ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 22º

Capital

“Foi armação”, diz mãe de homem que matou “amante” da esposa

Elaine diz a nora "armou" para o filho, que estava preso e foi libertado na última quinta-feira

Ângela Kempfer e Marilley Barros | 08/09/2022 10:32
Rpahel em foto divulgada nas redes sociais. (Foto: Reprodução)
Rpahel em foto divulgada nas redes sociais. (Foto: Reprodução)

Elaine Gisele dos Santos Nabuco, mãe de Raphael dos Santos Motta, de 29 anos, garante que o filho foi “vítima de uma armação”, muito bem arquitetada pela esposa Delainy Pereira Tavares, de 26.  Nervosa, ela foi logo cedo à delegacia onde o filho está preso, depois do assassinato de Christian Leonir da Silva Santos, de 38 anos.

Segundo a mãe, há semanas a esposa falava coisas que indicavam uma “cilada” para Raphael, armada entre Delainy e Christian, “amante” dela. Elaine diz que o filho estava preso e foi libertado na última quinta-feira, após pena por tráfico de drogas. No Tribunal de Justiça também consta condenação por assalto, em 2016.

Elaine garante que, nos últimos anos de prisão do filho, a nora teria se envolvido com Christian. “Ela até assumiu pro Raphael que tinha ido no motel com o cara. Meu filho disse que queria se separar, mas ela não quis”, garante.

Antes do filho sair da prisão, ela diz que a nora passou a falar do risco para Raphael. “Ela chegou pra mim e disse que meu filho estava sendo ameaçado. Que tinha muitos inimigos. Falou que estavam tentando “arrastar” meu filho, matar, que ele tinha um monte de inimigos, mas ele nunca foi de ter inimizades”, afirma Elaine.

Segundo ela, o filho teria agido ontem em legítima defesa, porque a vítima chegou armada na casa de Raphael. “Ele chegou super alterado, chutando o portão, xingando. Conseguiu desarmar o cara e atirou diversas vezes”, diz Elaine.

Já vizinhos do casal contam que viram Christian chegando, mas tranquilamente “como se morasse ali”. O crime ocorreu na Rua Santa Quitéria, no Jardim Centenário, por volta da meia-noite.

Nos siga no Google Notícias