ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SÁBADO  20    CAMPO GRANDE 30º

Educação e Tecnologia

Campo Grande terá a primeira usina de hidrogênio verde do Centro-Oeste

Com previsão de inauguração neste ano, usina será construída nas instalações da UFMS, na Cidade Universitária

Por Mylena Fraiha | 23/02/2024 14:28
Marcelo Fiche e Marcelo Turine durante a assinatura do acordo de cooperação técnico-científica entre a RBCIP e a UFMS (Foto: Divulgação)
Marcelo Fiche e Marcelo Turine durante a assinatura do acordo de cooperação técnico-científica entre a RBCIP e a UFMS (Foto: Divulgação)

Campo Grande terá a primeira usina de hidrogênio verde do Centro-Oeste. A iniciativa é resultado de um acordo de cooperação técnico-científica entre a UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul) e a RBCIP (Rede Brasileira de Certificação, Pesquisa e Inovação).

O acordo foi anunciado durante evento que contou com a participação do reitor da UFMS, Marcelo Turine, e do diretor-presidente da RBCIP, Marcelo Fiche. A usina de hidrogênio verde será construída nas instalações da UFMS em Campo Grande e se consolidará como um centro de pesquisa e desenvolvimento.

Prevista para inauguração ainda neste ano, a usina tem como principal objetivo explorar diversas rotas para a produção de hidrogênio verde, como o uso de água subterrânea e fontes renováveis de energia.

O H2V (hidrogênio verde) é produzido por meio da eletrólise da água, utilizando energia limpa e renovável, sem emissões de CO2. Esse processo separa o hidrogênio e o oxigênio da água por meio de corrente elétrica, requerendo fontes limpas como energia solar, hídrica ou eólica.

No Brasil, o hidrogênio verde pode ser utilizado para armazenar energia renovável durante períodos de alta produção e baixa demanda elétrica.

Parceria - A parceria entre a UFMS e a RBCIP também irá garantir o envolvimento de profissionais de diversas áreas, desde engenharia e química até economia e gestão ambiental, para assegurar a viabilidade técnica, econômica e ambiental do projeto.

Durante o evento, o reitor Marcelo Turine destacou a importância estratégica da iniciativa. "Através desta oportunidade singular, buscamos modernizar nossas práticas, impulsionar a economia regional e promover o uso de energias sustentáveis”.

Por sua vez, Marcelo Fiche, diretor-presidente da RBCIP, ressaltou os benefícios econômicos e ambientais do projeto. "A construção desta usina de hidrogênio verde impulsionará a economia local e contribuirá para a redução das emissões de carbono. Acreditamos que esta iniciativa não só impulsionará o avanço da ciência e tecnologia, mas também formará profissionais altamente capacitados e comprometidos com os desafios da transição energética global."

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias