ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Por rixa, policial aposentado executa vizinho com 4 tiros em frente de casa

Por Zana Zaidan e Bruno Chaves | 24/03/2014 17:34
Vítima foi morta ao entrar em casa (Foto: Pedro Peralta)
Vítima foi morta ao entrar em casa (Foto: Pedro Peralta)

O comerciante Rodrigo José Rech, 31 anos, foi executado com quatro tiros por volta das 16h50 de hoje (24). O crime aconteceu na portão da casa da vítima, na rua Zola Cícero, próximo à avenida Mascarenhas de Moraes, no bairro Monte Castelo, em Campo Grande. Segundo a mãe de Rodrigo, o autor dos disparos seria um vizinho, um investigador aposentado da Polícia Civil que tem uma rixa com a família há mais de dez anos

Sirlene Vieira Rech, 60 anos, conta que voltava do banco com o filho. O vizinho teria atravessado a rua e efetuado quatro disparos – três atingiram Rodrigo na cabeça e um no peito. Ela não testemunhou a cena porque, segundo ela, já havia entrado em casa, mas ouviu os tiros.

A dona de casa conta, ainda, que a arma teria sido entregue ao ex-policial pelo filho dele, que ao ver que o pai estava atirando tomou a arma, e disparou para cima, a fim de dispersar populares que estavam na rua.

O irmão da vítima, Roberto Jośe Rech, 29 anos, afirma que o investigador tem esquizofrenia e por isso teria sido afastado da corporação. Segundo ele, a rixa surgiu há dez anos por causa de um terreno que fica ao lado da casa do ex-policial.

“Nunca fomos importuná-lo, e por ser doente, ficava vindo aqui em casa. Como uma pessoa que foi aposentada por esquizofrenia tem porte de arma?”, questiona.

O Corpo de Bombeiros esteve no local e constatou as quatro perfurações no corpo de Rodrigo. Os militares fizeram massagem cardíaca na vítima até que o Samu chegasse, no entanto, os socorristas atestaram o óbito ao examinar o corpo.

O ex-policial fugiu no carro da família. A Polícia Civil e militares do Batalhão de Choque da PM estão no local.

(Matéria editada às 18h03 para correção de informações).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário