A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

20/01/2014 16:50

Fraude nas licitações de sacos de lixo envolve Capital e Três Lagoas

Edivaldo Bitencourt e Kleber Clajus

A Operação Colludium, que investiga fraudes em licitações de sacos de lixo e deram um prejuízo de R$ 100 milhões aos cofres públicos, vai chegar a Campo Grande e Três Lagoas. A informação é do promotor de Justiça em Bauru (SP) e responsável pelas investigações, Neander Antônio Sanches.

Ele informou, por meio da assessoria de imprensa do Ministério Público de São Paulo, que as denúncias serão encaminhadas ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

O objetivo é apurar o envolvimento de políticos e empresários em fraudes em licitações com o poder público na Capital e na cidade localizada na divisa com São Paulo.

Ele não soube estimar o valor da fraude em Mato Grosso do Sul, mas frisou que a quadrilha atuava também nos estados de Minas Gerais e Paraná.

Histórico - Seis empresários foram presos preventivamente, na terça-feira (14), pelo Gaeco de São Paulo. O grupo é acusado de fraudar licitações para compra de sacos de lixo hospitalar e comum em quatro Estados.

De acordo com o Jornal da Cidade de Bauru, a operação Colludium foi deflagrada após dez meses de investigações do MPE. Ao todo sete mandatos de prisão e 27 de busca e apreensão foram expedidos.

Os empresários, do ramo de fabricação de embalagens plásticas, foram presos nas cidades de Bauru (1), Marília (2), Jaú (2) e em Lucélia, onde o ex-prefeito e empresário, Carlos Ananias Campos de Souza, foi detido. A operação também foi realizada em São Paulo, Indaiatuba, Carapicuíba, Taboão da Serra e Oscar Bressane.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions