ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Capital

Mãe alega que filho autista foi agredido por homem enquanto brincava em shopping

Por Amanda Bogo | 25/01/2017 14:43

Criança autista de oito anos teria sido agredida por um homem enquanto brincava em uma piscina de bolinhas montada no Shopping Bosque dos Ipês, em Campo Grande, afirma a mãe do garoto. O caso teria ocorrido após o pequeno jogar bolinhas em uma menina.

Conforme o boletim de ocorrência registrado pela mãe do menino, ele teria ficado na área do brinquedo onde permaneceria por uma hora sob a responsabilidade de monitores, que teriam sido alertados sobre a condição do garoto, enquanto a mulher olhava vitrines próximas ao local.

Ao retornar para buscar o menino, foi informada de que ele estava em uma área separado das demais crianças e chorando. À mãe, a criança relatou que começou a ser atingida por bolinhas por uma menina, e contou para o pai da mesma, que não conteve a situação. O menino então teria jogado os objetos na outra criança como resposta, momento em que o homem entrou no espaço e agrediu a vítima e proferiu xingamentos.

No relato policial consta que funcionárias confirmaram a versão de que o agressor teria cometido a violência física e verbal, porém que o estabelecimento se negou a fornecer demais informações quanto ao local, do agressor e não quis fornecer comprovante de que o menino entrou na área de brinquedos.

Procurado para comentar o assunto, a assessoria de imprensa do shopping esclareceu que a equipe de Segurança orientou que a mãe registrasse o Boletim de Ocorrência sobre o caso, assim que os supervisores responsáveis foram acionados para atender a cliente. Ressaltou ainda que, sob hipótese alguma compactua com qualquer tipo de violência, seja contra adultos, crianças, idosos, pessoas com deficiência ou contra qualquer ser vivo.

O Shopping ainda se colocou a disposição para colaborar com o caso. "Deste modo, reforçamos que por procedimento interno não fornecemos imagens de segurança a terceiros, sem a devida solicitação judicial, entretanto a cliente foi orientada de que o Shopping estaria à disposição para colaborar com o caso, inclusive cedendo as imagens assim que solicitado justamente por compartilhar do sentimento de revolta com a situação", finaliza.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário