ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 14º

Interior

Dourados vai seguir decreto estadual na íntegra, anuncia prefeito

Alan Guedes disse que cidade terá toque de recolher das 20h às 5h a partir de domingo

Por Helio de Freitas, de Dourados | 11/03/2021 12:31
Prefeito de Dourados Alan Guedes durante transmissão ao vivo (Foto: Reprodução)
Prefeito de Dourados Alan Guedes durante transmissão ao vivo (Foto: Reprodução)

O município de Dourados vai seguir integralmente o decreto estadual que determina fechamento de atividades não essenciais nos próximos dois domingos (dias 14 e 21) e toque de recolher das 20h às 5h em todo Mato Grosso do Sul para tentar conter a proliferação da covid-19.

O anúncio foi feito há pouco pelo prefeito Alan Guedes (PP) em transmissão ao vivo na página da prefeitura no Facebook. Segundo ele, o decreto assinado pelo governador Reinaldo Azambuja e publicado ontem será adotado na íntegra, mas a prefeitura divulga ainda hoje o seu próprio decreto.

Alan Guedes disse ter recebido orientação do comitê local de enfrentamento à pandemia para manter o toque de recolher atual (das 22h às 5h), mas afirmou não ser momento de instabilidade institucional e sim de união. “Esperamos que isso passe dentro de 14 dias para que possamos retomar o funcionamento as 22h ou as 23h”.

O prefeito afirmou que o número de leitos de UTI aumentou 15% e atualmente a cidade tem 40 operando e com mais cinco para serem ativados em breve. Mesmo assim, a taxa de ocupação continua acima de 90%.

Para tentar ampliar ainda mais as vagas em terapia intensiva, a prefeitura articula a locação de leitos em hospitais particulares. Além da população local de 225 mil habitantes, Dourados é responsável pelo atendimento de moradores de outros 32 municípios da macrorregião.

Ao anunciar o fechamento de bares, restaurantes e outros estabelecimentos a partir das 20h – esses locais só poderão atender por delivery – Alan Guedes disse que entende a situação das pessoas que trabalham à noite, mas o momento exige medidas duras. “Vivemos uma guerra sanitária com mortos e danos colaterais. Precisamos nos unir nesse momento tão difícil”. O prefeito pediu que os moradores apoiem os estabelecimentos de seus bairros.

Alan se solidarizou com as famílias que perderam entes queridos em Dourados. “Todos nós já perdemos pessoas queridas, passamos pelo pior momento desde março de 2020”.

Fiscalização – O prefeito admitiu “dificuldade muito grande” para fiscalizar o cumprimento das medidas sanitárias, disse que a prefeitura tem trabalhando para ampliar a fiscalização, mas pediu que cada um faça sua parte. “Não é hora de aglomeração, de grandes eventos. Temos de ter a sensibilidade de entender que a situação é muito difícil”.

Segundo Alan Guedes, autoridades de saúde defendem o toque de recolher como medida para reduzir a circulação de pessoas, diminuindo assim o risco de ocupação de leitos de UTI não só por infectados pela covid-19, mas por vítimas de acidentes, por exemplo. “Temos que tomar medidas duras agora para que no futuro possa melhorar. Vamos passar por esse momento difícil juntos”.

Ontem, Dourados chegou a 275 mortos em decorrência da pandemia que completa um ano oficialmente hoje. Em 12 meses, 21.620 pessoas já foram infectadas pelo vírus em Dourados e 81 estão internadas – 32 em leitos clínicos e 49 em leitos de UTI.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário