A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

18/11/2010 11:20

Hospital de Aquidauana terá que comprar medicamentos

Redação

O MPE (Ministério Público Estadual) em Aquidauana conseguiu liminar em resposta à ação civil pública referente às más condições de funcionamento da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Dr. Estácio Muniz, de Aquidauana.

As investigações realizadas pelo Promotor de Justiça José Maurício de Albuquerque apontaram condições precárias e falta de aparelhos e medicamentos indispensáveis para o funcionamento da unidade do hospital no município.

Conforme a decisão, do dia 11 de novembro, Fauzi Muhamadi Abdul Hamid Suleiman (prefeito de Aquidauana), Paulo Cezar Rodrigues dos Reis (Gerente de Saúde) e o Município de Aquidauana ficam obrigados a adquirirem os medicamentos necessários para o funcionamento da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital. Entre outras medidas, fica obrigada também a substituição definitiva das dietas artesanais utilizadas por dietas industrializadas, próprias para pacientes submetidos à terapia intensiva.

Caso as determinações da liminar não sejam cumpridas, poderá ser aplicada multa diária no valor de dez mil reais, podendo incidir sobre o patrimônio da pessoa física das autoridades.

Já o pedido de garantia de permanência dos médicos Rodrigo Lúcio dos Santos, Marco Aurélio Bulhões, Nara Okamoto e Sérgio Feliz Pinto em seus respectivos cargos, que também constava na ação da promotoria, não foi acolhido pelo juiz, pois compete ao município contratar os profissionais que entender conveniente.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions