A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

29/08/2008 10:08

Radares são instalados e começam a funcionar após dia 15

Redação

Os radares de controle de velocidade devem voltar a multar em setembro. A estimativa é de que os aparelhos estejam prontos para funcionar até o próximo dia 15, no máximo.

A previsão é da empresa Perkons, responsável pela instalação de controladores de velocidade em Campo Grande. Equipes já trabalham na Capital para implantação de oito equipamentos de fiscalização.

Mas segundo a empresa, nesta primeira fase, não fazem parte da lista pontos na avenida Ceará ou na Eduardo Elias Zahran, anteriormente apontados pela prefeitura como prioritários por conta dos acidentes. Na Agetran, nenhuma confirmação foi repassada sobre a questão.

Lince - Diferentes das lombadas eletrônicas que funcionam atualmente na cidade, agora serão colocados aparelhos de radar chamados Lince. A Perkons é a mesma contratada há anos pela prefeitura para instalação das lombadas eletrônicas.

O Lince é um equipamento mais discreto, fixado em postes, mas que também tem sensores instalados na pista, que calculam a velocidade e registram a imagem do veículo que cometeu a infração, de diferentes ângulos.

A assessoria de imprensa da Perkons garante que ampla sinalização será colocada nos pontos onde ficarão os aparelhos. Ao optar por equipamento menor, o objetivo é preservar a velocidade regular em toda a via, e não só o ponto onde fica o equipamento.

Nessa primeira fase, serão monitorados o cruzamento da Via Parque com a rua Pernambuco; outro aparelho ficará na altura do número 451, também na Via Parque; na Três Barras o controlador ficará próximo ao número 345; na Rachid Neder estará na esquina com a Padre João Cripa; na Manoel da Costa Lima, perto dos números 783 e 863; na Via Morena, na altura do número 6369; e o oitavo ponto será na avenida Olavo Vilela de Andrade (Interlagos), com Ramalho Ortigão.

A empresa garante que esse é o melhor equipamento para coibir os rachas, o que, segundo a assessoria, teria sido o maior problema apresentado pela prefeitura da Capital a ser enfrentado.

Após a instalação, que deve terminar em duas semanas, os aparelhos vão passar por aferição do Inmetro.

Punição - Nesses locais, a velocidade permitida é de no máximo 60 quilômetros por horas. A infração para quem desrespeitar a lei é considerada média, quando o motorista excede em 20% o limite de velocidade, com multa de R$ 85,13.

Quem ultrapassa em até 50% o limite, paga R$ 127,00. e tem infração considerada gravíssima. Já os excessos superiores a 50% geram multa de R$ 574,00 e o motorista pode ter a carteira suspensa.

Os aparelhos devem aumentar consideravelmente as multas por excesso de velocidade em Campo Grande, que mensalmente registra em média 3 mil ocorrências de abuso de velocidade. (matéria edita em 14h19)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions