A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/12/2011 12:20

Procon revela diferença perto de 200% para mensalidade de curso superior

Marta Ferreira

Pesquisa sobre preços das mensalidades no ensino superior em Mato Grosso do Sul identificou aumento nos valores de 4,73% para os cursos na Capital e de 9,24% no interior. Mas o que mais chama a atenção é variação no preço pelo mesmo curso, que beira os 200%.

Ao todo foram pesquisados 17 instituições e cem cursos. Foram sete instituições e 52 cursos em Campo Grande e 48 cursos de dez estabelecimentos no interior.

O levantamento, conforme o Procon, considerou apenas valores, sem avaliar as variáveis de qualidade, como por exemplo o fato de ser Universidade ou não, o corpo de professores, bibliotecas, laboratórios.

Em Campo Grande, os cursos que mais tiveram diferença de preço foram Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda, cujo valor da mensalidade vai de até R$ 257,53 até R$ 766,40, o que representa variação de 197,60%.

O curso de Ciência da Computação também tem variação de preço acima dos 100%, chegando a 183,46%. Ccurso de Administração diurno ficou em terceiro lugar no ranking com variação de 160,16%; Tecnologia em multimídia apontou variação 157,51%; e o curso de Tecnologia em Redes de Computadores ficou em quinto lugar com 127,02%.

A pesquisa também comparou os valores das duas maiores universidade privadas, mostrando semelhanças de preços. A Universidade Católica Dom Bosco foi a que apresentou o maior número de cursos, 35 dos 52 pesquisados, já a Uniderp-Anhanguera teve 33 cursos pesquisados.

Ambas apresentaram a mesma proporção de valores. Na Uniderp seis cursos ficaram entre os mais baratos e 20 dos 33 apontaram valores elevados, enquanto na UCDB também seis ficaram entre os mais baratos e 22 dos 35 cursos ficaram entre os mais caros. A questão então volta à análise da qualidade de ensino e de estruturas, imprescindível ao aluno, sendo o preço uma consequência disso.

No interior, as variações não foram tão grandes quanto na Capital. O Curso de Ciências Contábeis foi o que mais apontou variação, com 47,50%. Completando a lista das maiores variações, Tecnologia em análise de Desenvolvimento de Sistema, com 30%; Administração apontou uma variação de 29,52%; Pedagogia apontou 23,29% e para encerrar, com 21,50 % de variação, Radiologia.

O objetivo da pesquisa é mostrar as variações de valores mas o superintendente do Procon ressalta que a qualidade das instituições deve ser considerada pelo alunos. “Enfim, nossa pesquisa revela preços, um elemento que, em se tratando de educação, é sem dúvida secundária diante da qualidade de ensino que a instituição de ensino superior pode lhe oferecer e isso não há pesquisa que consiga revelar com precisão, é necessário que o aluno tenha esse discernimento”, explica Lamartine Ribeiro.

Ministério Público faz contrato de R$ 3 milhões com empresa de informática
O MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) firmou contrato de R$ 3,3 milhões com a empresa Click Ti Tecnologia Ltda. Com validade de seis me...
Novos critérios definem morte encefálica e afetam doação de órgãos
O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou hoje (12) critérios mais rígidos para definir morte encefálica. A mudança nos procedimentos tem impacto...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions