A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

29/08/2017 06:20

Há 11 anos, Karen e Gustavo cultivam uma caixinha de sonhos que ajuda a evoluir

O casal criou o objeto no primeiro ano de namoro e hoje, casados e com filho, percebem como a caixa foi essencial para realizar metas

Eduardo Fregatto
A caixinha criada pelo casal, cheio de sonhos acumulados em 11 anos de relacionamento. (Foto: Acervo Pessoal)A caixinha criada pelo casal, cheio de sonhos acumulados em 11 anos de relacionamento. (Foto: Acervo Pessoal)

Imagine todos os seus sonhos, metas, desejos e ideais de vida reunidos em um só lugar. Uma caixa que te inspira e te motiva a seguir em frente. Essa foi a ideia desenvolvida pela professora Karen Deus Campagna Nicolucci, de 31 anos, e pelo gerente de vendas Gustavo José Nicolucci Franco, 33, que há 11 anos mantêm, juntos, a caixa dos sonhos.

Na época, os dois eram apenas namorados, mas já tinham muitas vontades e metas de relacionamento. Queriam, de alguma forma, eternizar esses desejos e pensamentos. "A caixinha serve, principalmente, pra gente relembrar algumas coisas que acabam sendo esquecidas", diz Karen, reconhecendo que a rotina maçante do dia a dia pode nos afastar dos nossos objetivos mais importantes.

Um dos ideais deixados na caixa. (Foto: Acervo Pessoal)Um dos ideais deixados na caixa. (Foto: Acervo Pessoal)

Quando criaram o objeto, utilizando o talento que Karen já tinha para criar artefatos artesanais e a habilidade da escrita de Gustavo, colocaram lá dentro sonhos como se casar, constituir uma família e ter uma casa própria. Além disso, escolheram alguns ideais que desejavam manter sempre no relacionamento, como respeito, lealdade, paciência, compreensão, companheirismo, ternura e sinceridade.

Em um dos pequenos papéis inseridos, escreveram: "sempre tomar um 'tera' nós dois, mesmo quando a gente for vovô". Em outro, a meta é "nunca perder a juventude e nunca deixar de amar as coisas simples".

Usaram cortes de revistas para personalizar a lata, utilizando palavras positivas como "esperança" e "fazendo a diferença".

Gustavo, o filho do casal, Estevão, e Karen. (Foto: Tatiana Maganha)Gustavo, o filho do casal, Estevão, e Karen. (Foto: Tatiana Maganha)

Karen acredita que manter a caixinha e, esporadicamente, revisitar alguns dos sonhos e ideias que eternizaram ali dentro, é um dos segredos do sucesso do relacionamento que já dura 11 anos. "Esses valores são importantes pra manter vivo os nossos ideais. Sempre que a gente abre e lê, a gente renova esses sentimentos".

Com um filho de 2 anos, Estevão, e tantas coisas já conquistadas, agora Karen e Gustavo estão mudando o foco dos sonhos. "Hoje temos metas menos materialistas e mais humanas, espirituais", conta. "Nos matriculamos num curso de Filosofia, estamos nessa busca da construção do ser, de sermos pessoas melhores, nunca mudar o caráter, buscar mais conhecimento", diz.

Os dois contam que se conheceram numa festa muito diferente. Não se encaixavam naquele ambiente e acabaram se identificando. Moravam no mesmo bairro e a amizade logo virou algo mais. Em um ano, já tinham a caixa de sonhos. No ano seguinte, se casaram. "Foi bem intenso. A gente não se conheceu, a gente se reencontrou, de outras vidas", garante Karen.

"Eu recomendo a caixinha dos sonhos para as pessoas não se perderem delas mesmo. Hoje em dia, com os relacionamentos sendo tão passageiros, pode ser uma forma de valorizar mais o amor, seus sonhos e suas virtudes", recomendam. Enquanto isso, ainda tem sonhos na caixinha que o casal espera realizar. "Esses dias, abri um papel e era 'morar na praia'. Eu não lembrava", conta Karen.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.