A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/07/2011 11:33

Sem opções, população pede retorno de minizoológico ilegal em loja

Vinícius Squinelo

Animais em exposição foram apreendidos pela Polícia Federal

Animais eram atrativos para crianças, que não têm opções de lazer na cidade (foto: João Garrigó)Animais eram atrativos para crianças, que não têm opções de lazer na cidade (foto: João Garrigó)

Depois da apreensão de vários animais silvestres que ficavam em exposição na loja Planeta Real, na avenida Afonso Pena, em Campo Grande, a população pede a volta do “minizoológico” e reclama de falta de opções de lazer na Capital.

“Sempre gostei muito, toda vez que trazia os netos para o centro vinha ver os animais, os dois amavam. Lá no bairro não tem nada para fazer, nenhum legar para passear com as crianças”, reclama Luzia Dias, de 40 anos, moradora do bairro Jardim Carioca, depois de fazer compras no estabelecimento.

Na última terça-feira, a Polícia Federal apreendeu 27 tartarugas, 3 marrecos, 30 ovos de marreco, 1 pirarucu, tilápias, pacus e cascudos, que ficam em um lago aos fundos da loja. O proprietário da Planeta Real ainda foi multado em R$ 10 mil, por não ter licença ambiental para criar ou expor os animais.

Na loja, hoje, o gerente não foi encontrado, e nenhum funcionário quis se manifestar sobre o caso.

Também fazendo compras no estabelecimento, o funcionário público Odair José Oliveira, 46 anos, também diz sentir falta dos animais. “Gostava muito, principalmente pra trazer o filho”, afirmou apontando para o pequeno Odair, 6 anos. A criança, tímida, lembra que o “peixe branco era o mais legal”.

“Queria que os animais voltassem, todos gostavam”, resume a auxiliar administrativa Maria do Socorro, 45 anos.

Por outro lado, a analista ambiental do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), Ana Cristina, que acompanhou a ação da PF, afirmou que a apreensão foi realizada após denúncia.

“Alguém denunciou porque não gostava da situação dos animais, fora da natureza”, comentou Cristina. A analista ainda explicou que, por lei, os animais não podem ser expostos em um estabelecimento comercial, com o objetivo de atrair clientes.

O minizoológico está no local há bastante tempo e só foi alvo da ação após um vídeo no site Youtube denunciar a presença de um piracucu gigante no local.

Além da falta de licença ambiental, a PF informou que os animais eram mantidos em cativeiro em condições inadequadas. Todos os animais apreendidos foram para o Cras (Centro de reabilitação de Animais Silvestres).

Criação - quem deseja criar animais silvestres tem um leque de opções, sendo as principais:

Ter apenas como bicho de estimação: basta comprar o animal em um criador comercial autorizado;

Ter vários animais silvestres dentro da residência ou local doméstico: a pessoa pode ser um “mantenedor da vida silvestre”, e receber animais que, por exemplo, tenham sido apreendidos de traficantes. Neste caso, o interessado deve procurar o Ibama para orientação. É necessário também ter uma licença do Ibama, e os animais não são para visitação;

Ter vários animais para exposição: a pessoa deve criar um zoológico, também com autorização do Ibama.



Saiba que ter um animal silvestre requer responsabilidade, respeito as características comportamentais do bicho, cuidados sanitários e respeito as leis.
Se você pudesse escolher, o que escolheria: comprar um animal silvestre provindo de tráfico em uma feira, sem saber sua origem ou o quanto sofreu até chegar a você ou comprar o mesmo animal, nascido em cativeiro, cercado de todos os cuidados veterinários e que já viesse marcado, sexado, com nota fiscal e de forma legal, conforme estabelece as normas do IBAMA. Aqueles animais estavam ali com unico intuito de chamar atençao a clientes para que entrem.PENSEM NISSO...
 
Éricka de Oliveira em 29/07/2011 08:39:04
JA QUE LUGAR DE BICHOS E ANIMAIS E NA NATUREZA, QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA QUEM NUNCA TEVE UM ANIMAL SEJA QUAL FOR SEU TAMANHO PRESO EM CASA, CACHORRO OU ALGO DO TIPO. BANDO DE SEM TER O QUE FAZER ISSO SIM.
 
Andre luiz em 29/07/2011 08:25:35
a policia deveria se preocupar realmente com quem trafica animais, nao com aqueles animais que estavam sendo bem cuidados, que vao fazer com esses animais que nao podem ser soltos na natureza, uma vez que os mesmos estao acostumados em cativeiro, e nao sabem procurar alimentos, uma vez que são tratados diariamente, talvez o pirarucu, vire costelinha , ou assado por algum pescador clandestino, os ovos de marreco, talvez viere xarope p/ fortalecimento sexual, ou bronquite, as tartarugas vao para casa, para serem maltratadas.... um absurdo isso....
 
mario antonio roque em 28/07/2011 12:40:01
Tiraram eles dele para onde vão leva-los, para, pois lá eles são bm alimentados e já estão acostumados com o publico.
 
Elaine de Almeida Cunha em 28/07/2011 12:07:44
eles federais tinham é q prender o colega deles assasino q matou o pm em dourados covardimendemente e nao transfirilo mais uma atetude de covardi prefiriu fujir do encarar as consequencias esse pf nao é homem pra mim
 
weiller felizardo gimenez em 28/07/2011 09:57:44
Eu também achava legal, pois esses peixes já estavam lá há muito tempo, sinal que estavam bem tratados. Agora resta saber se eles vão sobreviver no novo ambiente.
 
Marineide da Silva em 28/07/2011 07:57:52
Esses animais não são mais selvagem.Eles não vão mais se readaptarem pois,já estão domesticados,se forem reentroduzido na natureza não vão sobreviver.seram presas fáceis.teram que viver em cativeiros ou em Zoológicos os retos de suas vidas.
 
Luis Mário em 28/07/2011 07:26:54
As pessoas são egoístas e pensam apenas no seu bem estar, já fui a loja, eu amo animais e confesso que ficava triste ao ver aqueles animeis nquela situação, a água suja, as tartarugas amontoadas, não é algo agradavel para eles, o lugar desses animais é na natureza, e outra hoje existe o CRAS para que as pessoas tenham contato com esses animais de forma consciente.
 
Nicolle Marques em 28/07/2011 04:53:44
Com tanta coisa para PF fazer vai apreender bichos em comercio, que desperticio de função. Agora os animais estavam bem tratato neste estabelicimento, se estava faltando licenca aculpa é do IBAMA, que já ha muitos anos, estes animais estavam neste comercio só agora é que se preocuparam? E concordo quendo dizem que lugar de animal é na natureza, mas oque fazer se o novo codigo frorestal esta vindo para acabar com o habitar natural de todos animais? já pensaram nisto, vc deveriam ver a sujeira que pescadores e turistas deixam nos rios de nosso estado. Não adianta soltar animais que estão presos e deixalos a propria sorte...
 
Ramao Rodrigues em 28/07/2011 04:37:12
Concordo com as opiniões que lugar de bicho não é em loja. Eu particularmente nunca fui até lá ver os animais apesar de ser clinte do estabelecimento...
 
vilma irene da silva em 28/07/2011 04:00:20
Pelo que vi no vídeo, não havia nada de errado onde estavam os animais, principalmente os peixes. Um lugar grande, com água corrente e se o pirarucu tinha aquele tamanho gigante, significa que recebia bons tratos sim. Peixe é um animal muito sensível, qualquer alteração na água como PH ou temperatura já é motivo de doenças e proliferação de fungos. Se os marrecos estavam mal, então que soltem todos os periquitos e canários que vejo a venda em vários pets. Ou ainda, entrega seus cães de volta a sua natureza, quem sabe eles também não tenham o mesmo direito. Sofrimentos esses animais apreendidos vão ter agora, depois que foram domesticados ter que se adaptar a esses centros de reablitação, cheio de animais apreendidos e poucos recursos sustentáveis. Não sou a favor de nenhuma animal preso, principalmente muitos da nossa fauna que estão ameaçados, mas sou a favor da devolução dos bichos para o dono, após a aplicação de uma multa e exigência de uma estrutura adequada para cada animal.
 
André Maganha em 28/07/2011 03:36:57
Pelo que vi no vídeo os animais estavam muito bem tratados, com alimento bom, água corrente limpa. Precisamos mudar alguns conceitos. Sabemos que o local ideal para os animais é no seu habitat, mas se já estão no local e não existem sinais de maus tratos, aplique-se uma multa para que o responsável faça o devido registro e deixe os bichos lá. Se constatados maus tratos, então que se confisque os mesmos e prendam os responsáveis.
 
Ercy Dias em 28/07/2011 03:06:00
Que absurdo a população de Campo Grande pedir o retorno dos animais. A loja não é um ambiente adequado para eles. E outra, lugar de criança se divertir é em parque, praças, ou até mesmo em casa com a família. Se não tem lugar de diversão no bairro como uma cliente falou, e por isso trás até a loja, ela pode muito bem levar as crianças para outra praça na cidade.
Já cheguei a ver a água suja lá na loja e crianças jogando coisas na água, para os peixes, o que não pode. Não gosto de criticar, mas loja é para se comprar, não para passear.
 
Daniela Mendes em 28/07/2011 02:32:34
Pelo amor de Deus!! A população deve entender que lugar de bicho não é em espaço de confinamento apenas para satisfazer vontades alheias. Respeito à flora e à fauna do Pantanal só existe no discurso mesmo; na prática, a crueldade continua velada.
 
Michelle Rossi em 28/07/2011 02:00:43

Não é por nada não, mas as condições em que os animais encontravam-se no estabelecimento não era nada legal. Isso sem falar nas condições dos peixes que são comercializados no local.

Se quiserem diversão, vão ao parque das nações ver as capivaras, ou ao Horto florestal ver as araras pelas árvores... Pelo menos lá estarão em seu habitat
 
Mariana Duenha em 28/07/2011 01:20:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions