A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

29/07/2019 10:06

Pai de mulher mantida em cárcere ficará preso por tentar matar neto

Adão Sabino da Silva, 79 anos, discutiu com neto de 19 anos e o feriu, a golpes de facão, no sábado

Silvia Frias
Em março de 2014, Adão (boné) falava sobre reforma na casa para receber a filha e os netos (Foto/Arquivo: Marcos Ermínio)Em março de 2014, Adão (boné) falava sobre reforma na casa para receber a filha e os netos (Foto/Arquivo: Marcos Ermínio)

O pedreiro Adão Sabino da Silva, 79 anos, permanecerá preso por tentar matar o neto Jah Igino Borges, 19 anos, em crime ocorrido no sábado. Hoje, durante audiência de custódia, a juíza Larissa Castilho da Silva Farias também determinou que seja verificada situação de vulnerabilidade familiar, já que ele era responsável por dois adolescentes.

Jah é filho de Cira Igino da Silva, que foi mantida em cárcere por 22 anos pelo marido, em Campo Grande. Cira morreu em 2015, 16 meses depois de conseguir a liberdade.

Adão foi preso no sábado, depois de atingir o neto a golpes de facão depois de discussão. Consta no boletim de ocorrência que o pedreiro chegou bêbado em casa e alterado e começou a discutir com o jovem, dizendo que ele não trabalha e é usuário de drogas.

Adão pegou o facão e, o rapaz, um machado para se defender, mas foi atingido de raspão na cabeça e corte profundo no ombro esquerdo, na altura do ombro. O rapaz saiu correndo pedindo ajuda, enquanto o avô se trancou no quarto.

O rapaz foi levado à Santa Casa e, segundo assessoria, está internado no setor de ortopedia, em recuperação de cirurgia no ombro esquerdo.

A juíza ainda encaminhou ofício à 33ª Promotoria - Vara da Infância, Adolescência e do Idoso – para que seja verificada a condição em que vivem os adolescentes que vivem com ele. Desde a morte de Cira, três dos quatro filhos dela moram com o avô, com idade de 11, 15 e 19 anos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions