A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

13/02/2013 13:15

Perícia volta a local de morte para identificar velocidade de camionete

Nadyenka Castro
Cruzamento onde aconteceu o acidente. (Foto: Simão Nogueira)Cruzamento onde aconteceu o acidente. (Foto: Simão Nogueira)

Peritos estiveram na manhã desta quarta-feira no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua Bahia, em Campo Grande, para fazer medições e cronometrar o tempo dos semáforos do cruzamento.

Veja Mais
Passageiro de táxi morto em acidente será sepultado hoje, no Pernambuco
Motorista de táxi sobrevivente tem a respiração comprometida

Foi neste cruzamento que ocorreu a colisão entre a Hilux conduzida por Diogo Machado Pereira, 36 anos, e o táxi dirigido por Sebastião Mendes da Rocha, 51 anos. O acidente resultou na morte do passageiro José Pedro Alves da Silva Júnior, 22 anos, e em lesões em Sebastião e no outro ocupante do carro de passeio, Ramon Rudney Tenório Souza e Silva.

Perícia foi feita no local logo após a colisão. Nesta manhã, os peritos voltaram para continuar o trabalho. Foram feitas medições no asfalto, cronometrado tempo dos semáforos e observado imagens feitas por comércios.

Com os dados recolhidos no local, os peritos irão calcular em qual velocidade a camionete trafegava e qual a cor que estava em cada sinaleiro. O objetivo é verificar se a velocidade da Hilux foi a causa determinante ou agravante do acidente.

O motorista da camionete foi preso em flagrante e continua na cadeia. Ele já teve um pedido de liberdade negado. A família dele ajuda financeiramente as vítimas. Pagou o translado, de avião, para o corpo de José Pedro, que será sepultado nesta quarta-feira no Vilarejo Quitimbú, aproximadamente 380 quilômetros de Recife, em Pernambuco.

O taxista e o outro passageiro, Ramon, estão internados na Santa Casa. Eles eram amigos de infância e estavam a poucos dias em Campo Grande.




Se prestar atenção no vídeo, tem-se a impressão de que a caminhonete estava tirando racha com um civic preto. Quando o motorista do civic percebe, reduz a velocidade e vira à esquerda, fazendo o retor e se evadindo sentido contrario. Alguns segundos depois aparece um civic preto passando no mesmo local bem devagar.
Senhores investigadores, analisem bem esse vídeo.
 
nei santos em 14/02/2013 00:12:01
Mede-se o comprimento da l 200 (em metros) verifica-se quantas "caminhonetes' de espaco foram percorridas em um segundo e multiplique.se o resultado por 3,6 e tem-se a velocidade em metros por segundo. Pura fisica e matematica
 
alex andre de souza em 13/02/2013 20:02:01
Ainda o condutor da camionete sairá ileso dessa, perícia aqui, perícia ali, etc e etc...e o taxista será o culpado de toda essa tragédia, o vídeo é bem claro, a camionete estava em alta velocidade e o condutor visivelmente embriagado, fiquemos atento para isso, pois a corda sempre arrebenta no lado mais fraco!! Vamor torcer para que isso não aconteça.
 
jose ajala em 13/02/2013 19:44:46
Independente do sinal, acho que a velocidade da camionete estava incompativel com a via que trafegava, portanto, a imprudencia e o excesso de velocidade foi a causadora do acidente.
 
Marcos dos Reis em 13/02/2013 16:16:58
Os dois condutores (do outro táxi e veículo que aparece na imagem) devem ser ouvidos sobre o sinal, saber para qual lado estava aberto/verde.
 
Fernando Soares em 13/02/2013 15:45:35
Parabéns pra familia que agiu assim ,,, ta correto ,,,minimo a fazer mesmo porque pior ja aconteceu,,,agora tem apoio e assistencia vitimas que estao hospitalizadas,, fato lamentavel mais uma vida se foi , rapaz tao jovem ,,, que saiu interior pra buscar melhor aqui,,, sonho interrompido,,triste lamentavel ,, que Deus conforte familiares desse jovem,,
 
ROSILENE LEONEL em 13/02/2013 15:16:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions