A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

20/12/2013 12:00

Na contramão do País, MS registra alta de 4,4% em registro tardio de nascimento

Bruno Chaves

Estatísticas do Registro Civil do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgadas nesta sexta-feira (20), revelam que o registro de tardio de nascimento em Mato Grosso do Sul cresceu 4,4% em 2012, quando comparado com 2007. O estudo existe desde 1974.

O registro tardio de nascimento – que corresponde aos nascimentos não registrados nos cartórios no ano de sua ocorrência – vem reduzindo a cada ano no Brasil. Passou de 10,2% em 2007 para 6,2% em 2012.

Em todos os estados brasileiros houve redução na comparação com 2007, exceto em Mato Grosso do Sul. Para o IBGE, mutirões realizados nas cidades do interior para registros de nascimentos de indígenas fizeram com que o índice subisse no Estado.

Há cinco anos, Mato Grosso do Sul registrava 8,8% das crianças tardiamente. No ano passado, o índice subiu para 13,2%. O aumento representa 4,4%.

Em 2012, 97,3% das crianças nascidas no Estado tinham como local do parto os hospitais. Entretanto, dos registros tardios de nascimento em 2012, especialmente indígenas, o lugar de nascimento era em domicílios (70,4%). O índice também é o maior do País.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions