A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/11/2013 21:09

Famasul ressalta importância de Lula, mas se nega a participar de evento

Vinícius Squinelo

Alegando que o Governo Federal é omisso ao tratar das invasões indígenas em Mato Grosso do Sul, a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) afirmou que não vai participar de fórum de discussões com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em nota oficial, a Famasul alega que são 79 propriedades invadidas no Estado, com inúmeras reintegrações de posse não cumpridas e a constante ameaça de novas invasões.

Lula chegou hoje a Corumbá, e participa amanhã de evento em Campo Grande, na sede da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul).

Veja a nota da íntegra – A Federação da Agricultura e Pecuária de MS considera importante a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Mato Grosso do Sul e seu encontro com representantes do setor produtivo local. Ainda que reconheça a relevância da visita, esta Federação se manterá ausente do fórum de discussões formado para receber o ex-presidente, considerando a omissão do Governo Federal em relação ao grave problema de litígios de terras no Estado.

Com 79 propriedades rurais invadidas por indígenas, inúmeras reintegrações de posse não cumpridas e a tensão constante pela ameaça de novas invasões, Mato Grosso do Sul vive um clima de insegurança no campo e um vácuo de poder que abre espaço para o desrespeito a um direto básico do cidadão: o direito de propriedade. Com a ausência, os produtores sul-mato-grossenses esperam que Lula seja porta-voz de uma realidade de indefinição que gera violência e traz prejuízos sociais e econômicos ao Estado e ao País.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions