ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Motoristas criticam criação de faixas exclusivas para ônibus em três vias

Transporte coletivo pode passar a ter prioridade nas avenidas Eduardo Elias Zahran e Calógeras e Rua Ceará

Filipe Prado | 27/11/2013 09:22
A faixa exclusiva pode ser colocada em mais três ruas da cidade (Foto: Marcos Ermínio)
A faixa exclusiva pode ser colocada em mais três ruas da cidade (Foto: Marcos Ermínio)

O Consórcio Guaicurus, responsável pelo transporte coletivo de Campo Grande, sugeriu à Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) a criação de faixa exclusiva para ônibus, táxis e veículos de emergência em mais três vias da cidade. A proposta pode reduzir o tráfego de carros e motos na Rua Ceará e nas avenidas Eduardo Elias Zahran e Calógeras. No entanto, apesar de facilitar o transporte coletivo, o projeto enfrenta resistência dos motoristas. 

O diretor do Departamento de Operação da Agetran, Luiz Carlos Alencar, explica que a criação das faixas exclusivas ainda não é uma decisão concreta. “Foi uma sugestão do consórcio Guaicurus, mas ainda está sendo analisada, precisamos avaliar melhor, para não fazer algo que não vá funcionar”, ressalta.

Ele comenta que a Agetran e a Guaicurus pretendem fazer visitas técnicas a outras cidades para saber como as vias funcionam. “Essas visitas nos ajudarão a ter um norte. Nós veremos como funcionam lá e depois vemos se dá para aplicar aqui na cidade”, explica Luiz Carlos.

Mas muitos motoristas não concordam com a criação de faixas exclusivas para ônibus nessas ruas. “Acho péssimo, já tem pouco espaço aqui, se colocarem a faixa ficará mais apertado”, comenta Maria Vianna, 45 anos, sobre a Avenida Eduardo Elias Zahran.

William Sandro, 25, acha que a avenida deveria mudar para que seja colocada a faixa exclusiva. “Aqui ainda não dá, o trânsito é complicado, acho que o espaço é pouco, só se mudassem a avenida, mas acho que isso não acontece, por conta do comércio”.

Já outro Wesley Ferreira, 20, acha que a Zahran melhoraria com a faixa. “Acho que seria bom, o fluxo daqui ficaria melhor, mais rápido”, comenta.

Na rua Ceará a reclamação é a mesma, os motorista reclama do fluxo. “O fluxo aqui já é ruim, se colocarem a faixa, ficará pior”, relata Rafael Del Ciampo, 23.

O diretor de Operação da Agetran finaliza comentando que há uma série de fatores que poderão influenciar na decisão da agência. “Nós veremos se a faixa pode melhorar a fluidez da rua, se a via é binária, estudar o calçamento, a iluminação pública, é um conjunto de estudos que influenciarão nas nossas decisões”, explica Luiz Carlos.

A rua Ceará é uma das vias que poderão receber a faixa exclusiva (Foto: Marcos Ermínio)
A rua Ceará é uma das vias que poderão receber a faixa exclusiva (Foto: Marcos Ermínio)
Nos siga no Google Notícias