A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

14/01/2019 16:08

Lixão clandestino vira fumaça negra de orgânicos e até eletrodomésticos

Lixo jogado no local por vezes é incendiado; situação revolta quem vive na região, principalmente porque área seria de preservação ambiental

Liniker Ribeiro
Fumaça provocada pelo fogo colocado em montante de lixo, conforme registro do Campo Grande News na última sexta-feira (Foto: Henrique Kawaminami) Fumaça provocada pelo fogo colocado em montante de lixo, conforme registro do Campo Grande News na última sexta-feira (Foto: Henrique Kawaminami)

Não muito longe do Aterro Sanitário de Campo Grande, um lixão clandestino a céu aberto tomou conta de um terreno às margens da rodovia BR-262, na região do anel viário, que dá acesso à saída para São Paulo, em Campo Grande. No local, muito lixo está expostos ao sol e chuva, além de, vez por outra, a irresponsabilidade chegar ao ponto de atearem fogo em tudo o que é jogado na região.

Conforme flagrante feito pela equipe do Campo Grande News, além de lixo orgânico, como restos de comida, garrafas, entulhos, móveis, eletrodomésticos e até mesmo carcaças de veículos, principalmente partes de motocicletas, são descartados no local.

“Isso acontece direto, chegam de carro e até de caminhão, pelo menos duas ou três vezes por semana”, revela um administrador de fazenda de 27 anos, que prefere não se identificar. “Não sei dizer quem é que vem aqui para jogar lixo, mas um tempo atrás, até lá do outro lado, próximo da Gameleira, meio que entraram ali para fazer um novo lixão”, complementa.

Montante de lixo jogado em área verdade próximo ao aterro sanitário da Capital (Foto: Kisie Ainõa) Montante de lixo jogado em área verdade próximo ao aterro sanitário da Capital (Foto: Kisie Ainõa)
É possível encontrar de lixo orgânico a restos de eletrodomésticos no lixão clandestino (Foto: Kisie Ainõa) É possível encontrar de lixo orgânico a restos de eletrodomésticos no lixão clandestino (Foto: Kisie Ainõa)

Ainda conforme o trabalhador rural, em alguns momentos é possível flagrar a ação de quem descarrega lixo no local, principalmente entulhos, porém o receio de não saber o perfil da pessoa que faz isso, faz com que ele não aborde alguém.

“Não tem como eu ver alguém descarregando o lixo e chegar nele para dizer que não pode, fica complicado. Mas isso é um absurdo, acaba com a natureza. Pior ainda porque tem os lugares apropriados para descartar e o pessoal deixa de ir lá para jogar tudo aqui”, analisa o administrador.

Produtos industrializados estão de monte no novo lixão. Até mesmo sacos de lixo, que aparentam ser de uso exclusivo da coleta coletiva da Capital, podem ser encontrados no local. Boa parte do verde, que estaria localizado em área de preservação ambiental, foi destruído pelo fogo, principalmente o que aconteceu na última sexta-feira (11), conforme registrado pela reportagem.

Respostas - A reportagem entrou em contato com a prefeitura de Campo Grande para confirmar se a área do lixão clandestino realmente é de preservação ambiental, além de saber as medidas possíveis para esta situação e como são realizadas as fiscalizações para evitar este tipo de ação, porém nossa solicitação não foi respondida até o momento da publicação. 

A Solurb, empresa responsável pela coleta de lixo, na Capital, também foi questionada. Assim como no primeiro caso, nenhuma resposta foi encaminhada até o momento.


Homem de 30 anos morre em hospital após ser espancado no centro
Anderson Gomes Martins, 30 anos, morreu ontem (24) na Santa Casa depois de ser espancado na região da antiga rodoviária, no centro de Campo Grande. O...
Dentistas são condenados a indenizar paciente em R$ 20 mil por negligência
Pai e filho, dentistas em Campo Grande, foram condenados pela 11ª Vara Cível a indenizar uma paciente em mais de R$ 20 mil por negligência em um impl...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions