A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/06/2009 07:50

Casa Cor deve gerar 3 mil empregos

Redação

O segundo maior evento de decoração e paisagismo do mundo e considerado o principal da América Latina, a Casa Cor agora tem uma edição em Campo Grande. Para a arquitetura, é como um prêmio ao mercado e para a cidade a chance de 3 mil empregos temporários. O número é igual ao de vagas geradas no período mais movimentado do comércio, o Natal.

Hoje às 14h30 haverá uma reunião com empresários, para apresentar a proposta aos patrocinadores potenciais da mostra, que será realizada de 17 de setembro a 27 de outubro.

O "chefe" do evento, Vagner Giglio, diz que não é possível sequer mensurar o impacto da mostra na economia local, pela grande quantidade de empresas e serviços que ela irá envolver. "Só o custo de realização do evento é de R$ 5 milhões", afirma.

Além disso, a estimativa é que o evento gere 1.200 empregos diretos e mais 1.800 indiretos, totalizando três mil vagas de trabalho.

Somado aos benefícios para a cidade, está a valorização dos profissionais que participarão do evento, reconhecido internacionalmente. Para a arquiteta Andreya Lago, de 39 anos, é 'gratificante' participar da Casa Cor. "Isso tem um peso muito grande para o currículo", ressalta.

Cerca de cem profissionais das áreas de arquitetura e decoração de Mato Grosso do Sul, entre decoradores, arquitetos e paisagistas, estão envolvidos no projeto. De acordo com a organização, as vagas tiveram que ser ampliadas, porque as oferecidas inicialmente foram preenchidas de imediato.

"O anseio do profissional de MS era muito grande. O comércio todo sabe da força que essa marca traz consigo", destaca Vagner Giglio.

Ambiente - Como o tema da Casa Cor 2009 em todo o Brasil é a 'Sustentabilidade', os trabalhos que serão feitos em Campo Grande deverão se adequar valorizando a cultura regional.

Essa já é a aposta do grupo da arquiteta Débora Nunes, de 23 anos, que participa do projeto. Ela e mais quatro profissionais deverão construir um ambiente chamado 'Estação Relax', que pretendem fazer com toques de regionalismo.

Os planos para o ambiente são acrescentar materiais de artesanato no ambiente. "Queremos mostrar que a gente pode fazer algo novo, usando materiais regionais", explica Débora.

A intenção do grupo da arquiteta é criar um ambiente novo, mas a partir da releitura da cultura e do artesanato do Estado.

Trabalhos - Os trabalhos da Casa Cor são de reestruturação de um imóvel, com ambientes planejados de maneira sustentável. O local escolhido é uma residência de 2 mil metros quadrados de área construída em terreno de 6 mil m² no bairro Itanhangá Park, na Rua Antonio Oliveira Lima.

A residência foi cedida pela proprietária, que também é arquiteta, para a realização dos trabalhos. No interior da casa, a decoração foi removida e sobrou apenas a estrutura básica, sobre a qual os profissionais irão trabalhar.

Para que a realização dos projetos, o imóvel foi dividido em 60 ambientes temáticos, distribuídos para os profissionais, que irão trabalhar individualmente e em grupos.

Cada responsável pelo ambiente deverá apresentar um projeto, que após aprovação será desenvolvido na casa. Segundo informado pela organização do evento, a apresentação prévia serve somente para organizar questões logísticas. Entretanto, a comissão que analisa as propostas garante não interfere na criação, que fica por conta dos arquitetos, decoradores e paisagistas.

Após o termino dos trabalhos, o local será aberto para visitação e os móveis poderão ser comprados pelos visitantes. A casa, com todos os ambientes, também ficará à venda nos dois últimos dias da mostra.

Na edição deste ano, além de MS, a Casa Mostra será realizada no Peru, em Goiás, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia, Rio de Janeiro, Campinas, Brasília, Espírito Santo, Ceará, Pernambuco e Sorocaba.

 

Casa e Cor - SP 2008
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions