A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

26/08/2011 07:00

Complexo Imbirussu-Serradinho já trouxe muitas melhorias para região, garantem moradores

Marco Antonio Brito

Comunidade fala com entusiasmo das mudanças proporcionadas pelas obras, iniciadas há 3 anos

Obra irá beneficiar mais de 200 mil famílias das regiões da Vila Popular, Nova Campo Grande, Saynora, Pantanal e adjacências. (Foto: João Garrigó)Obra irá beneficiar mais de 200 mil famílias das regiões da Vila Popular, Nova Campo Grande, Saynora, Pantanal e adjacências. (Foto: João Garrigó)

Com mais de 80% do projeto já concluído, o Complexo do Imbirussu-Serradinho, que inclui a implantação de um parque linear, ciclovias e novas avenidas, totalizando 4,5 km de extensão, já transformou a rotina e a vida de quem reside ou trabalha na região. Nas ruas das vilas Popular, Nova Campo Grande, Jardim Sayonara e Pantanal não é difícil encontrar quem não faça elogios ao trabalho executado pela Prefeitura e que deverá beneficiar mais de 200 mil famílias.

"Aqui antes era um brejão. Agora, melhorou 200%", garante o comerciante Dernival Olegário dos Santos, que trabalha na região há 2 anos. O mesmo entusiasmo é compartilhado por José Vitório Simione, morador na região há 6 anos. Ele lembra que antes da urbanização a comunidade sofria com a poeira, em dias de seca, e lama e alagementos em dias de chuva. "A situação era mais complicada para quem morava na beira do córrego (imbirussu). Inundava tudo. Depois que a prefeitura removeu a favela e deu novas casas aos moradores está muito melhor", ressalta.

Na Escola Municipal Carlos Villalva Cristaldo, a diretora Rosa Maria Rodrigues e a diretora adjunta Luzinete César Gonçalves também sentiram diferenças no comportamento e apresentação dos alunos depois do início das obras. "A frequência simplesmente aumentou", conta Luzinete Gonçalves. Antes da implantação e pavimentação das avenidas e da construção de novas pontes, muitos alunos deixavam de ir às aulas por causa das chuvas. "Alagava tudo, era muito barro e eles não conseguiam atravessar a ponte que separava os bairros, e quem conseguia chegar, chegava cheio de lama", lembra Luzinete.

Orgulhosa, a diretora Rosa Maria mostrou à reportagem do Campo Grande News uma homenagem que recebeu por acolher na escola - por diversas vezes - familias desabrigadas na região, vítimas dos alagamentos. Situação que ela espera não ver mais se repetindo com as obras executadas no Imbirussu-Serradinho.

A situação das ruas, nas marginais ao córrego, é algo que os moradores preferem não lembrar - lama e muito lixo.(Foto: João Garrigó)A situação das ruas, nas marginais ao córrego, é algo que os moradores preferem não lembrar - lama e muito lixo.(Foto: João Garrigó)
Depois da pavimentação, além de melhorar o trânsito, os moradores ganharam áreas para a prática de esportes. (Foto: João Garrigó)Depois da pavimentação, além de melhorar o trânsito, os moradores ganharam áreas para a prática de esportes. (Foto: João Garrigó)

Valorização dos imóveis - Além da recuperação de erosões, novas pontes, galerias para drenagem das águas das chuvas e novas avenidas, o projeto do Imbirussu-Serradinho contribuiu para um outro fator que tem deixado muitos moradores satisfeitos: a valorização dos imóveis. "Tinha gente aqui que estava trocando terreno por uma geladeira. Agora tem imóvel custando mais de 40 (quarenta) mil reais", conta a dona de casa Daniele Bueno.

Ela, assim como Selma Iara Gomes, que também mora nas imediações, percebeu as mudanças que o projeto trouxe para a região. "Aqui era um brejão, agora é uma cidade", destaca entusiasmada.

Daniel Cavalheiro, que reside no Saynora e tem filhos que moram na região, também percebeu o quanto os imóveis valorizaram. "Os preços subiram", conta ele. "Agora está melhor pra se morar aqui".

Acesso rápido e menos tempo - Outra mudança que pode ser sentida, principalmente por quem trabalha na região ou mora nas imediações e precisa de deslocar para o centro ou outros bairros da capital, foi a rapidez no acsso e a redução no tempo de trajeto.

Selma Gomes, que mora no Petrópolis e costuma levar e buscar os filhos na Escola Carlos Cristaldo comemora a mudança. "Antes era um tempão, tinha de dar uma volta imensa. Agora são só 5 minutos", ressalta. A mesma diferença sentiram as diretoras Rosa Maria e Luzinete Gonçalves. Também moradoras em outras regiões, elas constumavam fazer trajetos alternativos, para evitar as ruas próximas ao córrego. Luzinete, que precisava de 15 a 20 minutos para ir de casa à escola e vice-versa, hoje faz o trajeto em 5 minutos. Rosa Maria sentiu diferença na quilometragem. "Era tanta volta que eu precisava andar 7 quilômetros para chegar aqui. Agora são só 3 quilômetros", destaca.

R$ 62,5 milhões em investimentos - As obras do complexo Imbirussu-Serradinho serão entregues pelo prefeito Nelson Trad como parte das comemorações pelos 112 anos de Campo Grande. O projeto está na etapa final, com mais de 80% concluído. Já foram realizadas obras de recuperação de erosões, implantação de galerias de drenagem e pavimentação de avenidas, com ciclovias ao longo de todo o Parque Linear do Imbirussu.

Em alguns trechos, a Prefeitura está realizando neste momento a pavimentação de vias e a aplicação da sinalização horizontal e vertical, com a implantação de semáforos. O novo eixo irá ligar a Avenida Duque de Caxias, na entrada do bairro Nova Campo Grande/Vila Popular, com a avenida Euler de Azevedo, no bairro José Abrão (próximo ao Tênis Clube). As obras beneficiarão ainda os moradores dos bairros Zé Pereira, Santo Amaro, Santo Antonio, Santa Carmélia e Coophatrabalho.

Ao todo, estão sendo investidos no projeto R$ 62,5 milhões, sendo R$ 57 milhões oriundos do Governo Federal através do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Obra está na etapa final. Ligação com a Duque de Caixas está quase concluída. (Foto: João Garrigó)Obra está na etapa final. Ligação com a Duque de Caixas está quase concluída. (Foto: João Garrigó)
Galerias de drenagem deverão garantir o escoamento e evitar os alagamentos. (Foto: João Garrigó)Galerias de drenagem deverão garantir o escoamento e evitar os alagamentos. (Foto: João Garrigó)


A Prefeitura investirá 1 milhão de reais em sinalização nesse complexo viário. Esses serviços já foram licitados e alguns itens iniciados. Teremos, além da sinalização horizontal e vertical, semáforos e travessias elevadas. Até a data da inauguração, tudo estará concluído.
Abs,
RUDEL
Dir-Pres. AGETRAN
 
RUDEL ESPÍNDOLA TRINDADE JUNIOR em 28/08/2011 01:00:29
Parabéns ao governo federal pela obra, pois a mesma é do PAC.Parabéns, Dilma!!!
 
maria ferreira da silva em 27/08/2011 10:02:08
....ESTA DE PARABENS....PREFEITO....EXCELENTE TRABALHO.......
MAS ESTA FALTANDO ...SEMAFORO NAS PRINCIPAIS ESQUINA E CRUZAMENTO
EX: A VANDERLEI PAVÃO E ABAIXO DA ESCOLA VILHALBA NO JARDIM A EROPORTO OK......E SO ISSO QUE ESTA FALTANDO .....PARABENS CAMPO GRANDE PELO 112 ANOS....
 
gediao francisco em 26/08/2011 11:52:35
Vai ter as sinalizações, eh que soh está 80% concluído ainda... aqui perto de casa já colocaram.... as vias estão otimas!
 
Moacyr Neto em 26/08/2011 07:06:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions