A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 28 de Maio de 2017

25/01/2013 15:15

É hora de controlar os gastos

Por Wilson Pires (*)

O começo de cada ano é o momento em que precisamos controlar os gastos para não prejudicar o orçamento financeiro familiar. Para evitar problemas, este é o momento de usar uma eventual poupança acumulada pela família. Nesta época “brotam” muitas contas para pagar como IPTU, IPVA, matrícula e materiais escolares, dívidas de final de ano (viagens, presentes, festas etc). Mas se não houve um planejamento para economizar, a saída, então, é tomar um empréstimo para não atrasar o pagamento e evitar acúmulo de juros.

O governo tem incentivado a tomada de dinheiro por meio dos bancos públicos, divulgando a redução de suas taxas de juros, o que é bom para o consumidor. Acontece que, mesmo estas taxas ficando mais baixas, ainda são umas das maiores do mundo. Ao pegar dinheiro emprestado, seja em qualquer modalidade, há pagamento de juros e eventuais taxas, corroendo o nosso poder de compra, além de interferir em nossa qualidade de vida, pois ninguém gosta de pensar em dívidas. Se uma dívida for realmente necessária precisamos procurar a menor taxa de juros existente nas diversas modalidades de empréstimos e fazer um planejamento financeiro para saber se elas poderão ser realmente pagas no período contratado.

Os empréstimos consignados e o crédito pessoal são as melhores opções por terem taxas menores. Outra saída para manter as finanças sob controle é evitar o rotativo do cartão de crédito e do cheque especial, já que aplicam altas taxas de juros. Jamais se deve procurar agiotas.

Após se livrar das dívidas de começo de ano, o consumidor deve, imediatamente, elaborar um planejamento financeiro para os meses seguintes. É importante definir prioridades para gastos da família (moradia, saúde, alimentação, transporte, lazer, educação, vestuário entre outras) e listar todas as despesas mensais, buscando cumprir com rigor o que foi estabelecido. E não se esquecer de incluir algum tipo de investimento para que no início de 2014 não seja necessário recorrer novamente a empréstimos.

(*)Wilson Pires é professor do curso de Administração do Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana

O círculo vicioso dos agrotóxicos
Por trás de cada prato de comida existe uma complexa cadeia produtiva que vai desde as pesquisas científicas até a regulação do uso de substâncias qu...
Os vices e a democracia
Penduricalho é a coisa que fica pendurada, que pende como enfeite ou adorno. Os vices, em plano federal, estadual ou municipal (vice-presidente, vice...
A reforma do gás natural
A agenda da competitividade é imprescindível para o desenvolvimento do país. Precisamos de reformas que reduzam o custo Brasil por meio da melhora do...
Tendência da Justiça do Trabalho e os reflexos no seu negócio
Não é novidade que a Justiça do Trabalho tem como objetivo facilitar a busca de direitos por parte dos trabalhadores. Ela faz parte de uma rede de pr...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions