ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 22º

Artes

Macaco carbonizado no Pantanal é foto escolhida de prêmio global

Mostrando destruição, clique de fotógrafo brasileiro feito no bioma pantaneiro entra em premiação global

Por Raul Delvizio | 11/03/2021 09:24
Corpo de macaco-bugio carbonizado no Pantanal (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress – 2021 Photo Contest)
Corpo de macaco-bugio carbonizado no Pantanal (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress – 2021 Photo Contest)

O que poderia ter sido um clique feito em verde exuberante, revelando os animais presentes e as belezas locais descobertas, se tornou a “capa” da destruição. O Pantanal que ardeu em chamas em 2020 teve um registro fotográfico aterrorizante, em que mostra um macaco-bugio carbonizado pelo fogo – imagem que agora participa de premiação global.

Na foto feita na fazenda Santa Tereza, região da Serra do Amolar, Pantanal sul-mato-grossense – um dos mais atingidos pelas chamas – o corpo do animal nem agoniza mais, pois só restou a carcaça ajoelhada de que um dia um macaco se encontrou por ali. Ainda, é possível conferir a transformação da vegetação e do mato em pura cinza.

O clique foi revelado pelas lentes do fotógrafo brasileiro Lalo de Almeida, do jornal Folha de S. Paulo. Assim como ele, o Campo Grande News também acompanhou de perto a tragédia ambiental. Agora, seu registro é um dos finalistas do prêmio global World Press Photo, uma das mais prestigiadas no fotojornalismo internacional.

Atuação dos bombeiros militares para combate ao fogo no Pantanal (Foto: Divulgação/CBMMS)
Atuação dos bombeiros militares para combate ao fogo no Pantanal (Foto: Divulgação/CBMMS)
Noite se transformou em "dia" devido as chamas registradas no mês de setembro (Foto: Divulgação/CBMMS)
Noite se transformou em "dia" devido as chamas registradas no mês de setembro (Foto: Divulgação/CBMMS)

O anúncio foi feito ontem (10). A imagem clicada por Lalo participa da edição 2021 do Photo Contest, na categoria “Meio Ambiente / Histórias”. O título escolhido pelo autor foi “Pantanal Ablaze” (Pantanal em chamas, em tradução literal).

Conforme noticiou a Folha, “a sequência de fotografias de Lalo, que ao longo de meses cobriu os incêndios na região ao lado do repórter Fabiano Maisonnave, ganha força pela semelhança com a figura humana e a dificuldade para distinguir a diferença entre o corpo do animal e o cenário em volta todo destruído”.

Também na competição, outros seis indicados revelam fotos de conflito armado – disputa entre azeris e armênios –, além do tema obrigatório, a pandemia do novo coronavírus. Ainda, o registro da tragédia na capital libanesa Beirute, que em agosto do ano passado sofreu com uma explosão na zona portuária.

Mais imagens selecionadas podem ser vistas no site oficial da premiação. Já no perfil de Lalo no Instagram, é possível conferir mais de seu trabalho fotográfico.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário