A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

28/05/2009 13:42

Indústria busca mercado para quatro setores no Paraguai

Redação

A missão da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) busca identificar mercado para quatro setores no Paraguai: têxtil, cerâmico,alimentação e açúcar e álcool. Na manhã de hoje, em reunião com representantes do Ministério das Relações Exteriores do Paraguai, o grupo acertou a realização de dois encontros bilaterais para discutir alternativas para ampliar as relações entre os dois países.

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, e o vice-ministro Oscar Rodriguez Campuzano, acertaram a realização de dois encontros, um em Campo Grande (MS) e outro em Assunção, capital do Paraguai. "Nossa intenção é inserir a produção industrial do Estado no novo Paraguai e, por meio dessas audiências que estamos realizando aqui em Assunção, buscamos identificar no país qual o mercado para os produtos sul-mato-grossenses", explicou Longen.

Campuzano disse que a integração com Mato Grosso do Sul vai diversificar o mercado do Paraguai, pois atualmente o país é muito focado comercialmente com o Estado de São Paulo. "Nós temos interesse em comprar matéria-prima de Mato Grosso do Sul e estimular o uso do Rio Paraguai, que é um vetor de crescimento tanto para o Estado, quanto para Assunção. Há um intercâmbio muito grande entre matéria-prima e produto acabado com o Brasil, principalmente nos segmentos da alimentação e do açúcar e álcool", informou.

Sérgio Longen e o diretor de Gestão Estratégica do Sistema Fiems, Rodrigo Benavides, aproveitaram para explicar ao vice-ministro do Ministério das Relações Exteriores do Paraguai que durante o 1° Seminário Empresarial da Zicosul (Zona de Integração do Centro-Oeste da América do Sul), que será realizado nos dias 2 e 3 de junho deste ano e será paralelo ao Fórum dos Governadores da Zicosul, será criada uma gerência competitiva para as micro e pequenas empresas a partir de um convênio entre a Federação e o Sebrae/MS. "Nós pedimos o apoio do Paraguai para a criação dessa gerência competitiva", disse o presidente da Fiems.

O deputado estadual Paulo Corrêa ressaltou que a cultura une Mato Grosso do Sul e o Paraguai e a administração do governador André Puccinelli procura divulgar essa aproximação. O empresário Fioravante Scalon, vice-presidente do CIESP (Centro das Indústrias de São Paulo) e presidente do Grupo Aurora, ressaltou que o setor sucroalcooleiro tem interesse em ingressar no Paraguai, mas que precisa ser quebrado os antigos modelos comerciais, que estão ultrapassados.

Ainda na reunião, o empresário Luiz Cláudio Sabedotti Fornari, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/MS, apresentou o projeto MS Sem Fronteiras, liderado pelo Sebrae/MS em conjunto com o Governo do Estado e outras instituições.

Ele explicou que o projeto tem como foco as empresas de micro e pequeno porte, mas a proposta também envolve o setor industrial e as cadeias produtivas do turismo, mínero-siderúrgico, agroenergia, florestas e alimentos.

Um dos objetivos é capacitar as micro e pequenas empresas dos lados brasileiro, boliviano e paraguaio para que se tornem fornecedores qualificados a atender empresas de grande porte. "Entendemos que um trabalho integrado, de cooperação técnica e financeira, seja uma opção estratégica, capaz de modificar realidades e contribuir para o crescimento da região", completou o diretor superintendente do Sebrae/MS, Claudio George Mendonça.

Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017
Com meta de déficit primário de R$ 159 bilhões neste ano e com um teto de gastos pelas próximas duas décadas, o governo teria melhores condições de s...
Prazo para atualizar versão da Nota Fiscal Eletrônica termina no próximo dia 2
O prazo para atualizar a versão da Nota Fiscal Eletrônica termina no dia 2 de julho. A migração da versão do arquivo XML deve ser feita rapidamente p...
FCO já liberou R$ 892 milhões em recursos de janeiro a maio em MS
Mato Grosso do Sul aumentou em 139% as contratações de créditos pelo FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) entre os cinco prime...
Pobres do país levam nove gerações para alcançar renda média, diz OCDE
Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) estima que, no Brasil, podem ser necessárias nove gerações para criança...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions