ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Mulher diz que matou marido com facada no peito para se defender de agressões

Deisiane Bertolino Almeida foi indiciada por homicídio simples e vai ficar em liberdade

Por Helio de Freitas, de Dourados | 28/10/2020 14:21
Deisiane Almeida ao lado do advogado, hoje de manhã na Polícia Civil (Foto: Adilson Domingos)
Deisiane Almeida ao lado do advogado, hoje de manhã na Polícia Civil (Foto: Adilson Domingos)

Foi para se defender em mais um dia de espancamento que Deisiane Bertolino Almeida matou com uma facada no peito o marido, Jhon Lennon Reginaldo Fernandes, 29. O crime ocorreu na madrugada de segunda-feira (26) em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Ela se apresentou na manhã de hoje na 1ª Delegacia de Polícia Civil. Ao delegado Rodolfo Daltro, do SIG (Setor de Investigações Gerais), Desiane contou que sempre era espancada pelo marido, com quem tinha três filhos. A mulher tem 29 anos de idade.

O crime ocorreu na casa onde morava com o marido e quatro filhos – os três do casal e o filho dela de outro relacionamento – na Aldeia Jaguapiru, que junto com a Aldeia Bororó formam a Reserva Indígena de Dourados.

Deisiane contou que sempre que consumia bebida alcoólica Jhon Lennon a agredia. Na noite de domingo, ao ver o marido bebendo, ela saiu de casa com medo de ser agredida, mas quando retornou foi espancada a socos.

Além dos golpes, segundo a mulher, Jhon Lennon pegou uma tábua e jogou contra ela. Para se defender, ela se armou com uma faca e entrou em luta corporal com o marido. Durante a briga, desferiu golpe no peito do homem. Ele morreu no quintal da casa.

Deisiane Almeida fugiu e se apresentou hoje acompanhada de advogado. Na delegacia, alegou legítima defesa, foi indiciada por homicídio simples e liberada para aguardar a decisão da Justiça.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário