A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Abril de 2019

28/12/2018 16:14

Ex-genro que matou sogra esganada se entrega à polícia e confessa crime

Crime aconteceu na madrugada de Natal quando Wantuir Sonchini da Silva matou esganada a mãe da ex-mulher

Bruna Kaspary e Mirian Machado
Wantuir se entregou na tarde de hoje à Deam (Foto: Reprodução/Facebook)Wantuir se entregou na tarde de hoje à Deam (Foto: Reprodução/Facebook)

O pedreiro Wantuir Sonchini da Silva, de 41 anos, se entregou na tarde de hoje (28) à polícia. Ele confessou ter matado estrangulada Alzai Bernardo Lopes, de 59 anos, mãe da ex-mulher dele.

De acordo com a delegada Sueili Araújo Lima Rocha, plantonista da Deam (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher), o pedreiro confessou o crime e contou detalhes de como matou a sogra. Contra ele, a filha de Alzai já tinha registrado boletins de ocorrência e até uma medida protetiva foi expedida.

Na noite do crime, a filha de Alzai estava escondida com medo de ser novamente vítima do pedreiro.Wantuir estava com prisão preventiva decretada desde o dia 13 desse mês por ter colocado fogo na casa da ex-mulher.

Caso - Alzai foi encontrada morta com sinais de esganadura. Um dos filhos dela, relatou que passou o Natal na residência de um familiar com a mãe e por volta das 23h30 a deixou em casa e foi embora.

Por volta das 6h30 do dia 25, o irmão dele que estava trabalhando de vigia noturno, chegou e encontrou Alzai caída no chão do quarto. Ainda conforme o filho, não havia sinais de arrombamento e nada foi levado. No entanto, ele encontrou um pé chinelo em um dos cômodos do imóvel que não pertencia à mãe e sangue no portão do imóvel ao lado.

Wantuir foi identificado como autor do crime através de um bracelete que ele deixou na casa de Alzai.

*Matéria atualizada às 17h32 para acréscimo de informação



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions