arma e, nesse carro, quem morreu foi o meu filho.”

A queixa-crime foi apresentada contra a proprietária do veículo, porque, na avaliação de Michele, “apesar de o inquérito policial não ter abordado de forma direta a conduta da mãe que cedeu o veículo ao adolescente infrator, os elementos colhidos são suficientes para embasar a queixa-crime, iniciando a ação penal e conduzindo Mariza ao julgamento pelo Tribunal do Júri”.

O motorista já responde por homicídio doloso (quando há intenção de matar). O inquérito também apontou responsabilidade do proprietário da conveniência que forneceu bebida alcoólica aos adolescentes e de um dos pais de outro adolescente, onde ocorria o churrasco de onde o grupo saiu para comprar mais bebidas e acabou envolvido no acidente. Nesses casos, o processo corre no Juizado, sendo considerado de menor potencial.

Em texto enviado ao Campo Grande News, Michele diz que com a ação contra a mãe do menino pretende “tanto punir a conduta de Mariza Pacheco, por emprestar o veículo a um filho adolescente, com personalidade ainda em formação, gerando a morte de José Eduardo, como também de prevenir e chamar a atenção dos demais pais, a fim de cuidar para que seus filhos não conduzam veículo antes do momento certo.”

Na denúncia feita à Justiça, o advogado da família da vítima, Gustavo Passarelli, argumentou que o adolescente conduziu o veículo a velocidades extremas, chegando a atingir 200km/h e que “a genitora agiu de forma dolosa, na modalidade eventual, ao assumir o risco do resultado, pois confiou o veículo ao filho, de 15 (quinze) anos de idade, quando na verdade deveria zelar por sua segurança e de todos aqueles que foram expostos”.

Sobre o fato de José Eduardo ter aceitado sair com os amigos, apesar da embriaguez do motorista, a família sustenta que os passageiros insistiram para que o condutor parasse o carro, mas mesmo assim ele teria continuado com manobras arriscadas em alta velocidade.

“Um dos adolescentes que estava no veículo contou à Polícia que o adolescente que conduzia o veículo era acostumado a dirigir e que frequentemente levava a mãe, Mariza Pacheco, a casa de amigos e outros lugares. Há notícias, também, de que o adolescente teria ganhado o veículo de presente no início do ano de 2011, logo que completou 15 (quinze) anos de idade”, garante a acusação.




A senhora deve ter muito orgulho do seu filho, foi cedo demais... infelizmente, mas esta ate hoje servindo como exemplo a muitos pais e filhos, e com certeza esta salvando muitas vidas!
 
Leticia Pavesi em 15/06/2012 12:55:28
Sou advogada e concordo plenamente com Michele Menegat, nós mães sabemos que respodemos pelos delitos cometidos por nossos filhos menores, é lei, até uma pessoa leiga sabe que não podemos deixar nossos filhos menores dirigir veículos, ou fazer quasquer coisas proibidas a menores de idade, um garoto de 15 (quinze) anos não está preparado para assumir um risco, dirigir é muita responsabilidade.
 
Maria Eva Ferreira em 09/06/2012 01:13:28
Esse acidente foi próximo a minha casa, antes de saber da notícia do acidente, a minha vizinha contou q quase eles bateram na trazeira do carro dela, eles estavam em alta velocidade, ao dar passagem ao carro, todos dentro dentro do carro fizeram gestos grosseiros, e ela ficou horrorizada, eles não passaram pelo radar, entraram pela contra mão. Não adianta culpa 1 mãe, todas conhecem o filho q tem.
 
Lilian Santos em 06/06/2012 12:09:55
Inobstante a dor desta mãe, VINGANÇA NÃO É JUSTIÇA.
 
Ivone de la reguera em 06/06/2012 12:09:10
Gente, o Fernandinho Beiramar NÃO é menor de idade! Quem deve responder pelos atos dos filhos menores são os pais ou reponsáveis legais sim!
Como mãe de três adolescentes, tenho muita dificuldade com os limites, pois a maioria dos pais hoje não cuida dos filhos, não sei se por comodidade ou por estarem cuidando de suas próprias vidas, e os pais que querem cuidar são os diferentes, os ruins.
 
Andreia Brochado Antoniolli em 06/06/2012 10:40:23
SÓ DIGO UMA COISA: EU FUI CRIADO A MODA ANTIGA E NÃO SOU REVOLTADO.
A MAIORIA DOS JOVENS HOJE NÃO TEM: LIMITES, EDUCAÇÃO, PREPARAÇÃO,
E AI MEU AMIGO NÓS IREMOS CONTINUAR VENDO ISSO E MUITAS ATIDUDES MONSTRUOSAS, DOS QUE NÓS CHAMAMOS DE FUTURO DO PAÍS.

 
André Luiz em 06/06/2012 08:25:46
A mae do menino , esta coberta de razão....porque quem conhece o filho do Gugu Lanche...sabe bem que ele é atrevidinho, nao ta nem ai pra nada....que seus pais sempre passam a mao na cabeça......
 
jose neto em 06/06/2012 08:24:07
ENGRAÇADO NÉ?NÃO CUIDA DO PRÓPRIO FILHO E AINDA TEM A CARA DE PAU DE PEDIR A CONDENAÇÃO DA OUTRA MAIS INRRESPONSAVEL AINDA..AS AUTORIDADES DEVERIAM PUNIR TODOS OS PAIS ISTO SIM...COMO QUE OS PAIS DE CRINÇAS DE 15 ANOS NÃO SABE ONDE O FILHO ESTA ANDANDO..?PUNIÇÃO JÁ PARA TODOS .
 
haroldo jose fernandes nogueira em 06/06/2012 08:23:11
Se cada mãe cuidasse dos seus filhos, nada disso teria acontecido, principalmente, procurando saber com quem ele anda....se os amigos de seus filhos bebem, fuma, etc...são pequenos cuidados simples....que pode evitar muitas coisas, é claro não tiro a responsabilidade da mãe do rapaz que deu o carro para o filho menor de idade...ela tem que pagar pelo erro do filho...
 
gualter eugenio em 06/06/2012 07:45:31
Thiago Oliveira: Olha só... fico feliz que vc assistiu às aulas Iustre Prof. Rogério Sanches. Então vc sabe também que adotamos o Princípio da Responsabilidade Penal Subjetiva e que, isso que a mãe do garoto falecido quer, é inviável, uma vez que estaria atribuindo responsabilidade penal objetiva à outra mãe. Agora, com relação à responsabilidade civil, aí são outros quinhentos...
 
Daniel Assunção em 06/06/2012 03:42:00
Parabéns a essa mãe pela força que tem em se levantar frente a essa dor, e propor visibilidade do caso afim de concientizar! Força nessa luta, a população não vai esquecer esse caso, e não aceitaremos impunidade!!!
 
Juarez Goncalves em 06/06/2012 03:38:42
No dia em que os pais entenderem, que até os filhos não completarem 18 anos de idade, legalmente quem manda e quem é responsável por todos os atos dos filhos, é os pais e não adianta chorar. A justiça já deveria ter prendido alguns pais para servir de exemplo para os demais e parar de lero lero fuuuuuuuuui.
 
José Fagundes da Silva em 06/06/2012 01:11:09
a mãe desse garoto que perdeu a vida tem toda razão, a irresponsável da mãe que deu um carro a um menino deve ser punida como se ela tivesse matado, pq nao é JUSTO um menino de 15 anos bebado destruir uma familia só pq a mae tem dinheiro pra dar um carro de presente...isso é desumano, é inacreditavel. JUSTIÇA SEJA FEITA
 
Jean Souza em 05/06/2012 11:59:59
O que eu não entendi foi o porquê de essa Delegada opinar! Quem é o titular da ação penal? Não é o Ministério Público? Se não fez nada, fique quieta. É melhor! Parabéns a esta mãe. Que Deus te abençõe Michele e que essa mulher pague pelo que fez!!! Deus fará justiça! Confie!
 
Paulo Antonio em 05/06/2012 11:33:58
Daniel Assunção: Se não entende o Direito, melhor ficar quieto. A mãe do "Fernandinho Beira-Mar" não responde pelos seus atos em face de o Brasil ter adotado a teoria da conditio sine qua non. No caso, estamos discutindo espécies de dolo, ou seja, são coisas distintas! Ligue no campograndenews e peça pra retirar o seu comentário, vai ficar menos feio! #ficadica
 
Thiago Oliveira em 05/06/2012 11:29:45
Infelizmente a mãe não pode ir a juri popular, mas já passou da hora a falta de punibilidade de pais irresponsáveis que não conseguem dominar seus próprios filhos.
 
João Luiz em 05/06/2012 10:34:38
Parabenizo os amigos Paulo Cesar e Jorge Ferreira pelos comentários. Nada mais a comentar, já disseram tudo!
 
Carlos Alberto Silva de Oliveira em 05/06/2012 09:41:49
Lamento e tenho um grande pesar pelo fato,mas na "frieza"de quem esta de fora,só não entendo O QUE FEZ,ESTES OUTROS "MENORES"ESTAREM NA COMPANHIA DE UM ADOLESCENTE "BÊBADO",E QUE FEZ GRACINHA AO VOLANTE PELO QUE DIZ A PERICIA E O LAUDO,COMPARTILHO DA DOR,DO MOMENTO,DA PERDA E TUDO MAIS,MAS QUEM FOI NO CARRO ASSUMIU TODO RISCO TAMBÉM.
 
ricardo terra lemos em 05/06/2012 09:25:23
Entendo a dor da mãe. Mas, se for assim temos que mandar a mãe do Fernandinho Beira Mar a Juri também, pois a partir do momento que ela teve uma noite de amor e não usou preservativo nem anticoncepcional, ela assumiu o risco de nascer um delinquente e assassino. Por favor né, vamos parar de forçar a barra e querer atribuir tudo ao tão "famoso e modal" Dolo Eventual.
 
Daniel Assunção em 05/06/2012 09:09:34
SE A MÃE DO MOTORISTA ABUSOU DA PROSPERIDADE FINANCEIRA PARA DAR UM CARRO DE PRESENTE, QUE FAÇA ELA USAR DA MESMA PROSPERIDADE PARA PAGAR IDENIZAÇÃO A FAMÍLIA DO FALECIDO, NADA MAIS JUSTO.
 
jorge ferreira em 05/06/2012 08:30:06
Sugiro que o advogado de Michelle, que sustentou a possibilidade de Mariza Pacheco ir a Júri popular, volte a estudar. Uma vez que atribuir a responsabilidade à mãe que emprestou as chaves do veículo ao filho é admitir responsabilidade penal objetiva e, como é sabido, nosso sistema jurídico só pune a subetividade... Cada coisa que eu vejo, só por Deus!!!!
 
Gustavo Tepedino em 05/06/2012 08:18:26
É.. se isso faz com que essa mãe se sinta melhor.. Duvido que ela não soubesse quem era os amigos do filho...Será que o filho dela foi obrigado a entrar no carro? Que valores ele recebeu?
 
Liliane Almeida em 05/06/2012 08:06:39
O MP, prevaricou idem para o Delgado que presidiu o inquérito parabéns a esta senhora que a Lei seja aplicada severamente a dono do veiculo tanto na esfera penal bem como na cível, parabéns precisamos de pessoa de fibra para podermos passar este país a limpo.
 
João Gonçalves em 05/06/2012 07:51:45
Lamentavelmente, é tudo muito triste, agora me pergunto por que essa que perdeu o filho não procurou saber aonde o filho iria e com quem iria sair, afinal ele tb é menor, ela deveria levá-lo e trazê-lo, penso que as mães estão erradas no mesmo grau.
 
paulo cesar em 05/06/2012 07:20:41
Filho do Marcão do Gugu se acha mesmo que vai dar em algo??? MAis um ne
 
Leticia Nogueira em 05/06/2012 06:53:26
Perfeito: o MP não denunciou, a vítima entrou com uma ação subsidiária. Podemos perceber que a família do condutor seguiu a velha fórmula de dar carro para criança como se isso fosse "coisa de macho"! Muito triste; um jovem se foi pela ignorância e comportamentos antiquados de alguns! deve ser punida sim, como castigo pelo ato errado que cometeu.
 
Gustavo Ribeiro em 05/06/2012 06:43:16
Sou totalmente a favor a que esta mãe esta fazendo.Tá certo que não vai trazer seu filho de volta,mas que sirva de alerta para todos os pais que dão o carro ou moto para seus filhos sem estar habilitados ( mesmo dizendo que eles pegam escondido).
 
luciana fonseca em 05/06/2012 05:41:00
TAMBÉM SOU SOLIDARIO A AÇÃO, OS PAIS TEM QUE SEREM EXEMPLOS PROS FILHOS E EDUCA-LOS E ENSINA-LOS A ESTAREM A MERCÊ DA LEI, OU SEJA, SÓ VAI DIRIGIR QUANDO ESTIVER COM MAIORIDADE E DEVIDAMENTE HABILITADO...
 
MATEUS COSTA em 05/06/2012 05:31:00
Apoio o que está mãe está fazendo, como mãe também faria o mesmo. Todos os pais que entregam o carro aos filhos de menores tem que ser responsabilizados criminalmente por isso, por que este menor responderá pelo crime, e será solto. Essa é a Justiça no Brasil!!!
 
Eliane Salu em 05/06/2012 05:30:33
Me solidarizo com a dor desta mãe e entendo que a vítima fatal deste trânsito caótico parte de uma ausência de postura e irresponsabilidade de alguns PAIS.
Não lembro quem mas alguém comentou que este motorista utilizava este veículo de forma ostenstiva como se seu fosse inclusive utilizando todos os dias para se deslocar até a escola. Entendo tbém que o Pai desse menor deveria ingressar a Queixa.
 
Marcelo Mendes em 05/06/2012 05:15:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions