A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

02/08/2018 11:39

Golpista com mais de 15 passagens volta a agir e acaba preso

O estelionatário também responde a vários processos por crime de estelionato, segundo informações do Tribunal de Justiça

Viviane Oliveira e Geisy Garnes
Carlos se apresenta no Facebook
Coach (Foto: reprodução/Facebook) Carlos se apresenta no Facebook Coach (Foto: reprodução/Facebook)

Com pelo menos 15 passagens pela polícia, o estelionatário Carlos Roberto Pereira Júnior, 29 anos, voltou a agir e foi preso novamente por força de mandado de prisão preventiva, na manhã desta quinta-feira (2), no apartamento onde vivia, no Bairro Mata do Jacinto, em Campo Grande.

Segundo o delegado Sérgio Luiz Duarte, titular da 2ª Delegacia de Polícia, o último caso aconteceu no início de maio, quando Carlos se passou por um grande consumidor de joias. Ele fez uma compra de R$ 13 mil e furtou duas correntes de ouro no valor de R$ 5 mil, cada.

Porém, quando chegou o dia de fazer o pagamento, Carlos começou a emitir cheques com irregularidades. O vendedor, então, procurou a 2ª delegacia para registrar o caso. Dias depois, a vítima descobriu que uma conhecida dela tinha comprado do golpista duas correntes que haviam  sumido do mostruário. Foi quando, novamente, procurou a polícia.

Delegado Sérgio mostra a foto de Carlos registrada no sistema da polícia (Foto: Saul Schramm)Delegado Sérgio mostra a foto de Carlos registrada no sistema da polícia (Foto: Saul Schramm)

O delegado, então, pediu a prisão de Carlos, que desde 2011 acumula mais de 15 passagens pela polícia por crimes dessa natureza. O acusado, que em julho de 2016 chegou a ser preso, também responde a 13 processos na Justiça por estelionato. “De 2017 para cá foram mais de sete casos. Dois deles, esse ano”, explica Sérgio Luiz.

A Polícia Civil acredita que o golpista possa ter mais vítimas e detalhou que os últimos casos são semelhantes. “Ele compra e não paga, além de usar nomes de outras pessoas para adquirir linhas telefônicas”. Quem Já foi vítima de Carlos, pode procurar uma delegacia mais próxima para registrar a ocorrência.

Carlos já se apropriou ao menos R$ 160 mil de várias vítimas, maioria mulheres. Em julho de 2016, o rapaz foi preso após aplicar golpe de R$ 2 mil em uma vítima de 30 anos. Apesar de lucrar com os golpes, Junior perdeu uma vaga em um concurso da Polícia Militar em razão dos processos que responde na Justiça. 



Na atual situação lastimável em que se encontra a PMMS, faz alguma diferença esse sujeito estar fora ou dentro da PM?
Acho que seria apenas mais um malandro lá dentro pra denegrir a instituição.
 
Critico em 02/08/2018 12:13:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions