ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  05    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Parentes e amigos acompanham enterro de cantor e compositor em Alcinópolis

Por Ricardo Campos Jr. | 25/12/2010 11:47

Cerca de 150 pessoas foram ao velório do compositor

Airo, entre os amigos Tostão e Guarany.
Airo, entre os amigos Tostão e Guarany.

Cerca de 150 pessoas acompanham o enterro do cantor e compósitos Airo Garcia Barcelos, 37 anos, em Alcinópolis, cidade que fica a 402 quilômetros de Campo Grande. O corpo chegou à cidade ontem (24), por volta das 23 horas e no velório passaram apenas familiares e amigos do artista.

Tamaris Gonçalves, 25 anos, é esposa de Juan Benites de Carvalho, que durante muito tempo fez dupla sertaneja com Airo. “Eles eram praticamente irmãos. Se conheceram desde criança. Foram quase 15 anos juntos e ficaram separados 4 anos. Estavam planejando voltar, estavam até preparando o repertório”, conta Tamaris.

O enterro do compositor está previsto para acontece ao meio dia em Alcinópolis. Airo foi velado também em Campo Grande. No local compareceram, além de amigos e pessoas próximas, fãs e admiradores do trabalho dele.

Falecimento - Airo morreu na madrugada de ontem (24) no HR (Hospital Regional) Rosa Pedrossian, em Campo Grande. Ele deu entrada na emergência do Pronto Socorro do HR na tarde da última quarta-feira, com quadro de falência dos rins.

Airo tem músicas gravadas por grandes duplas brasileiras, como Bruno e Marrone (Toma Juízo e Choro, Choro); Daniel (Quem Diria, Eu); Edson e Hudson (Ela Encasquetou); Milionário e José Rico (Decida); Dois a Um (Tadim, Tadim); Gilberto e Gilmar (A Culpa é Sua); João Bosco e Vinícius (Enquanto o Inverno não Passar); Grupo Tradição (Quem Mandou Largar de Mim) e ainda com Felipe e Falcão e DVD de Bruno e Marrone. No total, são 250 músicas sertanejas gravadas por grandes nomes regionais e nacionais.

O maior sucesso da dupla Airo & Ruan foi “Brasil a Argentina”. Em junho deste ano, ele lançou o trabalho mais recente e em abril foi homenageado na Câmara Municipal como representante da cultura sul-mato-grossense, apesar de ser natural de Rondonópolis.