A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

21/12/2011 10:05

Envio de cartões de Natal tradicionais cai 90% em dez anos, diz Correios

Fernando da Mata

Atualmente, as felicitações natalinas para parentes e amigos estão sendo feitas principalmente pela internet

Funcionários dos Correios separando correspondências para entrega (Foto: João Garrigó)Funcionários dos Correios separando correspondências para entrega (Foto: João Garrigó)
Genivaldo mostra as cartas e cartões que se diferenciam das contas frias (Foto: João Garrigó)Genivaldo mostra as cartas e cartões que se diferenciam das contas "frias" (Foto: João Garrigó)

Com o uso cada vez mais popularizado de e-mails e redes sociais na internet, um hábito tradicional das festas de fim de ano caiu quase no esquecimento. É o envio de cartões de Natal pelo correio tradicional.

Segundo o gerente estadual de atividades externas dos Correios, Genivaldo Dias, o número de cartões natalinos enviados de pessoa para pessoa caiu cerca de 90% nos últimos dez anos, em Mato Grosso do Sul.

“Diminuiu, mas não morreu. Por outro lado, temos um número grande de cartões que empresas mandam para os clientes e para outras empresas e de políticos que mandam para seus eleitores”, disse o gerente ao Campo Grande News.

Em meio às inúmeras correspondências ‘frias’, como faturas de cartões e contas, não é difícil reconhecer quando há uma carta ‘especial’. Carteiro há nove anos, Emídio Gonçalves Alves, 51, destacou que “o envelope de um cartão de Natal é diferente, já vem com mensagem diferenciada, com motivação natalina”.

Costume raro - A auditora fiscal aposentada, Ana de Lourdes Abreu, de 83 anos, é uma das pessoas que ainda envia cartões de Natal pelo correio tradicional. Esbanjando alegria e simpatia, Ana contou ao Campo Grande News que cultiva o hábito desde criança.

“Meus pais costumavam mandar os cartões e eu estudei em um colégio onde o pessoal estimulava o costume”, relatou a aposentada.

A auditora fiscal guarda todos os cartões que recebe de amigos e familiaresA auditora fiscal guarda todos os cartões que recebe de amigos e familiares
Ana mostra orgulhosa os cartões que ficam expostos na salaAna mostra orgulhosa os cartões que ficam expostos na sala

O fato de alguém mandar ‘correspondências tradicionais’ não significa que ela não está ligada ao mundo da internet. Usuária de um provedor de e-mail há vários anos, Ana explicou o motivo de manter a prática antiga. “Eu acho que o cartão toca mais a sensibilidade, diz o que você está sentindo no coração. É mais íntimo que o e-mail”, justificou a auditora fiscal aposentada.

Apesar de ter mandado inúmeros cartões para parentes e amigos que moram no Brasil e no exterior, Ana disse que ainda vai mandar mais antes do Natal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions