A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

30/01/2019 08:00

Para polícia, quem matou homem à paulada é conhecido da vítima

Apesar de nenhum suspeito ter sido identificado, cena do crime dá indícios de que o autor não seja conhecido

Bruna Pasche e Mirian Machado
Rafael foi encontrado morto no quarto, na casa em que vivia. (Foto: Direto das Ruas)Rafael foi encontrado morto no quarto, na casa em que vivia. (Foto: Direto das Ruas)

Rafael Gomes Alexandre, de 30 anos, encontrado morto na noite desta terça-feira (29), com ferimento na cabeça pode ter sido assassinado por alguém conhecido. É o que acredita a polícia, já que não há sinais de arrombamento ou briga na casa em que vivia, onde foi encontrado na rua Graciana Maria do Rosário, no Bairro Rita Vieira, em Campo Grande.

Conforme informações da Polícia Civil, nenhum suspeito foi identificado até o momento, no entanto, como não havia sinais de arrombamento na casa ou motivos aparentes para o assassinato, a suspeita é que o autor seja alguém conhecido de Rafael.

Ele foi encontrado por seu companheiro Valdir Romano, de 50 anos. Valdir contou à polícia que chegou a casa por volta das 18h e notou que tanto o portão quanto a porta da cozinha da residência, estavam apenas encostados.

Contudo, ao entrar em um dos quartos ele encontrou o companheiro deitado e completamente enrolado em uma coberta. A vítima tinha um ferimento na cabeça, possivelmente, decorrente de alguma paulada. Em choque, nem Valdir nem uma vizinha do imóvel, conseguiram retornar ao quarto até a chegada da polícia e a mãe da vítima. 

Um vizinho de Rafael, que preferiu não se identificar, contou que o casal morava há pouco tempo no local, cerca de oito meses e que não tinha muito contato com eles. “Eu fui para a igreja por volta das 19h30, mas nem sabia o que era, fiquei sabendo depois quando cheguei. Não sei dizer o que aconteceu”.

Além da Polícia Militar, investigadores do GOI (Grupo de Operações e Investigações) e peritos da Polícia Civil, estiveram no local, mas ainda não há mais detalhes sobre as circunstâncias da morte. (Matéria editada às 07h10 para acréscimo de informação) 

Homem de 30 anos morre em hospital após ser espancado no centro
Anderson Gomes Martins, 30 anos, morreu ontem (24) na Santa Casa depois de ser espancado na região da antiga rodoviária, no centro de Campo Grande. O...
Dentistas são condenados a indenizar paciente em R$ 20 mil por negligência
Pai e filho, dentistas em Campo Grande, foram condenados pela 11ª Vara Cível a indenizar uma paciente em mais de R$ 20 mil por negligência em um impl...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions