A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/02/2016 19:00

Capital ganha nova UPA, mas tem duas sem data para saírem do papel

Flávia Lima
Prédio de UPA do Santa Mônica tem mato alto e áreas deterioradas. (Foto:Marcos Ermínio)  Prédio de UPA do Santa Mônica tem mato alto e áreas deterioradas. (Foto:Marcos Ermínio)
UPA no Jardim Leblon teve investimentos de R$ 4,2 milhões. (Foto:Marcos Ermínio)  UPA no Jardim Leblon teve investimentos de R$ 4,2 milhões. (Foto:Marcos Ermínio)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), inaugura na noite desta quinta-feira (11) a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da região das Moreninhas, iniciada em 2012 e emperrada durante praticamente toda a atual gestão municipal. Além dela, porém, outras duas obras de unidades 24 horas de saúde da Capital continuam inacabadas.

Apesar de ter anunciado em outubro do ano passado que as UPAs do Jardim Leblon e Santa Mônica seriam finalizadas em quatro meses, a assessoria da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) não soube informar, nesta quinta, a data para a entrega dos prédios, destacando apenas que as inaugurações estão previstas para este ano.

A construção das duas UPAs também teve início em 2012, ainda na gestão do ex-prefeito Nelson Trad Filho (PTB). Mas, por falta de repasse da Prefeitura, foram paralisadas em 2013, já na primeira gestão de Bernal.

A obra do prédio da UPA do Jardim Leblon, por exemplo, chegou a ser retomada em abril de 2014, mas também não foi concluída.

Na tarde desta quinta-feira (11), a equipe do Campo Grande News esteve nas obras das duas unidades de saúde e constatou que há funcionários de empreiteiras trabalhando, no entanto, na UPA do Santa Mônica, os trabalhos seguem de forma lenta.

O prédio, que já está com 80% da obra concluída, sofreu vandalismos nos últimos dois anos,, além de parte dos muros ter caído. O local ainda apresenta pichações e sujeira em alguns setores.

Orçada em pouco mais de R$ 3 milhões, a obra teria o objetivo de aliviar a demanda que hoje é direcionada para a UPA do Bairro Vila Almeida, constantemente lotada.

Já na UPA do Leblon, onde foram investidos R$ 4,2 milhões, os serviços seguem adiantados, porém também sem data para entrega.

A UPA deverá contar com 22 leitos para enfermaria, 12 para observação e seis para atendimentos de emergência.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions