ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 19º

Economia

Reajuste de 18,6% na luz começa a ser cobrado hoje

Também hoje encerra-se cobrança de taxa extra referente à bandeira de escassez hídrica aplicada pela União

Por Lucia Morel | 16/04/2022 10:06
A tarifa a ser aplicada em Mato Grosso do Sul pela Energisa passa da 8ª para a 3ª mais alta do País. (Foto: Governo de MS)
A tarifa a ser aplicada em Mato Grosso do Sul pela Energisa passa da 8ª para a 3ª mais alta do País. (Foto: Governo de MS)

O sul-mato-grossense passa a pagar mais caro hoje na conta de energia. O reajuste da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) vale a partir deste sábado, 16 de abril, com aumento médio de 18,16% para 1,08 milhão de consumidores em 74 municípios.

O aumento passa a vigorar para os consumidores atendidos pela Energisa S.A. O valor médio refere-se ao reajuste de 18,81% aplicado aos consumidores de alta tensão (indústria) e de 17,93% para os baixa tensão, neste caso, incluem-se os residenciais. Para os da área rural, 25%.

Com isso, a tarifa a ser aplicada em Mato Grosso do Sul pela Energisa passa da 8ª para a 3ª mais alta do País.

Ao mesmo tempo, também hoje encerra-se a taxa extra referente à bandeira de escassez hídrica aplicada pelo governo federal. E a bandeira tarifária verde é que começa a vigorar.

Há condições mais favoráveis de geração de energia e sem custo adicional da conta de luz. O secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Cristiano Vieira da Silva, explicou que com a melhoria das condições de chuva e do nível dos reservatórios, provavelmente, até o fim deste ano, não será mais necessário arrecadação extra para acionamento das termelétricas.

(*) Matéria editada às 10h48 para correção de informação.

Nos siga no Google Notícias