ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Ex-segurança da Assembleia Legislativa é encontrado morto

Filho encontrou pai, de 69 anos, já sem vida, em terreno ao lado da casa da vítima

Por Anahi Zurutuza | 22/04/2024 18:37
Local onde o corpo foi encontrado, no Bairro Universitário (Foto: Alex Machado)
Local onde o corpo foi encontrado, no Bairro Universitário (Foto: Alex Machado)

Foi encontrado morto, na manhã desta segunda-feira (22), um ex-segurança da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. O homem, que tinha 69 anos e foi servidor estadual por 37 anos, tirou a própria vida.

De acordo com o apurado pelo Campo Grande News, o idoso morava sozinho, no Bairro Universitário, em Campo Grande, e o último contato dele com a família aconteceu no sábado (20). Nesta segunda-feira, o filho dele foi até a casa do pai e não o achou, embora o carro e o celular estivessem no imóvel.

O homem saiu na calçada e decidiu procurar o pai no terreno ao lado da residência, onde funciona uma estação de tratamento de água. Foi quando visualizou o pai, já morto. O socorro foi acionado, mas a vítima já não apresentava sinais vitais.

O familiar relatou à Polícia Civil que o idoso já havia tentado suicídio em outra ocasião, mas nos últimos tempos, não demonstrava estar depressivo.

Durante a tarde desta segunda-feira (22), a reportagem foi avisada por várias vezes da ocorrência. A informação era de que mais um profissional da segurança pública havia tirado a própria vida – no fim de semana, um capitão da Polícia Militar e um guarda civil metropolitano morreram nessa circunstância.

A reportagem, contudo, não conseguiu encontrar registros da atuação dele na PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul), como estava sendo informado. A própria corporação informou que o homem não fazia parte do quadro de policiais na reserva remunerada.

O Campo Grande News apurou ainda que o idoso foi nomeado em 19 de julho de 1983 como assistente de segurança parlamentar no gabinete do então deputado Walter Carneiro. Ele permaneceu na Assembleia Legislativa até 2002, quando se aposentou.

O nome da vítima foi preservado por se tratar de caso de suicídio e que, a princípio, não tem qualquer relação com a atividade exercida na segurança pública.

Ajuda - O Campo Grande News aproveita para informar que na Capital o Grupo Amor Vida presta um serviço gratuito de apoio emocional a pessoas em crise por meio do telefone 0800-750-5554. O horário de atendimento é das 7h às 23h, inclusive, sábados, domingos e feriados.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias