ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 27º

Cidades

Famasul ressalta importância de Lula, mas se nega a participar de evento

Vinícius Squinelo | 12/11/2013 21:09

Alegando que o Governo Federal é omisso ao tratar das invasões indígenas em Mato Grosso do Sul, a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) afirmou que não vai participar de fórum de discussões com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em nota oficial, a Famasul alega que são 79 propriedades invadidas no Estado, com inúmeras reintegrações de posse não cumpridas e a constante ameaça de novas invasões.

Lula chegou hoje a Corumbá, e participa amanhã de evento em Campo Grande, na sede da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul).

Veja a nota da íntegra – A Federação da Agricultura e Pecuária de MS considera importante a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Mato Grosso do Sul e seu encontro com representantes do setor produtivo local. Ainda que reconheça a relevância da visita, esta Federação se manterá ausente do fórum de discussões formado para receber o ex-presidente, considerando a omissão do Governo Federal em relação ao grave problema de litígios de terras no Estado.

Com 79 propriedades rurais invadidas por indígenas, inúmeras reintegrações de posse não cumpridas e a tensão constante pela ameaça de novas invasões, Mato Grosso do Sul vive um clima de insegurança no campo e um vácuo de poder que abre espaço para o desrespeito a um direto básico do cidadão: o direito de propriedade. Com a ausência, os produtores sul-mato-grossenses esperam que Lula seja porta-voz de uma realidade de indefinição que gera violência e traz prejuízos sociais e econômicos ao Estado e ao País.

Nos siga no Google Notícias