ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 16º

Interior

Após ação ilegal de PMs, nomeação de oficial na Casa Militar é cancelada

Tenente-coronel José Roberto Nobres de Souza deixou comando do Batalhão de Nova Andradina na sexta-feira

Helio de Freitas, de Dourados | 05/06/2023 12:15
O tenente-coronel José Roberto, que não vai mais assumir cargo na Casa Civil (Foto: Divulgação)
O tenente-coronel José Roberto, que não vai mais assumir cargo na Casa Civil (Foto: Divulgação)

O Governo de Mato Grosso do Sul cancelou nesta segunda-feira (5) a designação do tenente-coronel José Roberto Nobres de Souza para cargo de confiança na Casa Militar, órgão responsável pela segurança institucional do governador Eduardo Riedel e do vice-governador José Carlos Barbosa.

José Roberto comandou o 8º Batalhão da PM de Nova Andradina por três anos e deixou o cargo na sexta-feira, substituído pelo tenente-coronel Paulo Renato Ribeiro.

A designação dele para a Casa Militar foi assinada no dia 23 de maio deste ano. O Campo Grande News apurou que José Roberto atuaria no setor de inteligência.

Hoje, no entanto, a medida foi declarada sem efeito em documento assinado pelo secretário de estadual de Governo e Gestão Estratégica, Pedro Arlei Caravina. A mesma resolução manda o oficial ficar à disposição do Comando-Geral da PM.

Jornalista – O cancelamento da designação do tenente-coronel José Roberto Nobres de Souza ocorre três dias após o jornalista Sandro de Almeida Araújo, 46, acusar quatro policiais militares à paisana de agressão, tortura e abuso de autoridade após persegui-lo em dois veículos oficiais descaracterizados.

Câmeras de segurança gravaram o momento em que os quatro homens impediram o jornalista de entrar em casa, o jogaram no chão com golpe “mata-leão” e o agrediram. Segundo a vítima, os policiais afirmaram que “cumpriam ordens”.

Editor do site Jornal da Nova, Sandro Araújo afirmou que sofre perseguição por parte do tenente-coronel José Roberto. Durante o período em que o oficial comandou o 8º Batalhão, a Polícia Militar registrou dois procedimentos na Polícia Civil para exigir que o jornalista revelasse fontes de reportagens sobre a segurança pública.

Hoje, a PM informou que os quatro policiais envolvidos na ação ilegal serão transferidos. O caso também já chegou ao conhecimento do Ministério Público. Apenas um deles estava de serviço na sexta. Um estava de licença, outro de folga e o quarto está lotado atualmente em Bonito.

O Campo Grande News questionou a assessoria de comunicação da PM e a Secretaria Estadual de Governo sobre o motivo do cancelamento da designação do tenente-coronel José Roberto para a Casa Militar, mas não obteve resposta.

A assessoria da PM informou que o assunto é de responsabilidade da Secretaria de Governo. Já a assessoria de imprensa da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) informou que o questionamento deveria ser feito à Polícia Militar.

Nos siga no Google Notícias