A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/06/2016 22:57

Após princípio de rebelião em presídio, detentos retornam para as celas

Nyelder Rodrigues e Hélio de Freitas, de Dourados

Após presos iniciarem um motim, com gritaria e até saída das celas ao serrarem as grades, na noite desta sexta-feira (3) na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), a situação foi controlada e os presos levados para as celas novamente.

Alguns dos que serraram as grades ficaram no pátio, enquanto a segurança nas muralhas era reforçada por equipes da PM (Polícia Militar). Conforme apurado, a situação foi iniciada por cinco presos que tentaram fugir.

Agora, os presos já foram recolocados nas celas pelos agentes penitenciários, mas mesmo assim, a PM manterá o efetivo reforçados nas torres de vigilância externa da unidade. Não houve feridos no incidente.

A PED, que ganhou a sigla em substituição ao antigo nome, Penitenciária Harry Amorim Costa (PHAC), é o maior presídio de Mato Grosso do Sul e com superlotação de pelo menos 2,5 mil internos. Atualmente, a área considerada a mais crítica é o pavilhão 2, onde ficam presos ligados a facções criminosas, como o PCC (Primeiro Comando da Capital).

Segundo o presidente do Sinsap (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de Mato Grosso do Sul), André Luiz Santiago, que foi ao local acompanhar a situação, os presos afirmaram que tentaram fugir do local pois estavam com medo de serem mortos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions