A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

01/08/2018 07:54

Alunos voltam às aulas com foco dividido entre Enem e trabalho

Rede estadual de ensino iniciou o ano letivo de 2018 com 250 mil crianças, jovens e adultos que buscam conhecimento, em 365 escolas

Danielle Valentim e Bruna Kaspary
Só em Campo Grande, são mais de 60 mil estudantes, em 79 escolas estaduais. (Foto: Saul Schramm)Só em Campo Grande, são mais de 60 mil estudantes, em 79 escolas estaduais. (Foto: Saul Schramm)

Alunos da rede estadual de ensino voltaram às aulas nesta quarta-feira, 1º de agosto, e apesar da proximidade do Enem (Exame Nacional Ensino Médio), uma das principais formas de ingresso no ensino superior adotadas por instituições de todo o país, a preocupação se concentra em como se manter financeiramente.

Reportagem do Campo Grande News conversou com alguns jovens na entrada na Escola Estadual Amando de Oliveira, na Vila Piratininga, e por lá, os adolescentes expressam o desejo de iniciar um curso superior, mas se dividem entre os estudos e um trabalho.

As amigas Tamires da Silva, de 17 anos, e Giovana Lopes de 16 anos, cursam o segundo ano do Ensino Médio. Ambas enfrentaram dificuldades no ano anterior e o foco, neste momento, é conseguir fechar o semestre.

“Até queria fazer a prova este ano, mas perdi o prazo. Eu reprovei no ano passado, porque trabalhava muito viajando. Este ano tentei achar um trabalho que não interferisse muito nos estudos”, disse Tamires.

Giovana conta que se mudou de cidade diversas vezes, e ainda patina para pegar o ritmo. “Meu objetivo, agora, não é me preparar, mas fechar o segundo ano”, disse.

Amigas Tamires da Silva, de 17 anos, e Giovana Lopes de 16 anos, cursam o segundo ano do Ensino Médio. (Foto: Saul Schramm)Amigas Tamires da Silva, de 17 anos, e Giovana Lopes de 16 anos, cursam o segundo ano do Ensino Médio. (Foto: Saul Schramm)
Adolescente Vitor dos Santos, de 16 anos, pretende fazer Psicologia. (Foto: Saul Schramm)Adolescente Vitor dos Santos, de 16 anos, pretende fazer Psicologia. (Foto: Saul Schramm)

O adolescente Vitor dos Santos, de 16 anos, pretende fazer Psicologia, mas, atualmente, estuda por conta própria. Já Fernanda Matias, de 16 anos, quer um curso na área de exatas e prefere procurar um cursinho, mais próximo da data. “Principalmente um curso de redação que é o que pesa mais”, disse Fernanda. “É, redação é mais importante, porque eu sempre me dou mal”, completou Vitor.

A aluna Yara Silva, de 17 anos, disse que um dia deverá fazer uma faculdade, mas garante que, neste momento, prefere um curso profissionalizante. A adolescente quer estabilidade financeira, antes de focar nos estudos.

“Já conversei com a minha mãe e ela se propôs a pagar, mas ainda estou definindo qual seria o curso. Pensei em técnico de radiologia, mas tenho medo de estar ajudando outras pessoas e prejudicar minha saúde. Meu sonho era seguir na Polícia Militar e quando estiver estabilizada na carreira entrar em uma faculdade de direito”, disse.

A rede estadual de ensino iniciou o ano letivo de 2018 com 250 mil crianças, jovens e adultos que buscam conhecimento, em 365 escolas. Só em Campo Grande, são mais de 60 mil estudantes, em 79 escolas estaduais.

ede estadual de ensino iniciou o ano letivo de 2018 com 250 mil alunos. (Foto: Saul Schramm)ede estadual de ensino iniciou o ano letivo de 2018 com 250 mil alunos. (Foto: Saul Schramm)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions