ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Justiceiros atacam, matam 2 com 50 tiros de fuzil e deixam recado

Recado deixado junto aos jovens executados, diz em espanhol "Justiciero No Robar P.J.C"

Por Nyelder Rodrigues e Helio de Freitas, de Dourados | 24/08/2021 20:06
Vários curiosos foram ao local do crime, onde dois foram mortos. (Foto: FM Império 103 PY)
Vários curiosos foram ao local do crime, onde dois foram mortos. (Foto: FM Império 103 PY)

Dois jovens ainda não identificados foram executados com 50 disparos de fuzil, em Pedro Juan Caballero - cidade que faz fronteira com Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande - no início desta noite de terça-feira (24). Ao lado deles, foi deixado um recado, escrito à mão, revelando a causa da morte.

"Justiciero No Robar P.J.C", consta em uma cartolina que ficou ao lado das duas vítimas. Tudo leva a crer que os atiradores são "justiceiros", que agem na fronteira diante da atual guerra que se instaurou na região.

PCC (Primeiro Comando da Capital) e forças locais disputam o controle do crime organizado na região, em uma espécie de estado paralelo montado há décadas ali e que persiste até hoje, sendo essencial rota de entrada de drogas, armas e contrabandos diversos no Brasil, alimentando o crime nos grandes centros.

Desde a morte de Jorge Rafaat, em junho de 2016, que chamou a atenção pelo aparato de guerra usado para executar o então chefe do crime na fronteira, a região entrou em colapso e, até o momento, não foi estabelecido um poder dominante ali.

Por ora, há apenas suposições sobre a autoria do crime e não há mais informações de como ocorreu, para onde fugiram e quantos eram os atiradores. A polícia paraguaia já está no local do crime, o Bairro Obrero, e fará toda a investigação.

Cartolina com recado foi deixado ao lado dos corpos dos atingidos. (Foto: FM Império 103 PY)
Cartolina com recado foi deixado ao lado dos corpos dos atingidos. (Foto: FM Império 103 PY)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário