ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Com prefeito intubado por conta da covid vice assume em Miranda

Edson Moraes (PSDB) está desde o dia 19 de março internado no El Kadrid em Campo Grande

Gabriela Couto | 31/03/2021 12:58

Prefeito de Miranda, Edson Moraes (PSDB), segue em estado grave e vice-prefeito terá que assumir para tomar medidas contra a pandemia da covid (Foto Facebook)
Prefeito de Miranda, Edson Moraes (PSDB), segue em estado grave e vice-prefeito terá que assumir para tomar medidas contra a pandemia da covid (Foto Facebook)

O prefeito de Miranda, Edson Moraes (PSDB) está internado no El Kadri de Campo Grande para o tratamento da covid-19. Ele está intubado em estado grave desde 19 de março. De acordo com o filho dele, Gedivaldo Ramalho de Souza ontem havia sido iniciado o processo de extubação, mas o quadro da infecção piorou e Edson teve que se manter com a ajuda do aparelho de respiração. “Hoje já recebi a notícia que ele está respondendo ao tratamento da infecção, mas não tem previsão de alta para meu pai“, destacou.

A assessoria de imprensa da Prefeitura informou que na tarde desta quarta-feira (31), o vice-prefeito Fabio Florença (PDT) será empossado na Câmara Municipal para assumir as funções de Edson Moraes.

O município passa por um momento de crise política por conta da pandemia da covid-19. Um decreto municipal publicado após a internação do prefeito determinou o toque de recolher às 16h e restringiu a ação do comércio.

De acordo com a comunicação, assim que empossado, o prefeito em exercício irá revogar o decreto municipal e passará a valer apenas o estadual, com base no programa Prosseguir.

“Ação rápida de higienização, informação de distanciamento, vamos colocar o nosso pessoal da saúde nas ruas para conscientizar as pessoas no acesso ao banco, nas lojas, para que o comércio não feche suas portas, o que agente puder fazer vamos fazer, organizar melhor a fiscalização e o que judicialmente tiver que ser feito faremos. Vamos atuar com ações rápidas, não podemos entrar em baderna e politicagem, vamos procurar uma saída, temos que levar em consideração o decreto estadual em vigor porque não podemos afronta-lo neste momento“, afirmou o vice-prefeito.

Nos siga no Google Notícias