A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/04/2015 09:11

Moradores reclamam de instalação de centro para tratamento contra drogas

Alan Diógenes
Com medo, moradores se trancaram dentro de casa. (Foto: Alcides Neto)Com medo, moradores se trancaram dentro de casa. (Foto: Alcides Neto)
Caps foi tranferido de local há poucos meses e incomoda moradores. (Foto: Alcides Neto)Caps foi tranferido de local há poucos meses e incomoda moradores. (Foto: Alcides Neto)

Um espaço criado para o tratamento de pessoas com dependência de álcool e drogas, o Caps (Centro de Atenção Psicossocial), localizado na Rua Teotônio Rosa Pires com a José Antônio Pereira, no Jardim São Bento, colocou moradores contra o poder público. Segundo eles, o local não tem infraestrutura para atender os pacientes, que acabam perambulando pelas redondezas.

Conforme a advogada Eliana Soares Carneiro, 27 anos, um abaixo-assinado foi feito entre os moradores para retirar o Caps daquela região. “A principal reclamação é que alguns destes usuários de álcool e drogas que ainda estão em tratamento ficam pelas calçadas das casas fumando, falando alto e incomodando a vizinhança local”, explicou.

Até mesmo a cuidadora de idosos Neuzimara Camargo, 43, que se mudou há três meses para uma casa em frente ao Caps sente os reflexos da situação já apresentada. “Eles ficam encostados no meu muro que é baixinho, ou seja, de dentro de casa eu escuto tudo o que eles falam, são palavrões e ficam combinando a venda de drogas. Não é preconceito, mas a gente fica incomodada”, comentou.

A situação já se tornou extrema que a população começou a se trancar dentro das casas com medo que possa acontecer alguma violência. “A gente entende que eles estão aí exatamente para se tratar, mas também sabemos que durante o tratamento, os alcoólatras e usuários de drogas ficam alteradas e agressivos por conta da abstinência. O medo é que o pior aconteça”, mencionou a moradora Silvana Eckert, 50.

A proprietária de estabelecimento de serviços de segurança informou que muitos clientes deixaram de frequentar o local devido à grande quantidade de usuários de drogas. “Eles ficam circulando, fumando maconha e bebendo em frente à loja. Tem clientes, principalmente mulheres que param o carro percebe a movimentação e acaba indo embora para outro estabelecimento. Isso está causando prejuízos ao meu comércio”, finalizou.

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), responsável pelo Caps, foi procurada para dar esclarecimentos sobre o fato, mas não atendeu aos telefonemas até a publicação desta matéria.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions