ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Homem apanha na rua e vai preso após agredir ex com facão e atear fogo em carro

Suspeito foi detido por moradores que acionaram a Polícia Militar e em seguida foi levado à delegacia

Ana Paula Chuva e Helio de Freitas, de Dourados | 01/12/2022 17:30

Homem de 20 anos de idade, que não teve o nome divulgado, foi preso na manhã desta quinta-feira (1°), após agredir a ex-esposa, de 21, com golpes de facão e atear fogo em um veículo Gol. O caso aconteceu no Jardim Brasilândia, em Fátima do Sul, cidade a 239 quilômetros de Campo Grande.

Informações iniciais são de que o homem teria invadido a casa da vítima, depois a encontrou em uma rua e a agrediu com um facão. Vídeo mostra o momento em que a mulher está dentro de uma picape e o autor a cerca. Em dado momento, depois de discussão, ele passa a agredi-la.

De acordo com o site MS News, a mulher acabou sendo socorrida para o pronto-socorro da cidade. Não há ainda detalhes sobre o estado de saúde da vítima.

Outra gravação mostra um Gol sendo incendiado. Conforme a imprensa local, o fogo foi causado pelo homem que usou um coquetel molotov, mas não há informações de quem seria o dono do veículo. Equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e controlou as chamas, mas o carro ficou totalmente destruído.

O homem acabou sendo detido por moradores e equipe da PM (Polícia Militar) foi acionada. Imagens mostram o momento em que o autor é jogado no chão pelas testemunhas e ainda leva um tapa no rosto. Em seguida, os policiais o colocam dentro da viatura.

O caso foi registrado na DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Fátima do Sul e a delegada Gabriela Vanoni informou que o casal tem uma filha de 50 dias em comum e na última segunda-feira ele havia sido preso em flagrante por violência doméstica e tráfico de drogas.

"Pedimos a prisão dele, contudo foi negada pelo juiz. Ele foi solto ontem e tentou matar a ex-mulher hoje", disse a delegada, lamentando.

A matéria foi editada às 18h30 para acréscimo de informação.

Nos siga no Google Notícias