A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

21/01/2020 07:34

Em 48 horas, apenas cinco fugitivos de presídio são recapturados

Eles seguiam numa estrada, a cerca de 2 km da delegacia de polícia do Capitão Giménez, quando foram interceptados

Viviane Oliveira
Da esquerda para a direita: José Enrique Ullón Duarte, Ronald Francisco Britez López e Orlando Manuel Torres Vera (Foto: divulgação: Polícia Nacional) Da esquerda para a direita: José Enrique Ullón Duarte, Ronald Francisco Britez López e Orlando Manuel Torres Vera (Foto: divulgação: Polícia Nacional)

Mais três presos dos 74 que fugiram do presídio de Pedro Juan Caballero, cidade dividida pela sul-mato-grossense Ponta Porã por apenas uma avenida, foram recapturados por volta das 23h30 de ontem (20) em Concepción. No total, já são cinco recapturados: quatro no Paraguai e um no Brasil.

Os presos localizados são os paraguaios Ronald Francisco Brítez López, 20 anos, Orlando Manuel Torres Verón, 22 anos, e José Enrique Ullón Duarte, 27 anos. Eles foram levados para a sede das investigações de Amambay.

Segundo o site ABC Collor, o grupo seguia numa estrada, a cerca de dois quilômetros da delegacia de polícia do capitão Giménez, quando foram interceptados por agentes das forças tarefas conjuntas, depois de informações fornecidas pelo motorista de um ônibus que os fugitivos tentaram abordar o coletivo para ir para Concepcion.

O número de detentos que escaparam, conforme a lista inicial divulgada, é de 74, todos ligados à facção criminosa brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital). Durante quase todo o dia, no domingo (19), as autoridades paraguaias divulgaram lista com 75 nomes foragidos do Presídio em Pedro Juan. Durante a noite, disseram que o número estava errado. Isto porque dois deles sequer estavam presos.

Além disso, outro caso veio à tona ontem de manhã. Conforme apurou a reportagem com autoridades em Ponta Porã, o primeiro recapturado, natural de Imperatriz, no Maranhão, foi preso, condenado e permaneceu detido durante 4 anos com nome falso. Na lista, aparece como Eduardo Alves da Cunha, mas a polícia desconfia que o nome verdadeiro do brasileiro de 30 anos seja Luis Alves da Cruz.

A evasão em massa gerou afastamento de 32 pessoas, entre elas o diretor do presídio, Cristian Gonzales. Todos se negaram a falar a respeito do que aconteceu, depois de presos. A informação das autoridades paraguaias, segundo o periódico, é de que já foram capturadas imagens do circuito fechado e estão sendo submetidas a perícia.

Conforme publicado, existe suspeita de que os presos teriam escapado não apenas em um dia, mas em vários. Uma das dúvidas é saber se usaram ou não o túnel de 25 metros escavados. Há indícios de que o túnel tenha sido um disfarce e os internos tenham saído pelo portão principal e, dali, entrado em vans para fugir.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions