ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 

Interior

Com prefeito intubado por conta da covid vice assume em Miranda

Edson Moraes (PSDB) está desde o dia 19 de março internado no El Kadrid em Campo Grande

Por Gabriela Couto | 31/03/2021 12:58

Prefeito de Miranda, Edson Moraes (PSDB), segue em estado grave e vice-prefeito terá que assumir para tomar medidas contra a pandemia da covid (Foto Facebook)
Prefeito de Miranda, Edson Moraes (PSDB), segue em estado grave e vice-prefeito terá que assumir para tomar medidas contra a pandemia da covid (Foto Facebook)

O prefeito de Miranda, Edson Moraes (PSDB) está internado no El Kadri de Campo Grande para o tratamento da covid-19. Ele está intubado em estado grave desde 19 de março. De acordo com o filho dele, Gedivaldo Ramalho de Souza ontem havia sido iniciado o processo de extubação, mas o quadro da infecção piorou e Edson teve que se manter com a ajuda do aparelho de respiração. “Hoje já recebi a notícia que ele está respondendo ao tratamento da infecção, mas não tem previsão de alta para meu pai“, destacou.

A assessoria de imprensa da Prefeitura informou que na tarde desta quarta-feira (31), o vice-prefeito Fabio Florença (PDT) será empossado na Câmara Municipal para assumir as funções de Edson Moraes.

O município passa por um momento de crise política por conta da pandemia da covid-19. Um decreto municipal publicado após a internação do prefeito determinou o toque de recolher às 16h e restringiu a ação do comércio.

De acordo com a comunicação, assim que empossado, o prefeito em exercício irá revogar o decreto municipal e passará a valer apenas o estadual, com base no programa Prosseguir.

“Ação rápida de higienização, informação de distanciamento, vamos colocar o nosso pessoal da saúde nas ruas para conscientizar as pessoas no acesso ao banco, nas lojas, para que o comércio não feche suas portas, o que agente puder fazer vamos fazer, organizar melhor a fiscalização e o que judicialmente tiver que ser feito faremos. Vamos atuar com ações rápidas, não podemos entrar em baderna e politicagem, vamos procurar uma saída, temos que levar em consideração o decreto estadual em vigor porque não podemos afronta-lo neste momento“, afirmou o vice-prefeito.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário