A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/06/2014 11:27

Acusado de provocar incêndio para matar ex nega crime

Renan Nucci
Acusado foi apresentado hoje pela Polícia Civil. (Foto: Pedro Peralta)Acusado foi apresentado hoje pela Polícia Civil. (Foto: Pedro Peralta)

O mecânico Cláudio Inácio Simões, 40 anos, nega que tenha ateado fogo na casa da vizinha para tentar matar a ex-mulher, Josimeire Fortunato de Paula, de 30 anos. Ele foi apresentado na manhã desta terça-feira (24) pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), acusado de tentativa de homicídio.

Em maio, então grávida de oito meses, Josimeire rompeu o relacionamento com o mecânico que, segundo ela, era uma pessoa agressiva e não aceitava o fim da união. Em situação vulnerável e cansada de sofrer agressões, no dia 30 de maio ela procurou abrigo na casa da amiga, a vizinha identificada apenas como Cristiane.

Durante coletiva de imprensa, a delegada Francielle Candotti Santana afirmou que na madrugada do dia 31, Simões foi visto chegando ao imóvel antes do incêndio. “Testemunhas relataram que ele chegou ao local em um (Ford) Corcell, e usou líquido (inflamável) para incendiar o colchão que estava no interior da casa feita de madeira. O fogo se alastrou rapidamente pelos cômodos. Oito pessoas, entra elas cinco crianças (sendo uma delas o filho dele), Josimeire, a vizinha e o marido dormiam no local, mas escaparam”, disse a delegada.

Josimeire e um adolescente de 15 anos que é filho dela e tem problemas psiquiátricos, tiveram queimaduras de primeiro grau, mas passam bem. “O dono da casa sabia que o acusado era uma pessoa perigosa e poderia aparecer por lá atrás de confusão, por isso, trancou as portas por fora e entrou por uma janela. Quando as chamas começaram, eles tiveram que fugir pela janela, com certa dificuldade”, detalhou Santana.

Após o crime, o mecânico desapareceu. Policiais do Serviço de Investigações Gerais (SIG/Deam) deram início às diligências e prenderam o homem no último sábado, próximo a casa de um amigo no Aero Rancho. Com diversas passagens como agressões, ameaças e embriaguez ao volante, Simões vai responder agora por tentativa de homicídio. “Ele será indiciado por tentar matar cada uma das oito pessoas que estavam na casa. O meio utilizado para tal fim foi o incêndio”, concluiu.

Negação – Ao ser apresentado pelas autoridades, o mecânico negou todas as acusações, afirmando inclusive que não havia rompido com Josimeire. “A gente ficou junto o dia todo junto, até de noite. Iríamos jantar na vizinha, mas fui embora porque ela (Josimeire) estava nervosa. Quando voltei de madrugada para buscar um colchão, vi que a casa estava em chamas”, alegou Simões dizendo que até tentou ajudar, mas fugiu temendo retaliações.

Ele não soube explicar como o fogo começou, afirmando que não teria coragem de tentar tirar a vida da mulher que estava grávida dele. “Não sei o que aconteceu, e não vou falar nada porque não quero incriminar outras pessoas assim como estão fazendo comigo”. Sobre a convivência com a ex, o mecânico comentou que o relacionamento era conturbado e que ambos discutiam, mas negou agressões. “A gente se desentendia sempre, mas nunca a espanquei como falam. Tenho certeza que ela vai vir aqui e contar a verdade”.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions