A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/03/2012 13:04

Páscoa deve movimentar R$ 90,7 milhões em MS, crescimento de 53%

Paula Vitorino

Pesquisa também aponta que consumidores estão mais atentos com preços em relação ao ano passado

Venda de produtos típicos de Páscoa, como os ovos de chocolate, deve ter faturamento maior este ano. (Foto: Marlon Ganassin)Venda de produtos típicos de Páscoa, como os ovos de chocolate, deve ter faturamento maior este ano. (Foto: Marlon Ganassin)

Pesquisa da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul) aponta que a Páscoa deste ano vai movimentar R$ 90,7 milhões na economia do Estado, um aumento de 53% em relação a 2011.

A pesquisa foi desenvolvida entre os dias 12 e 16 de março, em onze cidades (Aquidauana, Anastácio, Campo Grande, Corumbá, Dourados, Ladário, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas), que juntas somam quase 65% do PIB estadual.

A Fecomércio atribui o crescimento econômico ao aumento da massa salarial, maior quantidade de pessoas inseridas na economia formal, estabilidade do país, e “por ser a Páscoa uma data festiva interessante ao congraçamento familiar e dos namorados”.

O presidente da Federação, Edison Araújo, ainda lembra que a exposição antecipada dos ovos e chocolates nos supermercados contribui para a movimentação econômica.

Gasto - O valor médio de gasto por pessoa será de R$ 71 no Estado, chegando a R$ 129 em São Gabriel, onde a data movimentará R$ 1,2 milhão. No ano passado o valor médio do presente no Estado foi de R$ 44, o que significa que houve aumento de 61%.

Na Capital foi encontrado o menor valor médio, R$ 54, com movimentação de R$ 17,8 milhões. Em Dourados, R$ 4,1 milhões em compras, com valor médio de R$ 64 por presente.

De um modo geral, estima-se que 58% dos compradores irão aos supermercados e 34% comprarão das lojas localizadas no centro das suas cidades. Na Capital, quase 48% escolhem os supermercados para as compras e 28% as lojas do centro.

Em Ponta Porã, pesquisa realizada pela primeira vez nesta cidade, indica que 66% dos consumidores irão às compras nos supermercados, mas 22% comprarão nas lojas do Paraguai, uma receita de R$ 845 mil que não ficará no Brasil.

Outro dado revelado pela pesquisa é que 9% apontam preferência de compra para os chocolates caseiros por parte dos consumidores, alcançando o valor de 9%, que pode traduzir num ganho à economia informal na ordem de R$ 8 milhões, em todo o estado.

Economia - A pesquisa também mostra que os consumidores estão mais atentos, desta vez 27% disseram que não se lembravam de preços da Páscoa anterior, contra 33% na pesquisa de 2011. Para 8% os ovos e chocolates de Páscoa estão mais baratos, para 28% permanecem iguais e para 37% estão mais caros.

“Ao que tudo indica, o controle econômico e financeiro das famílias tem crescido e eles ficam mais atentos às variações de preços de um período para o outro”, explica o presidente da Fecomércio.

Sobre o modo de pagamento, quase 63% das compras serão pagas em dinheiro, 13% com o cartão de débito e apenas 0,9% em cheques. Valores a prazo serão pagos com o cartão de crédito 20% e 2% no cheque pré-datado. A previsão é que diminua o risco de inadimplência para o lojista.

Pescado - Na avaliação de 32% dos sul-mato-grossenses, a Páscoa é uma festa cristã que remete ao consumo de pescado. Esta preferência alcança 62% dos entrevistados, dos quais 79% consumirão peixe fresco e 21% peixe seco.

A pesquisa ainda revela que 70% das pessoas não irá viajar. Para 67% dos entrevistados a Páscoa é uma festa importante e 30% entendem que é uma festa familiar, o que pode explicar a baixa movimentação de turismo nesta época.

CPMI da JBS pede investigação contra Janot e indiciamento dos irmãos Batista
Com os votos contrários dos deputados Delegado Francischini (SD-PR), João Gualberto (PSDB-BA) e Hugo Leal (PSB-RJ), a Comissão Parlamentar Mista de I...
Prazo para renegociar dívidas com o Estado com desconto vence nesta 6ª
Contribuintes em débito com o fisco estadual têm até sexta-feira (15) para aderir ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal) de Mato Grosso do Sul.  A...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions