A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

14/10/2011 17:18

Com não da Justiça, campanha por garoto de 3 anos pede dinheiro para remédio

Marta Ferreira

O menino Filipe, morador em Campo Grande, enfrenta há mais de ano a rotina da quimioterapia

Felipe, de 3 anos: esperança com medicamento que deve ser importado. (Foto: Divulgação)Felipe, de 3 anos: esperança com medicamento que deve ser importado. (Foto: Divulgação)

“A vivência dele de criança é de hospital, de agulha, injeção”. A frase é da mãe de um menino que recém completou 3 anos, em setembro, e vive desde abril do ano passado a pesada rotina da quimioterapia para combater uma doença rara, a histiocitose de células Langer Hans, que afeta vários órgãos de forma semelhante ao câncer. Este ano, a família de Filipe, moradora em Campo Grande, descobriu um medicamento usado nos Estados Unidos para o tratamento da enfermidade, e diante do custo, de mais 5 mil reais por dose, foi à Justiça para que o Município bancasse o fornecimento.

A resposta, por enquanto, foi negativa, sob o argumento da falta de registro do medicamento no País e da incerteza sobre o sucesso da aplicação, já que a substância, clofarabine, é indicada para leucemia. Sem a ajuda do Estado, uma campanha está sendo realizada por amigos e parentes do menino para que ele tenha acesso ao tratamento.

“O médico está muito confiante de que esse medicamento possa melhorar a vida do nosso filho, pois já foi usado em crianças com essa doença, com bons resultados”, afirma a mãe, a professora de Educação Física Evelin Evelin Coppo Nogueira Wolff, de 31 anos.

Na semana passada, a família teve um alento. O pecuarista Antônio Moraes, que ficou conhecido por doar quantia milionária para a construção de um hospital para tratamento do câncer na cidade, soube do caso por amigos em comum, foi à casa deles e doou o primeiro ciclo de 10 doses. "Foi uma surpresa, nós não o conhecíamos. Foi uma atitude muito bonita", resume a mãe.

O processo de importação ainda está na fase inicial e deve demorar no mínimo 15 dias.

Para o restante, a família conta com a doação de amigos. O pai do menino, Guilherme, também é professor de Educação Física e,hoje, mantém sozinho as despesas da casa e do tratamento. A esposa teve de parar de trabalhar diante da rotina. O casal tem também Henrique, de 5 anos.

14 estações-A família desconfiou que algo estivesse errado com Filipe quando o menino tinha 10 meses, em 2009, e surgiram pequenos caroços na cabeça e nas pálpebras do menino.

Até ele ser diagnosticado, em abril de 2010, os pais percorreram nada menos do que 14 consultórios médicos, três deles de oftalmologistas e os outros de especialidades diversas. No último, de uma infectologista, foram feitos vários testes e houve a indicação de procurar um gastroenterologista pediátrico, que, por fim, recomendou à família uma biopsia do fígado do garoto, que já tinha tumor provocado pela doença.

O caso de Filipe, de acordo com a mãe, é o único conhecido no Estado. O garoto, segundo ela, tem tamanho de um criança de dois anos.

Por causa da quimioterapia, a imunidade do garoto é baixa. Por isso,e Filipe é mais sujeito a infecções, por exemplo. Por causa de uma bactéria, ele passou 21 de dias de janeiro deste ano internado.

A mãe fala com serenidade do problema. “Estou esperançosa com e esse medicamento, mas eu já fiquei muito desesperada. Eu percebi que o momento que eu tava mais desesperava, ele ficava bem, eu tento ficar o mais calma possível, para não passar isso pra ele”, conta.

Adventista do 7º dia, ela diz que não questiona e sim busca forças na fé. “Eu sempre pedi pra Deus me dar força me ajudar. Nunca fiquei com raiva de Deus e nunca perguntei porque comigo, porque com meu filho”.

A família deve vai manter a ação na Justiça para que o medicamento seja bancado pelo Estado.

Quem quiser colaborar com a família pode fazer doações na conta do pai de Filipe, no Banco do Brasil. A agência é a 0048-5 e a conta é a 64375-0.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


Conheço muitas pessoas da família deste menino, a tia dele foi alfabetizadora dos meus filhos e tenho muito carinho por eles.Estaremos orando por vocês para que Deus os fortaleça cada dia e também espalharei esta mensagem a todos que conheço buscando doações para que o Felipe possa se tratar e ser um homem saudável e feliz!
Onde está o direito que toda criança tem à saúde, educação?
 
Neide Ratier Saconi em 09/03/2012 02:35:03
oi Evelyn e Pr. Nelson Wolf. Fiquei pasmo com o que vocês estão passando. Realmente, há coisas que nós não entendemos porque acontece conosco. Mas Deus permitiu que Felipe nascesse num lar aonde a Fé e confiança em Deus é maior do que as agruras da vida. Fé é confiar que Deus sempre fará o melhor por, independente se é de acordo com aquilo que queríamos que fosse. Estaremos orando por vocês.
 
Pr. Rhadzony Storch em 10/11/2011 09:03:41
Prezados Leitores,
Sou o pai do Filipe e estamos muito surpresos e felizes com a ajuda e oração de todos. Não imaginávamos tanta solidariedade e carinho do povo brasileiro. Deus abençõe a todos que tem nos ajudado e orado.
Existe um site doado por um jovem empresário que foi destinado às pessoas que gostariam de colaborar: www.ajudefilipe.com.br, acesse e veja os vídeos, obrigado!
 
Guilherme Ribeiro Wolff em 21/10/2011 06:39:01
Olá,
Gostaria de entrar em contato com essa família para indicar uma medicação (para uso paralelo ao tratamento tradicional) que tem curado vários casos de câncer aqui em Campo Grande e fora do Estado. Se alguém puder passar essa mensagem para a família ficarei grata. A substância conhecida popularmente por "avelós do nordeste" e comercializada em casa que vende mel e própolis na Av. Mato Gross
 
Sandra Pedriali em 21/10/2011 04:50:28
Felipe, vamos rezar para você. Você já está no colo de Nosso Jesus e ele está tomando conta de você que é um anjinho.
Agora, para quê gastar dinheiro com tantas coisas supérfluas com este aquário no parque das nações indígenas, investir em paradas gays,enquanto nossa saúde é uma vergonha, o descaso com o ser humano é vergonhoso. Precisamos nos unir e mudar este quadro.
 
Gislaine Osmar em 21/10/2011 02:23:49
Sei oque essa familia está passando,pois pasei pelo mesmo,miha filha tinha acabado de completar 2 anos de idade descobri q ela tinha leucemia,fizemos tratamento de QT que ñ deram certo,ela tinha um doador de medula, mas a unica chance de eliminar a doença era medicamento importado(USA) urgente.Mas infelismente demorou muito era caro o governo ñ quis comprar.quondo consequimos ja era tarde.
 
Karla Ariane Quirino em 19/10/2011 08:03:16
Olá senhores e senhoras "autoridades" de nosso país. A vergonha se estendo pelos dias, os quais são desencadeados sussessivos escandalos, tendo como último deles o descaso com o dinheiro público das verbas para ongs. são milhares de reais desviados sem qualquer culpado. Ai agora o governo diz que não pode comprar o remédio alegando de que não é registrado aqui no Brasil.
Que papo furado é esse.
 
Marcelo Chicol em 17/10/2011 09:22:54
Esse Juiz que deu a decisão, fez igual Pilatos, lavou as mãos e protelou, quando se trata de ir contra a Prefeitura, Estado ou União, o povo nunca ganha e quando ganha, recebe um cheque pré-datado pro dia de São Nunca, chamado "Precatório".
 
JOÃO DE PAULA em 16/10/2011 11:33:14
È um absurdo negar um tratamento a um sul matogrossense, a um brasileiro inocente, enquanto que se gasta 7.000,00 pra por coleira monitorada em porco monteiro no pantanal, fora disso, o custo com biólogo, veterinarios....Onde que está o valor do ser humano? Sabe porque se nega???? porque esse inocente menino ainda não vota pra essa cambada de político porcaria.
 
edneia oliveira em 16/10/2011 10:54:09
Felipe de 15 comentários, cinco citaram o Senhor dos Exércitos e ELE livrará você. Deus te abençoe.
 
edson silva em 16/10/2011 10:30:52
Conheço bem o caso do Filipe e sei da luta dessa família, que País é esse que aprova leis que não servem para nada, constroem campos de futebol, aquários e enquanto isso pequeninos como o Filipe precisando de uma medicação importada para continuar lutando contra sua doença. Estou confiante que você meu loiro de olhos pretos vencera essa batalha. Amo você. Tia Ana
 
Ana Lucia Gomes em 16/10/2011 01:00:16
Um simples sim para um garotinho q precisa de um certo medicamento pra se tratar. é nestas horas q tb me pergunto pra q serve o estatuto da criança.Não importa em qual justiça q resolve isso se é na estatual ou na federal, o q importa é q essas pessoas tomem conhecimento e vergonha na cara pra acabar com essas robalheiras toda,pq tenho certeza q se fosse filho de "outros" o remedio ja estaria aqui
 
Mariana Gomes em 15/10/2011 12:37:48
Pais do garoto: pelo q vi do processo, o juiz estadual nem conheceu a causa, pq mandado de segurança não é a via certa (o meio de se pedir adequado) para esses casos. Sou servidora da Justi Federal e, embora minha área seja criminal, lendo a matéria, vi q o remédio é dos Estados Uinidos e a Anvisa é órgão da União, logo a competência, me parece, é da justiça Federal,não percam tempo.
 
Isaura Rodrigues Augusto em 15/10/2011 11:34:11
Francamente, por essas que pretendo ir embora desta m...., enquanto aumenta-se o numeros de vereadores, estes inúteis cargos que não se sabe para que servem, ocupados por gente da pior espécie, que por sua vez não fazem o mínimo que deveriam fazer, nos deparamos com esta atitude deste juiz que sem qualquer vestígio de bom senso nega uma possibilidade de salvação para essa CRIANÇA.
 
claudio freitas em 15/10/2011 11:14:00
A competência para esse tipo de ação é da Justiça Federal. Se o advogado entrou na Justiça estadual está perdendo tempo e, neste caso, tempo é vida. Entra com um pedido de liminar na Justiça Federal, Eles são mais rápidos, o servidores, atenciosos, atenderão com presteza.
 
Isaura Rodrigues Augusto em 15/10/2011 11:11:52
É incrivel como o estatudo do menor e adolecente não significa nada...Só serve para menor infrator...Onde fica a lei que diz que todo menor tem direito disso e daquilo.Cade ???so serve para proteger marginalzinho...??? Por favor senhores politicos,rasguem o estatuto.
 
Ivone Romeiro em 15/10/2011 10:45:44
Ainda bem que existem pessoas como o senhor Antonio Moraes, que vive cobrindo os rombos da Santa Casa e fez essa generosa contribuição a família dessa criança que tanto precisa. Infelizmente assim que funciona a "justiça" no país do Zé Ninguém, onde tudo acaba em carnaval e futebol (pão e circo para esquecer a tristeza). Que Deus de muita saúde a esse menino e ao seu Antonio Moraes.
 
Sidnei Garcia de Freitas em 15/10/2011 10:30:02
Interessante para salvar uma vida, precisa estar relacionado nos livros da burocracia, porque se autoriza a construção de um áquario, gastando milhões e não há interdição dessa obra pelo judiciário ou seja quem for, para poder aplicar no que é mais útil.?????
 
Elias Cruz Bronze em 15/10/2011 08:59:06
"QUE PAÍS É ESSE?.......
Verbas para "parada gay", distribuição de camisinha, Kit Gay, e o que mas não se sabe, tem e todo mundo não fala nada.
Agora pra salvar a vida de uma criança, "não pode", senhor juiz, pense nisso.
Que se faça justisça, antes que seja tarde demais.
Que país é esse? é a P..... do BRASIL.
 
Deusimar Vieira em 15/10/2011 08:55:40
parabéns sr antonio de moraes ,pessoas como o sr me faz ter esperança e acreditar que ainda existem seres "humanos" e que ainda não esta tudo perdido. Como mãe que sou e com filhos saudaveis, graças a Deus fico realmente comovida com seu gesto,pq não tem como imaginar e me colocar no lugar dessa mãe. vai dar tudo certo, muita saúde e paz p o sr e p o felipe , que Deus os abençoe.
 
luzia cassiano em 15/10/2011 08:48:44
SRO ANTONIO DE MORAES PARABENS POR MAIS ESSE ATO.....O DINHEIRO DA NOSSA SAUDE E PARA CONSTRUIR AQUARIO......SRO ANTONIO C CANDIDATA A GOERNADOR...SRO DEVE SER GOVERNADOR DESTE ESTADO PARABENS.....
 
carlos eduardo em 15/10/2011 08:36:19
O direito é lindo na teoria qdo estudamos, mas na pratica meu amigo, é outra coisa !!!
Eu acho q nesses casos nao precisava nem de processo, é um dever, uma "garantia constitucional", direito a saúde a vida !!!!
 
Nemer El Kadri em 15/10/2011 08:08:48
Sera que o juiz que falou não para a causa desta criança olhou para o rostinho cheio de esperança dele? Não, é claro que não, mas mamãe e papai façam imediatamente o que nossa colega Izaura indicou, com certeza na justiça federal há pessoas competentes que olhará para o caso do Felipe com carinho que Deus abençoe o Felipe o SR. Antonio, e força para seus pais
 
Antonia Testa em 15/10/2011 08:07:43
Poxa vida se este remedio é a unica esperança de cura, não vejo o pq de negarem o tratamento, qualquer tratamento que ao menos de esperança de cura é valido !!
Acho que nossos magistrados nestes casos deveriam deixar de lado as doutrinas e leis e se apegarem ao coração!! Tenho certeza que ninguem gostaria de estar passando por isso !!! E cade a nossa tão respeitada Constituição Federal ??
 
Nemer El Kadri em 15/10/2011 08:06:34
caro amigo neste caso o estatuto da criança não vale absolutomente nada isso é uma vergonha. nesste mundo pode acontecer de tudo que vc? possa imaginar Deus é maior e poderoso tambem,
 
eraldo nunes em 15/10/2011 07:11:18
A leitora Isaura, com todo o respeito, nao está correta em recomendar a Justica Federal, pois o SUS é descentralizado e cabe ao Municipio gerir os recursos repassados, sendo competente para a consecução das políticas publicas de saúde. A competência é da Justiça Estadual e, neste caminho, penso que se deve recorrer ao TJ ou STJ. Isaura, por favor, assim você só atrapalha.
 
Carlos Randin Stephanello em 15/10/2011 07:01:26
è um absurdo a justica negar isso,,,, o estado negar sendo q deputados podem gastar ate 100 mil em celular ,,, que isso ? absurdo isso é Vergonha pro Brasil,,, o dinheiro publico deveria aparecer nessa hora de tanta importancia, nao pra uso absurdo como esses fatos de 100 mil conta celular
 
rosilene Leonel em 15/10/2011 07:00:29
Tem uma conta em que podemos depositar a doação.
 
Marcelo Horta em 15/10/2011 06:12:18
Ni minha modesta opinião essa criança deveria ter tratamento nos EUA , bancado pela União.E quanto ao senhor Antonio Moraes , não é surpresa nehuma a sua atitude .Eu gostaria muito de conhece-lo pessoalmente para agradecer por tudo que tem feito pela saude do campograndense.
 
Antonio Quebrado em 15/10/2011 05:56:43
Deus muito bom e vai aparecer mais pessoas para te ajudar....estarei em oraçao força Felipe....
 
Rosangela garcia Simoes em 15/10/2011 04:11:02
Bom como não tenho como contribuir com dinheiro,estarei em oração pelo Felipe e sua familia o Senhor e meu pastor e nada lhe faltará amem! Creiam em Deus tudo resolve.
 
Lana Steffani em 14/10/2011 11:19:54
Que absurdo! Enquanto liberam bilhoes de reais para construçoes de estádios de futebol, para abrigar os milhionarios gringos que viram assistir a copa, negam cinco mil reais a um brasileirinho nato que precisa para poder viver. Isso é uma vergonha. ESta é a justiça que fica tentando passar uma imagem falsa para o povo. É minha gente só resta para nós DEUS e a imprensa brasileira...
 
Valdir Gabriel em 14/10/2011 11:00:46
.Filipe estarei orando por voce para que Deus cumpra em sua vida a vontade dele . tambem quero contribuir com o que Deus tocar no meu coraçao.gostaria muito de poder conhecer voce e sua familia um grande abraço Filipe
 
Milton Modesto em 14/10/2011 10:57:56
estou muito endiguinanado com o despreso do poder publico estou passando por um poblema guase igual mais nao baichei a bola lutei ate o fim hoje consegui estou dispoto a ajudar sou apenas mais um na sociedade gue luta pelas desigualdades conte comigo os de colarinhos la de brasilia so pencao em aumentar seus salarios nos temos gue pessar nos nossos semelhates porgue nos somos brasileiros
 
omar almeida em 14/10/2011 10:49:01
Pessoal, vamos ajudar o Felipe, ele é neto da minha antiga chefe de trabalho, doem qualquer quantia em dinheiro, ou pelo menos compartilhem a campanha de doação para seus amigos nas redes sociais e outros meios.
 
Paulo Junior em 14/10/2011 10:10:32
TENHO FE EM DEUS, QUE DEVE APARECER OUTRO EMPRESARIO PARA FAZER MAIS DOAÇAO, PARA QUE O MENINO CONSIGA COMPRAR MAIS ESTE MEDICAMENTO DOS USA, TENHO FE EM DEUS QUE ELE VAI SARAR COM ESTE MEDICAMENTO.
 
RUMILDO MELGAREJO em 14/10/2011 09:52:50
O magistrado que deu uma sentença/decisão desta, certamente não tem filhos, e não usou o bom senso, alias somente o médico pode decidir se o medicamento tem ou não eficacia e isto esta pacificado, e não o magistrado a seu bel prazer . A justiça deve respeitar a constituição federal, que garante a vida e a saude desta criança, tenham certeza que na instancia superior esta sentença sera modificada
 
Ney Santos em 14/10/2011 07:35:04
estarei contribuindo, o Felipe merece!
 
Márcio Andreotti em 14/10/2011 05:46:34
Não entendo muito, mas se foi a justiça estadual que negou, acho que ela poderia entrar na Justiça Federal, para que a União fornecesse os medicamentos, pois, pelo que sei, é obrigação, não só do Estado e Município dar garantia a saúde, mas, também da União.
 
Marco Antonio em 14/10/2011 05:45:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions