A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/02/2013 17:12

Quadrilha presa com 58 caça-níqueis recebia apostas no cartão

Nícholas Vasconcelos e Helton Verão
Casa no Jardim Leblon aceitava apostas no cartão de crédito e débito. (Foto: Simão Nogueira)Casa no Jardim Leblon aceitava apostas no cartão de crédito e débito. (Foto: Simão Nogueira)
Máquinas estavam em funcionamento no momento em que os agentes chegaram. (Foto: Simão Nogueira)Máquinas estavam em funcionamento no momento em que os agentes chegaram. (Foto: Simão Nogueira)

Quatro pessoas, três homens e duas mulheres, foram presas e 58 máquinas caça-níqueis apreendidas hoje durante a operação Baccarat, deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e Deops (Delegacia de Ordem Política e Social) em Campo Grande. Em um dos locais, os agentes descobriram que as apostas podiam ser pagas com cartão de crédito ou débito.

O material apreendido está avaliado em R$ 100 mi. As investigações começaram em setembro do ano passado e apontaram que grupo criminoso sediado em Ponta Porã explorava as máquinas de azar na Capital e faturava R$ 5 mil por semana.

Segundo o Gaeco, a operação reuniu 15 agentes de segurança. O primeiro flagrante foi na manhã de hoje em uma casa na rua Madrid, na Vila Alba, onde foram apreendidas 7 máquinas caça-níqueis e 7 placas mãe, que comandavam o funcionamento dos equipamentos. Um homem identificado apenas como Renato foi preso na casa, onde também estava estacionada uma caminhonete que levaria as máquinas até um segundo ponto, na Vila Planalto.

Caminhão ficou cheio de equipamentos apreendidos em casas de jogos. (Foto: Simão Nogueira)Caminhão ficou cheio de equipamentos apreendidos em casas de jogos. (Foto: Simão Nogueira)

Neste outro ponto, na rua Apulcro Brasil, foram encontradas 28 caixas metálicas, utilizadas como suporte para moedas das máquinas. Nesta abordagem, ninguém foi preso.

A terceira abordagem dos agentes do Gaeco e do Deops foi na rua Paulo Corrêa, no bairro Jardim Leblon. Lá foram encontradas mais 11 máquinas, além de eletrodomésticos, como aparelhos de ar-condicionado e ventiladores.
Nessa casa, as apostas podiam ser pagas com cartão crédito.

Um suspeito, identificado como Neto,estava na casa acompanhado da ex-mulher e acabou preso. Ela seria apenas ouvida pelos investigadores, mas acabou detida.

Além das máquinas, foi encontrado um “gato” de energia elétrica e a Enersul precisou ser acionada. Para se ter ideia do furto de energia, mesmo com tantos equipamentos ligados, a conta de energia cobrava apenas R$ 9.

Os presos responderão por contravenção e todo equipamento apreendido foi levado para a Deops.



parabens gaeco vcs sao a unico orgao publico de credibilidae nesse estado.que realmente faz justiça.
 
junior ortiz em 09/02/2013 08:25:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions