A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Outubro de 2019

22/09/2019 08:46

Setor imobiliário: qual o impacto da nova linha de crédito da Caixa?

Por Glauco Farnezi (*)

O financiamento da casa própria sofreu importantes reajustes nos últimos dias com o anúncio da Caixa para uma nova modalidade de crédito imobiliário. O que muda desta linha para a anterior? O banco passa a utilizar uma taxa fixa de juros, mínima de 2,95% e máxima de 4,95%, somada ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), métrica oficial de inflação no Brasil, para calcular o financiamento e as prestações dos novos contratos em imóveis ao invés do esquema anterior, que calculava uma taxa fixa mínima de 8,5% e máxima de 9,7% ao ano, mais a Taxa Referencial (TR).

Considerado, pela Caixa e pelo Governo Federal, uma revolução no mercado imobiliário, essa nova modalidade reduz, em média, 35% o valor da parcela de um financiamento. Mas você sabe o que, dentre essas taxas e índices, de fato, essa nova medida mudará para o mercado?

Pelo lado das instituições financeiras, essa atual linha estimulará a concorrência entre os grandes bancos, as fintechs e as outras empresas de crédito, ampliando as condições. Para o mercado imobiliário, haverá um incentivo econômico e a geração de novos negócios. E para aproveitar o calor do momento, muitas construtoras anteciparão lançamentos que estavam previstos para outros períodos. Isso porque essa nova condição movimentará o setor, mas esse, por sua vez, precisa estar preparado para 'tirar proveito' dessa oportunidade. Como?

Longe de ser um mercado automatizado, o segmento imobiliário é um dos mais atrasados na Transformação Digital. Nos Estados Unidos, por exemplo, 80% das negociações deste nicho são realizadas digitalmente, enquanto que no Brasil esse índice beira os 30%. Portanto, as construtoras e imobiliárias perdem muitos negócios por não oferecer uma boa experiência de compra para nenhum dos envolvidos, compradores, construtoras e corretores.

O caminho é buscar um processo de venda ágil, transparente e seguro por meio dos recursos digitais que possibilitem uma boa experiência ao usuário, ou seja, quem vende, e ao comprador final, que ganha tempo na concretização de sua compra. Com processos enxutos, se cria uma nova forma de fazer negócios no mercado imobiliário, em tempo de aproveitar o impacto da nova linha de crédito para o setor.

(*) Glauco Farnezi é CEO da Facilita, desenvolvedora do app. 

ICMS e agrotóxicos: um exemplo de lucidez em meio ao caos
O amplo conjunto de ações impostas em 2019 por governantes brasileiros no sentido de fragilizar a proteção ao meio ambiente não tem paralelo na histó...
Compliance: benefícios práticos nas empresas
Um dos principais patrimônios de uma organização é, sem dúvidas, sua reputação, que pode ter impacto tanto positivo como negativo nos negócios. Indep...
Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions